Adão e Eva na atualidade…

15 nov 2010 | By

Quando D’us criou Adam (Adão), no momento em que este abriu os olhos, qual era seu perfil psicológico? Não tinha Complexo de Édipo, porque não tinha mãe. Não tinha um trauma de nascimento, porque não nascera. Não tinha rivalidade entre irmãos… Como era este homem? Como era a constituição de sua psique?

É interessante notar que Adam tampouco tinha instinto de sobrevivência. Por esta razão, quando D’us disse: “O dia em que comeres desta árvore, morrerás,” Adam não ficou impressionado. “Tudo, bem então morrerei.” Não tinha instinto de sobrevivência. Então, o que se passava em sua mente?

Adão e Eva - o conhecimento do bem e do mal

Adam tinha um desejo de morte. Assim era sua psique. Sentia desejo de morrer porque a vida era tão “não-natural.” Num certo sentido, quando D’us diz: “Vieste do pó, e ao pó retornarás,” isso descreve a psique de Adam. “Vim do pó, e desejo voltar.”

Voltar a quê? Ao pó. De volta ao nada.

Os homens, até hoje, têm este complexo. Se você descartar a parte externa, os ornamentos – se tirar seu carro, seu dinheiro, e seus sapatos de camurça azul – não há mais nada, somente pó. Todo homem fica apavorado de que ao final, não terá conseguido nada, apesar de suas realizações. Ele pode ser o mais rico, mais bem sucedido e mais poderoso dos homens, o mais talentoso e admirado. Dentro de si, bem no fundo, ele teme que tudo isso desapareça e ele será um nada, uma nulidade, um zero.

Mulheres não sentem isso. Uma mulher não tem medo ou suspeita de sua própria nulidade. Ela não existe. Porque Chava (Eva) não foi criada a partir do pó, foi criada a partir de Adam. Portanto, se um homem tem medo de ser reduzido novamente a nada, uma mulher, se você tirar dela todas suas realizações, todas suas conquistas, ela será reduzida a um homem.

Quando você leva embora o ser de uma mulher, ela não se torna uma nulidade, ela torna-se ele. Ela perde a si mesma nele. Quando você tira o ser de um homem, ele não se perde nela, ela torna-se nada.

Eis por que um homem precisa realizar; porque precisa negar esta nulidade. Ao passo que a mulher não precisa realizar a fim de existir – ela precisa realizar para ser valorizada.

Porque se você é um nada e precisa tornar-se algo, então a realização é tudo, e mais que qualquer outra coisa, precisa de respeito. O respeito significa que você é algo.

Uma mulher, que não tem medo de tornar-se nada, não entende e não pode tolerar quando seu “alguma coisa” não é valorizado. Portanto, aquilo que a mulher precisa, acima de tudo, é da valorização.

O Talmud afirma que um homem deveria honrar sua mulher e ser muito cuidadoso com seus sentimentos. Um homem deveria ser cuidadoso com a honra de sua mulher, porque a mulher é sensível à injustiça. Isto não é somente uma observação fútil sobre as mulheres. No âmago do coração de cada mulher, é a injustiça que a perturba. Ela está sendo tratada como se nada fosse, e isso não é verdade. Ela é algo, e esta injustiça magoa.

Quando um homem é tratado como se fosse nada, não é a injustiça que lhe dói – é a verdade. Ele é nada, e odeia ser lembrado disso. Sua reação não é tanto pela injustiça, não é tanto a indignação moral, é uma dor pessoal. Ao passo que com a mulher, não importa o quanto seja abusada ou destruída, para ela, isso permanece uma injustiça moral.

Eis por que pode haver uma mulher que sofra abusos em um relacionamento durante anos, e tudo que ela diz a si mesma é que merece isso. Um homem não pode fazer isso. Ele não pode dizer: “Mereço isso” porque esta não é a questão. A questão, para o homem, é “Sou ou não sou.” Se você abusar de mim, então não sou e não posso aceitar isso. Não posso ser diminuído até o nada e continuar vivendo. Uma mulher, por outro lado, simplesmente diz a si mesma: “Mereço isso, portanto não é uma injustiça.” Desta maneira, ela pode continuar vivendo.

Isso explica por que os homens são agressivos. Um homem está desesperado para ser reconhecido como alguém, e portanto precisa provar-se, necessita realizar, tem de adquirir. Esta necessidade de adquirir é uma agressão. Ao passo que a mulher está determinada a reter aquilo que é dela, a permanecer ela própria. Não importa o quão intensamente ela busque isso, não é agressão, porque ela não está a fim de adquirir – está tentando preservar.

Quando o leão sai para caçar, é agressivo. Quando a leoa vai, está tentando sustentar sua família. Embora ela possa ser mais violenta que o macho, isso não é agressão – é sobrevivência. Quando você ameaça um bebê urso enquanto a mãe está por perto, você está em apuros. Você diz: “Oh, esta mãe é agressiva.” Porém ela não é, ela é totalmente passiva. Se você não representar uma ameaça, ela não vai atrás de você. Ela não deseja nada que pertença a você. Deseja conservar aquilo que tem e fará isso ferozmente. Mas trata-se apenas de sobrevivência, portanto não é agressão.

Em contraste, o leão macho deseja o que você tem, e dará um jeito de conseguir. Portanto, mesmo se ele o fizer gentilmente, é agressão. Mesmo uma sedução muito sutil e refinada é agressão, porque você está tentando conseguir aquilo que não é seu. Você sai para conseguir alguma coisa, está adquirindo, é um predador. Talvez você seja um predador simpático, mas isso, também, é agressivo.

Os homens são chamados de agressivos porque precisam de algo que não têm. As mulheres são chamadas passivas, porque não necessariamente desejam aquilo que não têm; elas gostam daquilo que têm. Não estamos falando de posses físicas, mas sim de psicológicas, da psique.

Isso nos ajuda a entender as bênçãos que homens e mulheres fazem perante a Prece Matinal.

Um homem diz: “Obrigado por não fazer-me uma mulher.” Um homem é grato por aquilo que não é. Como não pode fazer uma declaração positiva, ele não pode dizer: “Obrigado por aquilo que sou.” Ele nunca está certo de ser alguma coisa.

Uma mulher diz: “Obrigada por fazer-me como desejas que eu seja.” Uma mulher pode fazer uma declaração positiva sobre si mesma, porque ela sabe aquilo que é. Ela é grata pelo que é.

Fonte: Família

15 comentários em “Adão e Eva na atualidade…

  1. RickReymondNo Gravatar disse:

    Adão nao tinha que se preocupar pois o paraiso éra seu estava em um mundo criado por Deus e era como Deus ,unico e só com a diferença de ter em compania Eva uma pessoa criada para ele .
    Essa teoria q homem nao é nada vale tambem a mulher , pois do pó ao pó todos voltaremos.
    Se tirar todos os bens do homem ainda sobra um homem , meio arrasado mas ainda sobra… talvez ele se atire de um predio de 100 andares mas ainda restara pedaços …
    Afffffs . Mulher é um pedacinho de homem uma costela que se vc arrancar de vc tambem nao fará falta, mas se arrancar da mulher ela nada do homem então terá.
    Afssss texto maluco esse so mesmo uma mulher para escrever algo assim , so pode!

    1. Elvira SLNo Gravatar disse:

      Maluco mesmo é o seu comentário kkkkkkkkkkkk :biggrin:

      Mas quanto ao autor do texto, não é mulher não. :whistle:

      Autor: Rabino Manis Friedman

  2. RickReymondNo Gravatar disse:

    suspeito , muito suspeito! :whistle:

  3. Elvira SLNo Gravatar disse:

    Cadê a opinião da Linda??? :wassat:

  4. Certo,

    Compreendo toda a explicação do Sr. Rabino, porem isso se baseia na criação de Adão onde realmente como ele diz, não houve o trauma do parto, não teve uma infância e não passou por traumas como:
    Morte de entes queridos
    Preconceito de classe, cor, sexo, poder entre outros.
    Paixões
    Traições -- amorosa e de amigos
    Roubos
    Disputa de poder
    Concorrência
    Entre outras passagens da vida que geram um “Trauma” e que vai se acumulando com o passar do tempo e influenciando no caráter da pessoa.

