Não Diga o Meu Espelho que Envelheço (William Shakespeare)

27 out 2010 | By

 

Dramaturgo e poeta inglês, amplamente considerado como o maior dramaturgo da língua inglesa e um dos mais influentes no mundo ocidental. Suas obras que permaneceram ao longo dos tempos consistem de 38 peças, 154 sonetos, dois poemas de narrativa longa, e várias outras poesias. Suas obras são mais atualizadas do que as de qualquer outro dramaturgo. Muitos de seus textos e temas, especialmente os do teatro, permaneceram vivos até aos nossos dias, sendo revisitados com frequência pelo teatro, televisão, cinema e literatura. Entre suas obras é impossível não ressaltar Romeu e Julieta, que se tornou a história de amor por excelência e Hamlet, que possui uma das frases mais conhecidas da língua inglesa. ” Ser ou não ser.Eis a questão”.

[William Shakespeare ]
Inglaterra
[1564-1616]
Dramaturgo/Poeta/Actor/Compositor

Não Diga o Meu Espelho que Envelheço

Não diga o meu espelho que envelheço,
se a juventude e tu têm igual data,
mas se os sulcos do tempo em ti conheço
então devo expiar no que me mata.
Tanta beleza te recobre e deu
tais galas a vestir a meu coração,
que vive no teu peito e o teu no meu.
Mais velho do que tu serei então?
Portanto, meu amor, cuida de ti
como eu, não por mim, por ti somente
te cuido o coração, que guardo aqui
como à criança a ama diligente.
Não contes com o teu se o meu morrer.
Deste-me o teu e o não vou devolver.

William Shakespeare, in “Sonetos

Edição Rick Reymond

Equipe Black Angel

Um comentário em “Não Diga o Meu Espelho que Envelheço (William Shakespeare)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: