Curando as dores no corpo.

24 fev 2017 | Comente | By

Fibromialgia: dor por todo o corpo

A fibromialgia caracteriza-se por um quadro de dor crônica espalhada por todo o corpo: são 18 pontos sensíveis na região do pescoço, ombros, nádegas, cotovelos, posterior dos joelhos e membros inferiores. Como é uma doença complexa e polissintomática, o diagnóstico geralmente é feito por exclusão de outros problemas com sintomas parecidos, como artrite reumatóide, artrose e doença muscular inflamatória (polimiosite).
Carlos Maurício de Castro Costa, presidente da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED), afirma que um profissional experiente é capaz de fazer um diagnóstico mais preciso. “Não é só a dor muscular, envolve questões físicas e psicológicas”, insiste o médico. Entre os alertas para a doença estão:
– Dor difusa pelo corpo por mais de três meses;
– Fadiga;
– Distúrbios do sono;
– Quadros depressivos.
De acordo com o especialista, a fibromialgia é mais comum em mulheres, provavelmente pelo fato de terem alterações hormonais e devido à composição corporal – tecido adiposo (gordura), menos massa muscular, variações endócrinas mensais etc. A prevalência varia entre 2% a 12% na idade adulta. “Pode aparecer em todas as idades, sendo mais comum por volta dos 60 anos”, conta Costa.

Como diagnosticar a fibromialgia

Especialistas como reumatologistas, ortopedistas e fisiatras estão aptos para acompanhar a fibromialgia. O diagnóstico pode incluir testes dermatológicos e radiológicos, densitometria óssea, além de exames de sangue para checar perda de determinadas enzimas, como a CPK dos músculos. Em alguns casos, pode ser necessária uma biópsia muscular.
O tratamento é baseado nos sintomas, quando o médico poderá prescrever remédios para dor, antiinflamatórios e antidepressivos, além de fisioterapia e acupuntura.

Apesar da fibromialgia não apresentar risco de morte, ela causa incapacitação e comprometimento da qualidade de vida. O acompanhamento médico vai auxiliar o paciente a:
– Aceitar o problema;
– Ser ativo em seu tratamento;
– Seguir corretamente a indicação de dosagem de medicamentos;
– Aceitar apoio psicológico (ou psiquiátrico) e terapia física.

pfizer

Curas secretas naturais

24 fev 2017 | Comente | By

Jaime Bruning é formado em Filosofia pela PUC de Curitiba desde 1968. Foi professor e diretor de Escola pública estadual do Paraná, depois de 13 anos resolveu mudar de profissão para dedicar-se totalmente à saúde da população.

Casos desenganados os procuram muito, porém alguns chegam tarde demais, pois não somos nós que curamos, mas sim a Energia vital e a imunidade do doente. Somente os defeitos genéticos e congênitos são totalmente irreversíveis.
Usa apenas os recursos que a Natureza oferece: plantas, água, argila, carvão, alimentação natural etc.
Nunca se viu nada igual no mundo em relação a diagnóstico e tratamento como essa técnica bioenergética ou bio saúde, baseada na sabedoria do inconsciente humano.

Nós apenas orientamos e cada doente se trata em sua própria casa. 

MAGNÉSIO – 
A IMPORTÃNCIA DA SUPLEMENTAÇÃO

No centro da molécula de clorofila, presente em todas as plantas, está um mineral essencial para a vida, o magnésio.

É ele que captura a luz solar e a transforma em energia num processo conhecido como fotossíntese.

 É interessante notar que a clorofila é quase idêntica à hemoglobina, uma molécula presente no nosso sangue e responsável pela oxigenação dos tecidos – a diferença entre estas duas moléculas é que o átomo central da hemoglobina é o ferro, e o coração da clorofila é o magnésio.

 Nas plantas é o magnésio que vai transformar a luz em alimento. Deste fato depende toda a vida na face da Terra.

Se as plantas não tiverem magnésio, elas não são capazes de se nutrir através dos raios solares.

Quando o magnésio está deficiente a planta definha, perde o viço e começa a morrer. Nós somos assim também

não poderíamos respirar, mover os músculos ou usar nosso cérebro sem magnésio suficiente em nossas células.

Dr. Jaime Bruning – O MELHOR REMÉDIO DO MUNDO

22 fev 2017 | Comente | By

Jaime Bruning

Publicou seu best-seller em 1984, e saiu pelo Brasil divulgando as Terapias Naturais. Há 19 anos conheceu a técnica Bioenergética, e desde então se dedica de corpo e alma auxiliando pessoas na reconquista da saúde.  terapeuta holístico, autor de diversos livros sobre terapias naturais para a conquista e manutenção da saúde, conhecido pelos programas de televisão, sobretudo pela Rede Vida de Televisão, TV Tarobá de Cascavel – PR, TV Século XXI e TV TODO Dia, de Americana – SP, proferiu  palestras em países da Europa como Alemanha, Suíça e Espanha, no Paraguai,  no Brasil ao todo mais de 3.300 palestras  aos mais diversos públicos. Dedica-se a Técnicas Alternativas para a Saúde há mais de 33 anos e às avaliações bioenergéticas ou de bio saúde há 19 anos

 

 

 

 

Alho o mais poderoso remédio natural

22 fev 2017 | Comente | By

O alho é um dos mais poderosos remédios naturais.
Ele tem ação antibiótica, anti-inflamatória, antimicrobiana, antiasmática, antioxidante, anticancerígena, entre outras, além de ser protetor cardiovascular.

A lista de benefícios do alho :

– reduz pressão alta
– previne arteriosclerose
– auxilia na dissolução de cálculos renais
– tem efeito tônico sobre pessoas enfraquecidas
– previne gripes e resfriados
– ajuda na expulsão de vermes;
– combate bronquite
– combate diarreia
– atua contra hemorroidas e varizes
– combate enfermidades dos rins e da bexiga
– fortalece a vista,
– combate dor de cabeça enxaqueca
– contribui para a perda de peso
– combate tumores, herpes e diversos problemas de pele
– combate gota e reumatismo
– trata asma e outros problemas respiratórios
– combate tosse, rouquidão e catarro
– trata problemas circulatórios, pressão alta e diabetes

Estudos comprovam a sua eficácia em câncer da mama e da próstata.
Pesquisas recentes identificaram que o alho possui ainda diversas propriedades, entre as quais se destacam as antimicrobianas, antineoplásicas, terapêuticas contra doenças cardiovasculares,imunoestimulante e hipoglicemiante.

EXTERMINADOR DE BACTÉRIAS

Pasteur relatou, em 1858, a atividade antibacteriana do alho, que tem sido confirmada por diversos autores até hoje.
Em laboratório, mediante diluição em série, o extrato fresco de alho mostrou ser capaz de inibir de destruir 14 espécies de bactérias, entre as quais o Stafilococcus aureus, Klebsiella peneumoniae e Escherichia coli, que são bactérias potencialmente maléficas à saúde e causadoras de infecções.
Isso ainda se deu mesmo usando o extrato de alho diluído 128 vezes.
Uma solução de 5% preparada com alho fresco desidratado mostrou atividade bactericida contra a Salmonella typhimurium.
Isso é atribuído à alicína, o componente-chave da atividade antimicrobiana, que também é responsável pelo odor característico do alho.
A atividade antimicrobiana do alho é reduzida com sua fervura, pois a alicina praticamente desaparece durante o processamento térmico.
O alho ainda tem se mostrado ser capaz de combater a bactéria Helicobacter pylory, a maior causa de dispepsia, câncer gástrico e também de úlceras gástricas e duodenais.
Foi observado recentemente que 2g/L de extrato de alho inibe completamente o crescimento da H. pylori.
Os autores concluíram que este efeito bactericida pode contribuir para prevenir a formação de câncer gástrico.
O efeito anticancerígeno do alho parece estar ligado à estimulação da enzima hepática glutationa S-transferase, envolvida em processos de desintoxicação de muitos carcinógenos.
O que mais se destaca na composição nutricional do alho são os altos teores dos elementos zinco e selênio, metais antioxidantes.
No organismo humano, estes nutrientes são muito importantes para o sistema imunológico.
Diversos são os estudos que têm identificado baixos níveis sanguíneos tanto de selênio como de zinco em pacientes portadores de patologias como a aids, cujo sistema imunológico encontra-se gravemente debilitado.
A prescrição da terapia atualmente feita para tais pacientes preconiza o consumo de alho, entre outras .
É antiviral
Neste sentido, seu consumo também é indicado para casos de resfriado, gripe e nas viroses em geral.
O alho ainda possui propriedades hipoglicemiantes.
O extrato de alho reduz significantemente a glicose sanguínea.
O mecanismo provável desta atuação se deve, ao menos em parte, ao estímulo à secreção de insulina pelas células do pâncreas.

MODO DE USAR

O alho deve ser consumido cru, pois, após ser aquecido ou transformado, perde ou transforma suas propriedades benéficas.
No caso de cápsulas, a qualidade varia muito de marca para marca.
A recomendação é de 500 a 1.000mg de óleo de alho por dia, como efeito protetor, ou de 1 a 2 dentes crus e frescos por dia, que podem ser ingeridos com água, chá ou suco.
Pode-se também tomar a água de alho, enchendo um copo de água e acrescentando um dente de alho picado.
Tome esta água aos goles durante o dia, acrescentando mais água.
Ao fim do dia, descarte o alho.

Precauções em casos de:
Ingestão com leite deve ser evitada, pois o leite cria muco no organismo, que depois de algum tempo será a causa de infecções e outros problemas.
O uso excessivo ou em dose elevada do alho pode causar má digestão e irritabilidade da mucosa gástrica.
Ele deve ser evitado quando se tomam drogas sintéticas.
Não devem usar o alho pessoas alérgicas a esta planta, grávidas, lactentes e crianças até 4 anos.
O alho também deve ser evitado em casos de pré e pós-operatório, pois tem efeito antiplaquetário.

Como preparar alho amassado para cuidar da visão?

O alho amassado é preparado com uma ferramenta da cozinha chamado espremedor de alho. Esta ferramenta conta com uma pequena alavanca que serve para pressionar os dentes até obter uma pasta espessa.
Pode-se utilizar outras opções como cortar em lâminas ou mesmo triturar em um socador de alhos.
Modo de consumo
Para obter estes benefícios do alho recomendamos o consumo diário de um ou dois dentes.
 Este sempre deverá estar cru, já que cozido chega a perder até 90% de suas propriedades.
De forma opcional pode-se combinar com um pouco de suco de limão e azeite de oliva.

Com que regularidade você inclui o alho em sua dieta? Agora que você sabe de seus benefícios para a saúde visual, deixe de desculpas e consuma-o de forma contínua.

Combatendo  a gripe pelo ouvido (com alho)

 

Banana , alto poder de nutrição, curas e dicas gerais

22 fev 2017 | Comente | By

A banana tem alto teor de triptofano, um aminoácido que uma vez no cérebro, induz à produção de serotonina e reduz a sensação de dor ou vazio e, em contrapartida, aumentando a sensação de bem-estar. Assim, a ingestão de doses moderadas da fruta aumentaria significativamente o ânimo do paciente, aliviando os sintomas da depressão.
ressaltou outras virtudes da banana para a saúde, como os altos níveis de vitamina A, C, K e B6 que concentra, que agem como reguladores dos níveis de glicose no sangue afastando doenças como o diabetes.
Rica em carboidratos, macronutriente responsável pela função energética, fornecendo glicose às células. Além disso  é rica em fibras e minerais, importantes para saúde intestinal e metabólica.

A banana ainda possui a vantagem de ser prática e conveniente para o consumo, a casca da banana constitui-se em uma embalagem individual, de fácil remoção e higiênica.

Abaixo alguns tipos de banana e suas características nutricionais:

Banana nanica: Esta variedade de banana possui casca fina e cor amarelo esverdeada. A banana Nanica possui sabor doce, textura macia, e tamanho inferior à 12 cm. Cultivada na América Latina.
Banana prata: É considerada um pouco menos doce, mais consistente e um pouco maior do que a banana Nanica, possuindo até 15 cm de comprimento. Possui casca com cinco facetas de cor amarelo esverdeada.

Banana da terra: Muito utilizada para a fritura e consumida no Norte e Nordeste brasileiros a banana da terra é rica em amido, este tipo de banana apresenta o maior tamanho dentre todas as variedades, podendo chegar a medir 30 cm e pesar 500 gramas. Sua casca é amarela escura e quando madura, apresenta manchas pretas.
Banana maçã: Mais consumida no centro-sul brasileiro a banana maçã é pequena (até 15 cm), de casca fina, amarelo clara. Tem sabor adocicado e pode ser acompanhada de aveia ou farinhas integrais.
Banana ouro: Produzida e consumida no litoral paulista. Dentre as bananas é a que possui menor tamanho, máximo 10 cm. Possui forma cilíndrica, polpa doce e casca fina na cor amarelo ouro.
Banana verde: A banana ainda verde é considerada um alimento funcional uma vez que apresenta um alto conteúdo de amido resistente. Este amido tem ação similar as fibras alimentares. Além disso a banana verde pode ser utilizada para controle de glicemia uma vez que o amido resistente aumenta o tempo de digestão dos carboidratos ingeridos, liberando menores quantidades de glicose na corrente sanguínea.

O consumo de 2 bananas ao dia nos dá 50% da quantidade necessária de manganês. Este mineral está relacionado com a diminuição de radicais livres, prevenindo o envelhecimento das células e doenças cardiovasculares.
As bananas são famosas ainda por conter potássio, em média 100g de banana possui 350mg de potássio, sendo a recomendação diária de 4700 mg. O potássio é responsável pelo equilíbrio de água e sódio no corpo, regulação neuromuscular e crescimento das células. É essencial para praticantes de atividade física uma vez que o potássio está presente nas reações musculares e sua carência pode levar a câimbras e lesões.
A banana é considerada uma excelente fonte de vitaminas como a vitamina B6 (em 100 gramas temos 0,7 mg), importante para a normalização de hormônios esteroides. Também apresenta uma quantidade mediana de vitamina B9 (em 100 gramas temos 36 mcg de ácido fólico), importante para evitar quadros de anemia, complicações gestacionais, má formação fetal entre outros benefícios.
A banana é uma excelente aliada na modulação do estresse e da ansiedade, uma vez que contém triptofano um aminoácido essencial, ou seja, nosso corpo não é capaz de produzir e precisamos ingerir pela alimentação. Este aminoácido quando ingerido é levado para o sistema nervoso central (SNC) onde será convertido em serotonina, neurotransmissor que leva a sensação de bem estar.

1 2 3 665