    Cito, homem e mulher.
    Pega Adão e faz com que ele passe por todos esses tipos de experiência de vida: Irá encontrar depois nele o retrato do homem de hoje.
    Temos que convir de que o Homem tomou a frente de muita coisa, coisas que hoje a mulher luta também, mas que antes não se fazia necessário.

    A explicação deste senhor está perfeita, mas so serve a um único ser: Adão. Pois o mesmo não teve as experiências citadas aqui no meu comentário.
    O Homem de hoje possui todos uma carga de traumas e experiências que leva consigo. Acho mais apropriado analisar as atitudes humanas comparando com sua época primitiva, como foi feito no livro: Por que os Homens fazem Sexo e as Mulheres fazem Amor?.
    O Homem, tomou frente e hoje a mulher faz o mesmo porém ha sim a diferença na atitude de cada um.

    Linda Rosenstar.

    1. Elvira SLNo Gravatar disse:

      Sim, esta é a diferença citada, o homem precisa adquirir para ser, já a mulher, basta reter, pois ela sabe que já É! :whistle:

  5. Elvira SLNo Gravatar disse:

    Antonellaaaaaaaaaa, faltou teu comentário :tongue:

  6. Bom depois de todo mundo néh rsrsr.. mas assim minha opinião é o seguinte quanto ao assunto abordado.Nos tempos de hoje mostra-se a inquietude e a necessidade que a humanidade sempre teve de buscar uma das maiores incógnitas: De onde viemos?
    uma pequena reflexão sobre a pouca diferença que existe entre as “raças”/”etnias” humanas do mundo:Flui ai a lei da sobrevivêcia, não importando ser homem ou ser mulher, porém para mim esse texto foi de matar entendi pouca coisa , ou então meu racíocinio está lento feito tartaruga :w00t: :sick: ushaushauhuahshssuahas. buenass..

  7. RickReymondNo Gravatar disse:

    Ai neste texto dona Elvira reduz o Homem a nada ou = a pó e a mulher = a Homem só isso !
    E quanto aos tempos atuais Elvira somente se refere que homem tem desejo incontrolavel de insatisfação eterna enquanto a mulher esta se auto destruindo e se tornando Homem.
    Exemplo típico então : Nossa presidente , q fala coisas e comete erros como uma mulher TENTANDO ser oque NUNCA conseguirá ser!

    1. Elvira SLNo Gravatar disse:

      Homem é agressivo, mulher é passiva, homem tem necessidade de obter tudo que ver, mulher quer reter tudo que tem, etc.

      Mas quanto à Dilma, lembrei da história da tartaruga virada em cima do poste, ninguém sabe como ela foi parar lá, nem qual foi o istrupício que a colocou lá, só sabem que lá não é o lugar dela e que todos tem que achar um jeito de tirar ela de lá. :tongue:

      1. RickReymondNo Gravatar disse:

        Ela está no lugar do HOMEM…
        A Serra tem q ser passada em certos pescocinhos la em cima do poste !

  8. Elvira SLNo Gravatar disse:

    Dr.Xis, aguardo sua opiniã-ão! :sleeping:

  9. DrXisNo Gravatar disse:

    Lamento ter que discordar com o autor do texto original, Eu particulamente acredito que somos quem somos baseado no que fazemos, pelo menos é assim que esse mundo funciona, e sendo desta forma, não importa o sexo, se vc perde tudo, vc continua perdendo tudo, não acredito que simplesmente pelo fato de uma pessoa ter nascido do sexo feminino ela está imune a nunca precisar de nada. Todos precisamos, o mundo funciona assim…

    :biggrin:

    1. Elvira SLNo Gravatar disse:

      Não é questão de precisar de algo, a questão é psicológica.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: