O Chimarrão do dia-à-dia do gaucho

16 set 2011 | By

O chimarrão é montado com erva-mate, geralmente servido quente de uma infusão. Tem gosto que mistura doce e amargo, dependendo da qualidade da erva-mate, que, pronta para o uso, consiste em folhas e ramos finos (menos de 1,5 mm), secos e triturados, passados em secos e triturados de cor verde, havendo uma grande variedade de tipos, uns mais finos outros mais encorpados, vendidos a diversos preços.
Um aparato fundamental para o chimarrão é a cuia, vasilha feita do fruto da cuieira (Porongo), que pode ser simples ou mesmo ricamente lavrada e ornada em ouro, prata e outros metais, com a largura de uma boa caneca e a altura de um copo fundo, no formato de um seio de mulher. Há quem tome chimarrão em outros recipientes, mas a prática é geralmente mal vista.
O outro talher indispensável é a bomba ou bombilha, um canudo de cerca de 6 a 9 milímetros de diâmetro, normalmente feito em prata lavrada e muitas vezes ornado com pedras preciosas, de cerca de 25 centímetros de comprimento em cuja extremidade inferior há uma pequena peneira do tamanho de uma moeda e na extremidade superior uma piteira semelhante a usada para fumar, muitas vezes executada em bom ouro de lei.
O chimarrão (ou mate) é uma bebida característica da cultura do sul da América do Sul, um hábito legado pelas culturas indígenas quíchuas, aimarás e guaranis. Ainda hoje é hábito fortemente arraigado no Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), parte da Bolívia e Chile, Uruguai, Paraguai e Argentina.
É composto por uma cuia, uma bomba, erva-mate e água quente.
Embora a acepção mate seja castelhana, é conhecida popularmente no Brasil com o termo “chimarrão”.

Curiosidades sobre a Erva-mate:
Chegou a ser proibida no sul do Brasil durante o século XVI, sendo considerada “erva do diabo” pelos padres jesuítas das reduções do Guairá. A partir do século XVII os mesmos incentivavam seu uso com o objetivo de afastar as pessoas do álcool.

Nos dias frios ou quentes, pode ser apreciada em um chimarrão. Existe vários nomes para a mesma erva: o nome científico da erva-mate é llex paraguariensis, mas existem nomes populares como mate, chá-mate, chá-do-paraguai, chá das missões, congonha, congonheira, erva, mate-legítimo, erva-de-são bartolomeu, orelha-de-burro e erva-senhorita. Em Guarani, é chamada de caá.

Tipos de ervas: Erva-mate tradicional: apropriada para tereré e chimarrão. Erva-mate criola: erva grossa com sabor suave. Erva-mate sabor menta e abacaxi: muito usadas no verão por serem refrescantes.

Estudos detectaram a presença de muitas vitaminas, como as do complexo B, a vitamina C e a vitamina D, e sais minerais, como cálcio, manganês e potássio. Combate os radicais livres.

-Auxilia na digestão e produz efeitos anti-reumático, diurético, estimulante e laxante.
-Não é indicado para pessoas que sofrem de insônia e nervosismo, pois é estimulante natural.
-Contém saponina, que é um dos componentes da testosterona, razão pela qual melhora a libido.
-Pode ser usada verde ou tostada, no preparo de chás e chimarrão.
-Misturada com extrato de maracujá, pode ser usada como bebida quente ou gelada.
-Misturada com suco de limão natural e bem gelado, torna-se uma bebida muito refrescante para os dias quentes e também nos dias frios.

wikipedia

Se tu és dos que estão descobrindo agora o chimarrão, seja pelo motivo apontado, seja por se tratar de turista de passagem ou ainda por qualquer outro motivo, saibas que, ao lado da simplicidade desse costume e da informalidade que caracteriza a roda de chimarrão, existem certas regras, mandamentos, mesmo, que devem ser respeitados por todos. Vejamos, pois, aquelas coisas que ninguém tem o direito de fazer, sob pena de ver os tauras daqui empunhar lanças pela enésima vez na história e, talvez, antecipar o “dia seguinte”.

 Os Dez Mandamentos a serem seguidos  quando voce esta no Rio Grande do Sul com uma cuia na mão.

  1. NÃO PEÇAS AÇÚCAR NO MATE
    O gaúcho aprende desde piazito que e por que o chimarrão se chama também mate amargo ou, mais intimamente, amargo apenas. Mas, se tu és dos que vêm de outros pagos, mesmo sabendo poderás achar que é amargo demais e cometer o maior sacrilégio que alguém pode imaginar neste pedaço do Brasil: pedir açúcar. Pode-se pôr na água ervas exóticas, cana, frutas, cocaína, feldspato, dólar etc, mas jamais açúcar. O gaúcho pode ter todos os defeitos do mundo mas não merece ouvir um pedido desses. Portanto, tchê, se o chimarrão te parece amargo demais não hesites: pede uma Coca-Cola com canudinho. Tu vais te sentir bem melhor.
  2. NÃO DIGAS QUE O CHIMARRÃO É ANTI-HIGIÊNICO
    Tu podes achar que é anti-higiênico pôr a boca onde todo mundo põe. Claro que é. Só que tu não tens o direito de proferir tamanha blasfêmia em se tratando do chimarrão. Repito: pede uma Coca-Cola com canudinho. O canudo é puro como água de sanga (pode haver coliformes fecais e estafilococos dentro da garrafa, não no canudo).
  3. NÃO DIGAS QUE O MATE ESTÁ QUENTE DEMAIS
    Se todos estão chimarreando sem reclamar da temperatura da água, é porque ela é perfeitamente suportável por pessoas normais. Se tu não és uma pessoa normal, assume e não te fresqueies. Se, porém, te julgas perfeitamente igual às demais, faze o seguinte: vai para o Paraguai. Tu vais adorar o chimarrão de lá.
  4. NÃO DEIXES UM MATE PELA METADE
    Apesar da grande semelhança que existe entre o chimarrão e o cachimbo da paz, há diferenças fundamentais. Com o cachimbo da paz, cada um dá uma tragada e passa-o adiante. Já o chimarrão, não. Tu deves tomar toda a água servida, até ouvir o ronco de cuia vazia. A propósito, leia logo o mandamento seguinte.
  5. NÃO TE ENVERGONHES DO “RONCO” NO FIM DO MATE
    Se, ao acabar o mate, sem querer fizeres a bomba “roncar”, não te envergonhes. Está tudo bem, ninguém vai te julgar mal-educado. Este negócio de chupar sem fazer barulho vale para Coca-Cola com canudinho, que tu podes até tomar com o dedinho levantado.
  6. NÃO MEXAS NA BOMBA
    A bomba do chimarrão pode muito bem entupir, seja por culpa dela mesma, da erva ou de quem preparou o mate. Se isso acontecer, tens todo o direito de reclamar. Mas, por favor, não mexas na bomba. Fale com quem lhe ofereceu o mate ou com quem lhe passou a cuia. Mas não mexas na bomba, não mexas na bomba e, sobretudo, não mexas na bomba.
  7. NÃO ALTERES A ORDEM EM QUE O MATE É SERVIDO
    Roda de chimarrão funciona como cavalo de leiteiro. A cuia passa de mão em mão, sempre na mesma ordem. Para entrar na roda, qualquer hora serve mas, depois de entrar, espera sempre tua vez e não queiras favorecer ninguém, mesmo que seja a mais prendada prenda do Estado.
  8. NÃO “DURMAS” COM A CUIA NA MÃO
    Tomar mate solito é um excelente meio de meditar sobre as coisas da vida. Tu mateias sem pressa, matutando, recordando… E, às vezes, te surpreende até imaginando que a cuia não é cuia mas o quente seio moreno daquela chinoca faceira que apareceu no baile do Gaudêncio… Agora, tomar chimarrão numa roda é mui diferente. Aí o fundamental não é meditar e sim integrar-se à roda. Numa roda de chimarrão, tu falas, discutes, ri, xingas, enfim, tu participas de uma comunidade em confraternização. Só que esta tua participaçâo não pode ser levada ao extremo de te fazer esquecer da cuia que está em tua mão. Fala quanto quiseres mas não esqueças de tomar teu mate, que a moçada tá esperando.
  9. NÃO CONDENES O DONO DA CASA POR TOMAR O 1º MATE
    Se tu julgas o dono da casa um grosso por preparar o chimarrão e tomar ele próprio o primeiro, saibas que grosso é tu. O pior mate é o primeiro e quem o toma está te prestando um favor.
  10. NÃO DIGAS QUE CHIMARRÃO DÁ CÂNCER NA GARGANTA
    Pode até dar. Mas não vai ser tu, que pela primeira vez pegas na cuia, que irás dizer, com ar de entendido, que chimarrão é cancerígeno. Se aceitaste o mate que te ofereceram, toma e esquece o câncer. Se não der para esquecer, faze o seguinte: pede uma Coca-Cola com canudinho, que ela… etc, etc.

 

Pagina do Gaucho

Mistério A+

4 comentários em “O Chimarrão do dia-à-dia do gaucho

  1. RickReymondNo Gravatar disse:

    :whistle: Parabens aos colegas :angel: ” Diretamente da Autralia ” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Pelo video explicativo. :devil: :devil:

  2. Elvira SLNo Gravatar disse:

    A cara que o indivíduo fez pra tomar o chimarrão frio inicial kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk :w00t:

  3. Nina ScorpioNo Gravatar disse:

    kkkkk….belas instruções…. e verdadeiras tbm, mas rachei da coca-cola com canudinho, nem chamou o cara de fresco….kkkkk…mas bah chimarrão tem que ser quente mesmo…..ahhh e quando se referiu ao chimarrão do Paraguai está errado pq o chimarrão no paraguai é o mesmo do Rio Grande….o que é gelado se chama TEreré…… e em mato grossso do Sul tbm se toma tereré e o chimarão, em horas diferentes ta certo……kkkkkk

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: