Lamento

23 jul 2010 | By

† Lamento †
O negro véu da noite envolve as pastagens e a mata se transforma
No esconderijo daquele que ronda as fazendas,
Na imensidão das trevas, à espreita pelos arbustos,
Assustando os animais, à procura de guarida
Sempre envolvido pela escuridão, não encontra paz, alma perdida,
Seu Reino fica nas sombras,
Seu alimento é o medo que emana das almas dos simples mortais.
Uiva pelo sofrimento causado por tanta solidão,
Absoluto no seu Império das trevas,
Suas poderosas presas brilham no escuro,
Seus olhos flamejantes choram
A profunda e infinita tristeza daquele que sabe que existe para ser só.
E somente o terror lhe traz algum consolo,
Naquele olhar apavorado da vítima no auge da agonia,
Essa é a força que ele precisa para,
Ao escurecer, novamente reinar, soberano,
Ao lado de sua formosa e eterna noiva, a lua cheia,
Aquela a quem seu vigoroso uivo,
que soa como um triste lamento, homenageia!

Autora: Carla_Witch Princess

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: