Propriedade Intelectual no Second Life

31 out 2010 | By

Milhares de usuários fazem dinheiro vendendo produtos virtuais –de roupas, móveis e arte a serviços como consultoria para casamento virtual, traduções ou arquitetura.

Mas nem tudo são rosas no “Jardim do Éden” virtual. Assim como a revolução digital facilitou a pirataria e a violação de direitos autorais em outras esferas, aqueles que fazem negócios no Second Life tiveram seus lucros prejudicados por usuários que encontraram maneiras de copiar suas propriedades intelectuais.

Entenda.

O que é Propriedade Intelectual:
A Lei de propriedade Intelectual é a regra que rege os direitos de criação sendo esse relacionados a expressões artísticas, científicas, literárias, descobertas científicas, aos desenhos e modelos, às criações em todos os âmbitos da atividade humana de maneira geral. São regras que protegem uma série de direitos de caráter intangível, capazes de criar vínculo entre o criador e suas realizações.

.
Como fica essa lei dentro do Second Life? Nos deparamos com todos os tipos de criações dentro deste game e como ja acontece em nossa first life com a pirataria o second life não ficou para traz.
Em “Pergunta Freqüentes sobre trabalho no Second Life” Encontrei esta questão:
.
Vocês possuem boas práticas para trabalhar com desenvolvedores, ou provedores de solução, em relação à propriedade intelectual?

Recomendamos que você seja muito claro a respeito da propriedade intelectual que você possui e aquela que o provedor de solução possui. Por exemplo, se um provedor de solução constrói uma cadeira para você, ele deve conceder-lhe os direitos de propriedade intelectual sobre ela. No entanto, ferramentas como urnas de votação, telas de apresentação ou anúncios são geralmente usados pelos provedores de solução em vários projetos e você só terá direito de usar a ferramenta, mas não o monopólio da propriedade intelectual. No caso de dúvidas, pergunte e tenha certeza de que obteve respostas específicas e por escrito sempre que possível.

.
Cada dia que passa ficamos sabendo de artigos de marcas conhecidas que foram vitimas de CopyBoot.
Até onde somos vitimas e ate onde somos causadores? A falta de informação dos usuários também contribui para esse processo de pirataria.
Quem nunca recebeu um IM com alguem pedindo roupas, cabelos, shapes e até skins?
Eu uma vez ate criei uma pasta chamada de “Ajuda Noob” e as separei por sexo. Mas como fica o direito desta pessoas que criaram um artigo que esta full? Foram vitimas de copyboot? Foi proposital? Ou foi um descuido?
Muitas vezes somos culpados por falta de informação!
Quando for surpreendido com esse pedido por usuários, busque sempre ter lands de lojas free para passar aos mesmo.
Quem esta aprendendo a criar ainda se perde com as permissões…
.
Copiar: Quando você marca a opção copy, você esta permitindo que a pessoa que comprou ou recebeu o artigo possa  copia-lo infinitamente.
Revender/Dar: Marcando esta opção você permite que a pessoa que comprou ou recebeu o artigo possa revende-lo ou doa-lo para quem quer que seja.
Modificar: Marcando esta opção você permite que a pessoa que comprou ou recebeu o artigo possa modifica-lo.
Ps: Mesmo que seja modificado o artigo continuará com o seu nome de criador. O ruim é que pode se tornar um objeto mal intencionado que levará seu nome como criador…
É sempre bom que quando criamos algum objeto ao doa-lo, vender ou presentear, seja desabilitado duas opções que são: Revender/dar (transfer) e Modificar.
Assim a pessoa pode fazer uma copia do objeto, mas não poderá dar esse objeto a ninguém e também não modificará sua obra.
Outra dica também é buscar fóruns, tutoriais e ate mesmo no youtube você encontra informações para a construção/criação dentro do Second Life.
Linda Rosenstar
Equipe Black Angel.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: