Poesia-Gótica-Vampírica

28 out 2010 | By

Orgasmo Vampírico

Luz de plenilúnio,argênteo encanto de mágico efeito nos desvarios de insanos e poetas,
Crisálidas raras buscam libertar-se de limitados invólucros,
Asas ressoam na parcial escuridão que traça brilhantes contornos no jardim,
Emoldurando a delicadeza de teu perfumado corpo convidativo.Meu desejo atinge as raias de transe,
Mesmerizado por teu chamado prossigo como num sonho,
Beijando-a e esquecendo de todos os céticos murmúrios e traçando
Contornos esmerados a antigas e verdadeiras lendas
Sem deixar de manter protegido seu mistério.

A língua passeia feito serpente pecaminosa revelando o conhecimento do prazer,e da dependência nascida Deste carinho,
na movimentação ondulante do corpo dominador,
Compassado,profundo,de pernas magras e firmes,
Em costelas sombreadas no arfar de respiração ofegante mãos de longos dedos arranhando-me,
Torno-me parte de ti,num prazer extasiante, suado e puro
Uma, duas, muitas vezes seguidamente.Um turbilhão de imagens torna tudo ao meu redor estranho,
Meus olhos vidrados não cegam a visão da alma, e os sentidos inebriados por perfume de flores e sensações de carícias fortes,machucam, Quando escuto impressionado teus lábios sorverem sangue,deliciosamente,os cabelos negros cobrindo a Sofreguidão com que rompe minhas veias, e asas de morte abrem-se!E corvos vociferam! Natureza transforma-se em paisagem acinzentada de subterrâneos mundos,
Empalideço,esmoreço com o rosto descansado em teus seios fartos,
Adormecendo enquanto filetes rubros ainda escorrem dos lábios na face branca e lívida de cria demoníaca, abraçando-me como criança perdida e apaixonada.

Edição Antonella Barcelos
Equipe Black Angel

Um comentário em “Poesia-Gótica-Vampírica

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: