Como administrar e influenciar pessoas

17 ago 2011 | By

Estratégia para influenciar pessoas – e também pela qual somos influenciados.

Influenciar pessoas é um dos grandes desafios do profissional que deseja ver reconhecidos os seus talentos e seu potencial. Em qualquer contexto ou cenário, seja, em reuniões, vendas, negociações, entrevistas, relacionamentos social formal ou informal, a grande meta é causar impacto positivo, fazer-se entender, vender, conseguir um bom resultado em uma negociação ou o voto em uma eleição. Entretanto, como as pessoas recebem ou percebem as nossas mensagens?

Cabeça
Quando nos referimos à cabeça, significa que a mensagem transmitida possui lógica, coerência, é moldada sob a égide do cartesianismo e da racionalidade. As informações são irrefutáveis, há uma evidente coerência entre os argumentos, métodos, comparações e evidências matemáticas e físicas. É a linguagem das evidências, da fala objetiva, da decisão baseada em provas, das ciências exatas, do sistema binário dos computadores, dos softwares, da tecnologia, da informação precisa e das estatísticas.

Estômago É um símbolo para representar a satisfação das necessidades primordiais das pessoas. Uma boa ilustração é a escala das necessidades de Maslow, ou seja, os fatores motivacionais que impulsionam as pessoas a realizarem ações para a satisfação de suas necessidades. Trata-se de necessidades relacionadas com a subsistência, sobrevivência e segurança. Em uma escala ascendente, após suprirem-se as necessidades básicas, busca-se saciar outras de cunho social, tais como reconhecimento, aceitação e auto-realização.

Outra forma de tornar apresentações interessantes no tocante a dar utilidade e despertar motivação é demonstrar os benefícios que as pessoas obterão advindos de sua exposição. Não importa o tipo, tamanho, a forma ou a estratégia, mas o benefício que proporciona satisfação, ínfima que seja, de necessidades de uma pessoa.

Coração
Apesar de cada pessoa ser diferente da outra, muito distinta em suas percepções e formas de processar e interpretar os estímulos recebidos, cada um a seu modo aprecia a beleza em suas diversas manifestações através da arte. É a linguagem das emoções, da sensibilidade, do estímulo que nos comove e inspira.

As palavras têm força e poder não apenas no tocante à mensagem, mas à maneira como são expressas. A própria história é recheada de exemplos de grandes oradores que inspiraram, persuadiram, influenciaram e mobilizaram povos inteiros a realizarem grandes feitos através de sua capacidade retórica para instigá-los.

Provocar, estimular emoções não apenas as positivas ou que resultem em pena, compaixão ou amor, mas também as que suscitem ódio, raiva ou terror, se bem administradas, tornam simples apresentações em magníficas e empolgantes peças de oratória, além de gerarem mudanças de atitudes e comportamentos.

Imagine se, ao invés de utilizar apenas um desses campos, você conseguir os três, isto é, comunicar-se com a cabeça, o estômago e o coração das pessoas simultaneamente. Esse é o momento em que se descobre o poder e a força dos grandes comunicadores que o mundo conheceu, conhece e conhecerá.

Fonte: Pessoas  

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: