Noites

24 jul 2010 | By

Chega à noite em minha mente

E junto com ela as lembranças

Mas de algo que não aconteceu

Lembranças de um ser frágil

Porém capaz de me causar dor

Uma dor que me mata aos poucos

Dor capaz de me tirar lágrimas

Lágrimas essas que o outro ser

não derrama

Lágrimas que caem em vão

Que prometo não mais derramar

Uma promessa que não cumpri

Pois já se foi mais uma noite

Noite essa que insiste em trazer dor

Que por sua vez ainda insiste

em me matar

Mas o que é a morte se não

um troféu…

Para aqueles que tiveram a

coragem de viver

E hoje preso em minha fortaleza

de lágrimas…

Autor: Arley

Um comentário em “Noites

  1. Elvira SLNo Gravatar disse:

    Imagem offline removida

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: