Descubra os sintomas da traição masculina

11 fev 2011 | By

Em primeiro lugar, é claro, não existe uma ciência exata capaz de medir a traição masculina, na base do “ele está traindo” ou “ele não está”. Mas os homens, como sabemos, gostam de bagunçar o coreto e, sempre que podem, bagunçam pra valer.

Muitas mulheres é claro, vão achar algumas dicas óbvias. Porque, claro, não desprezarei as dicas desse gênero. Além disso, mesmo quando um camarada reúne todos os sintomas não significa que esteja traindo – é como se fossem sintomas de uma doença – vá lá… – que às vezes se repetem em outro tipo de moléstia, mas não é exatamente a mesma coisa.

De todo modo, vale abrir o olho (sobretudo se o caboclo vier com desculpas  esfarrapadas…).

Diminuição do Sexo
É o fator primeiro e vocês sabem disso. Em geral, as mulheres tratam de perguntar ao homem que logo nega – se ele estiver com outra, vai dizer que não (porque obviamente não é besta) e, se não for esse o caso, obviamente também negará (já que dirá simplesmente a verdade). Em suma: pergunta inócua (e ridícula). Mas, sem dúvida, é um fator a ser pesado. Ponha na balança e aguarde os demais.

esposa do vivente Uma baranga Feminina
É minha amiga, se você ta virando uma baranga e, por acaso, e ele não acompanhou acredite, isso pode contar em algo. Não quero aqui acentuar as lágrimas de ninguém, nem ganho comissão de academia alguma, tanto menos das clínicas de estética que faturam para dar golpes nas incautas. Mas a verdade é que os homens, esses salafrários, realmente vão por aí. E vocês sabem disso. Exceto claro, quando o casal embaranga unido.

Pornografia Crescente
Outro motivo alarmante é quando o sexo diminui, rola a baranga feminina  ( esposa desleixada) e, ao mesmo tempo, começam a aparecer filminhos pornográficos pela casa, ou no computador, ou revistinhas até então inéditas no ambiente do lar, etc… Isso é um fator e tanto para se somar à conta macabra dos sintomas da pulga atrás da orelha. Talvez seja o último estágio antes do salto com vara na cerca do relacionamento…

Rupturas na Rotina
Horários que até então obedeciam a pontualidades britânicas e eficiências suíças passam a ganhar improvisos tipicamente brasileiros. Pois é, parece que nossa amiga, a porca, deu uma torcidinha no rabo. Sabe àquela hora extra que nunca aconteceu e, vejam só!, foi até tantas horas da manhã? Ou o pessoal do trabalho, que sempre brigou, mas achou por bem fazer happy hour em plena sexta feira. Sem contar um Congresso disso ou daquilo… Não, não fique paranoica. Tudo isso pode mesmo ser verdade. Por isso é preciso fazer a tal conta para SOMAR os fatos. Sintomas isolados não valem nada. Sintomas somados assustam um pouquinho. Todos os sintomas juntos são dignos da atenção de um especialista e merecem dois olhos muito bem abertos.

Historinhas (BEM) Estranhas
O povo gosta de uma fofoca e, quando pode, quer mais é ver o circo pegar fogo. Sabemos disso. Fofoquinhas isoladas convenhamos, não valem um tostão furado. Mas quando elas vêm acompanhadas de TODO esse repertório já comentado, é para gelar os ossos. Sobretudo quando feitas por alguma pessoa que DEFINITIVAMENTE NÃO É DISSO, e já começa cheia das ressalvas.

Desculpas Esfarrapadas Sucessivas
Toda história estranha vem acompanhada de uma desculpa. Ela pode ser simples, direta e objetiva (é aquela que sempre se espera), ou pode ser estapafúrdia, desconexa, surreal e esfarrapada (a que enterra o caboclo). O ouvido sentimental humano é treinado para acatar esse tipo de coisa, na base do “ah, tudo bem”. Uma vez, duas, três. Lá pela terceira, claro, a casa cai. Sobretudo quando tem mais gente sabendo.

Muitas vezes o camarada faz a bobagem, não tem para onde correr e o pouco que lhe resta de hombridade é simplesmente confessar, agir como alguém adulto e conversar feito gente. Mas, não!, Nega até o fim, naquela coisa de gente velha, como “ensinou” Nelson Rodrigues.

Dá no que dá e rola o famoso papelão.

Importante: As Gafes do “Sexto Sentido”
Mulheres acreditam demais em slides de PowerPoint, bem como também dão ouvidos a videntes e levam a sério toda sorte (sorte?) de sandices divinatórias (a astrologia é um bom exemplo). Não é de graça que acreditam nessa imbecilidade chamada “sexto sentido” ou “intuição feminina”.

Aliás, mulheres levantam da cadeira quando alguém diz que elas são burras – e com razão, pois não são burras. Mas ao mesmo tempo praticamente todas dizem numa boa que têm “intuição” (ou seja, são praticamente X-Women, com poderes mutantes). Não aceitam a diminuição, mas ao mesmo tempo não veem problemas quando se qualificam assim – o que equivale a chamar os homens de “hipossuficientes cognitivos”.

Mas, enfim, a tal intuição não existe. Se existisse, elas não iriam para as mulheres que leem mão, jogam búzios, tarô, cartas, evidência em água etc. Bastaria, sei lá, colocar os dedos na testa e intuir, né? Mas, não, não conseguem. Só depois que tudo acontece é que falam “ah, eu sabia!”.

Mas tomem cuidado, não virem  uma Baranga!

Aí é fácil, não é?

Fonte: Traíção

Edição:Antonella Barcelos

Equipe Black Angel

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: