Cientistas criam mosquitos da dengue com gene letal

04 nov 2011 | By

Objetivo é que o inseto morra antes de transmitir doenças
Mosquito com gene letal pode ser usado para combater o aumento do inseto, diz pesquisa.
Pesquisadores no Reino Unido modificaram geneticamente certos mosquitos Aedes Aegypti para controle da população, e consequentemente do contágio de febre amarela e dengue.

O gene mata os filhotes antes que eles fiquem adultos. Os mosquitos já foram liberados na natureza.
Os Aedes Aegypti criados em laboratório morrem se não receberem a tetraciclina, um antibiótico comum. Com a tetraciclina, os mosquitos podem ser criados por gerações. Com a modificação genética, os machos são liberados na natureza, e com isso vivem o tempo suficiente para se acasalar, mas seus descendentes vão morrer antes da idade adulta.
Na natureza
Um estudo feito na ilha Grand Cayman liberou 19 mil mosquitos com o gene letal durante quatro semanas. Os insetos, segundo os pesquisadores, representavam 16% do total da população masculina na área em que o teste foi aplicado e, tempos depois, foram encontrados o gene letal em 10% das larvas dos mosquitos.

Mosquitos transmitiram gente letal para as larvas.
Os números sugerem que os machos geneticamente modificados acasalaram com metade da população selvagem, uma taxa suficiente para reprimir o crescimento do inseto.

Revista Galileu

Mistério A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: