O que é Dismorfobia?

20 maio 2011 | By

Segundo o Cirurgião Plástico Dr. Milton Peruzzo, em seu artigo “Dismorfobia. Uma nova anorexia?”, a dismorfobia, também denominada Transtorno Dismórfico Corporal ou síndrome da distorção da imagem, é um transtorno da percepção e valorização corporal; consiste em uma preocupação exagerada com algum defeito, inexistente, na aparência física, ou ainda, uma valorização desproporcional de possíveis anomalias físicas que poderiam manifestar-se.

O termo “dismorfia” vem do grego e significa “feiúra”. No caso da “dismorfia facial”, seria entendido como a falta de predisposição à beleza, ou harmonia, no rosto.

A fobia de deformação física é um quadro clínico bastante freqüente e afeta pessoas atraentes e não atraentes, homens e mulheres, sendo as mulheres as mais comuns. A insatisfação pode ocorrer por qualquer parte do corpo. “As pesquisas demonstram que em 45% dos casos, a queixa centra-se no nariz, embora as alterações imaginárias ou mínimas podem também se referir a outras partes do rosto (espinhas, boca, mandíbula), barriga, cabelos, busto, pés, mãos, genitais, pernas, ao peso, estatura, traseiro, etc.”, diz Dr. Milton Peruzzo.

Observa-se essa fobia, ou medo, de ter um aspecto anormal, mais freqüentemente nos adolescentes, de ambos os sexos, e está extremamente relacionada às transformações ocorridas na puberdade, começando ao redor dos doze anos e finalizando, nos casos patológicos, ao redor dos dezoito ou vinte anos.

Essas idéias obsessivas sobre defeitos no próprio corpo são muito semelhantes aos pensamentos obsessivos dos pacientes com Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), e em geral são egodistônicas, ou seja, estão em desacordo com o gosto da pessoa, portanto, fazem a pessoa sofrer.

A pessoa imagina que ela tem um defeito físico, sofre e torna-se obcecado com a corrigi-lo. Muitas vezes, pode ser confundida com a mera vaidade, mas existem alguns sintomas que indicam que temos um caso de dismorfobia. Estes são:

Você preocupa-se muito e constantemente a imagem de seu corpo.

Complexa e sentir pena de suas imperfeições.

Questionar a sua família e amigos sobre como o seu curso é defeito notório.

Está pensando em ir ao dermatologista e até mesmo cirurgia para corrigir qualquer coisa que você não gosta em sua aparência.

Tentando esconder as partes do seu corpo ou rosto que têm defeitos.

Você sofre em silêncio sobre sua aparência.

Você evita todo o tipo de encontros sociais por medo de que alguém percebeu estas falhas.

No Transtorno Dismórfico Corporal são mais comuns as queixas que envolvem defeitos faciais, como por exemplo, em relação à forma ou tamanho do nariz, do queixo, calvície, etc. As queixas geralmente envolvem falhas imaginadas ou, se existem são bem mais leves que o paciente imagina, na face ou na cabeça, tais como perda de cabelos, acne, rugas, cicatrizes, marcas vasculares, palidez ou rubor, inchação, assimetria ou desproporção facial, ou pêlos faciais excessivos.

Os tratamentos incluem a psicoterapia e se necessário o uso de medicações como a sertralina, fluoxetina, etc. a critério médico. O cirurgião plástico deve ter bom senso e a experiência necessária para encaminhar estes casos de forma clínica evitando a cirurgia que inevitavelmente não agradará ao paciente trazendo transtornos para ambos.

Diferença entre Obsessões e Fobias

A similaridade entre Obsessões e Fobias foi observada já em 1878 por Westphal, criador do termo Fobias Obsessivas. Seriam medos que dominam a consciência, apesar da vontade do paciente que não consegue suprimi-los, embora reconheça-os como anormais. Aliás , vê-se muito bem, nos exemplos práticos, o componente de medo que normalmente acompanha as idéias Obsessivas. A Obsessão de doença e contaminação pode ser entendida como uma Fobia de doença, uma ruminação mental sem fim em torno da possibilidade de sofrer qualquer tipo de doença.
Ainda que o fenômeno obsessivo seja distinto do fenômeno fóbico, é sempre bom ter em mente que ambos podem ser faces distintas de uma mesma moeda ou, o que mais provavelmente poderia ser, afobia originando obsessão e vice-versa.

Fonte: Dismofobia

Mistério A+

Um comentário em “O que é Dismorfobia?

  1. Paulo disse:

    That’s a wise answer to a tricky question

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: