Japão detecta alto nível de radioatividade em alimentos perto de Fukushima

19 mar 2011 | By

TOQUIO, 19 de março –  – Um dos seis reatores nucleares danificados pelo devastador tsunami de uma semana atrás parece ter sido estabilizado neste sábado, enquanto o Japão corre para tentar restabelecer o abastecimento de energia na usina nuclear, para tentar resfriá-la e evitar um vazamento de radiação catastrófico.
Engenheiros afirmaram ter obtido sucesso depois que caminhões de bombeiros jogaram água durante horas no reator número três, considerado o mais perigoso do complexo nuclear de Fukushima, por causa da utilização de plutônio, extremamente tóxico.

O governo do Japão detectou altos níveis de radioatividade em leite e produtos agrícolas perto da usina nuclear de Fukushima, embora tenha assegurado que a contaminação “não representa risco imediato”.
O porta-voz do Governo japonês, Yukio Edano, disse neste sábado (19) que o governo tomará as medidas adequadas e não descarta possíveis restrições na distribuição de produtos da região.
Edano afirmiou que na tarde de sexta-feira (18) se detectou um “alto nível de radiação” em leite produzido em Fukushima, e, neste sábado, em espinafres cultivados na vizinha província de Ibaraki.
Também foram detectados indícios de iodo radioativo na água de Tóquio e nos arredores da capital, mas com níveis muito abaixo do limite, segundo fontes do Ministério de Ciência do Japão.
A empresa Tepco, que opera a central de Fukushima, cerca de 250 quilômetros ao nordeste de Tóquio, pediu desculpas à população pelos restos de radiação detectados nos alimentos e assinalou que está disposta a assumir a responsabilidade.
O anúncio acontece em meio à preocupação com a possível exposição da população à radioatividade após o acidente nuclear da usina de Fukushima, afetada pelo terremoto e o posterior tsunami do dia 11.
O Ministério da Saúde enviou especialistas a Fukushima e a Ibaraki para que realizem uma investigação no terreno, enquanto as autoridades provinciais estudam quais medidas adotar.
Edano assegurou que o Governo continuará compilando dados sobre os níveis de radiação em alimentos para coordenar suas políticas e evitar que se propaguem rumores que afetem injustamente outros produtores locais.

http://revistaepoca.globo.com

 

Misterio A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: