Os 14 caminhos da infidelidade (ABC da infidelidade )

14 maio 2011 | By

Um homem leva uma mulher para o motel. “Você quer ser tratada como esposa ou como amante?”, ele pergunta. “Como esposa.” Ele vira para o lado e dorme.

Amante. Há aquelas que sofrem com essa condição e outras que só fazem que sofrem. Dependendo do caso, pode ser um ótimo negócio. As ex-amantes do golfista Tiger Woods, do ator David Arquette e de outros se uniram numa espécie de empresa que produzirá um reality show, filmes pornôs, biografias e um cosmético que se chamará Shameless (algo como “sem vergonha”).

Celular. Aliado e traidor dos infiéis. Antes, somente os orelhões eram solidários nos momentos da pulada de cerca. Só não pode esquecer um detalhe: apagar torpedos e o último número antes de marcar aquele encontro. Uma das primeiras atitudes de quem desconfia é começar uma investigação, seja com trotes, seja partindo direto para a acareação, que nunca acaba bem.

DNA. Cerca de 50 000 testes são realizados no Brasil. O número dobrou em uma década. Há institutos que fazem o teste de graça, diante da comprovação da falta de condições do requerente. Chegou a custar 8 000 reais, hoje sai por 300 reais. Mais um motivo para andar com a camisinha no bolso. A infidelidade também pode ser explicada por ele. Uma pesquisa feita com 181 pessoas afirma que o gene D4 de dopamina influencia o comportamento sexual e incentiva a procura de novas sensações.

Fantasias. Piada antiga: um homem leva uma mulher para o motel. “Você quer ser tratada como esposa ou como amante?”, ele pergunta. “Como esposa.” Ele vira para o lado e ronca a noite inteira. Quem procura um caso não quer feijão com arroz. O que não faltam são butiques eróticas, como a Revelateurs (www.revelateurs.com.br), com aquelas roupinhas sexy de enfermeiras, colegiais etc.

Internet. Muitos advogados já usam as redes sociais como prova de adultério. Há controvérsias se as transas virtuais são consideradas traição, mas os adeptos enxergam muitas vantagens nessa prática. Não se pega doença, não se engravida, é mais econômico. Tem ingredientes de um caso comum, mas a diferença é que, se encher o saco, é mais fácil dar um unfriend.


Jogo. Sempre presente entre os amantes. Cynthia Dornelles, autora do livro A Amante Ideal, relata uma experiência própria. “Já fui amante de homens casados em mais de uma situação. É necessário clareza por parte de quem está no jogo. É complicado como um jogo e há estratégias envolvidas.” Por mais excitante, veja se vale a pena arriscar todas as cartas, tipo transar em casa quando a esposa não estiver. Muitas vezes, a amante seduz com alguma fantasia para que as esposas deem o flagra. E aí é fim de jogo.

Negação. A infidelidade é o tipo de “crime” que não se confessa. Há até quem coloque a culpa na parte traída, transformando-a em vilã. “Você é uma psicopata, neurótica, precisa de tratamento psiquiátrico, está vendo coisas onde não existe. Essa calcinha no carro é sua e está aí há três anos.”

Orgasmo. Uma pesquisa americana divulgada em novembro aponta que 25% dos homens já fingiram ter orgasmo. O estudo foi realizado na Universidade de Kansas, com 200 estudantes. Segundo eles, a camisinha facilita essa encenação. Se, logo após a transa, você der um sumiço na camisinha, não haverá comprovação da evidência, ou melhor, da falta de evidência.

Prostitutas. A autora do livro Apimentando, Janaina Rico, conta que entrevistou uma prostituta famosa em Brasília e ela lhe disse que a procura tem sido maior por parte de casais. Ao invés de telefonar para a garota de programa com crises de ciúmes do marido, algumas esposas ligam mesmo é para um ménage à trois.

Rapidinha. A pressa é inimiga da perfeição, mas quem se importa com a perfeição? A rapidinha pode acontecer na hora do almoço, entre uma reunião, no carro, no escritório e em momentos e locais ditados pelas circunstâncias. E pode ser econômica, já que muitos motéis oferecem descontos em horários pouco frequentados.

Separação. Segundo o IBGE, 71% das separações solicitadas por mulheres foram motivadas por traições.

Teste de fidelidade. Para os desesperados ou paranoicos, existe um teste parecido com aqueles de gravidez, vendido na internet, que promete detectar sêmen seco em tecidos (calcinhas, lençóis, cuecas etc). O site é www.testedefidelidade.com.br

Viagra. Sem dúvida, a pílula azul chegou para revolucionar a vida sexual e se tornar um reforço poderoso para aqueles que têm “jornada dupla”. Alguns pesquisados do livro Por Que Homens e Mulheres Traem?, de Mirian Goldenberg, afirmaram que tomam Viagra mesmo sem precisar, por medo de falhar, para um melhor desempenho ou porque não agüentam de inveja dos amigos falando que deram várias em uma noite só.

Zona. Mesmo com toda a liberação sexual, elas não saem de moda. Provavelmente, a mais famosa zona do Brasil fica na Vila Mimosa, no Rio de Janeiro. Ela existe há 80 anos e conta com cerca de 1 000 visitantes por dia. Lembra-se do escândalo de Eliot Spitzer, governador de Nova York, que renunciou ao cargo por envolvimento em uma rede de prostituição de luxo? Existe zona para todo sos gostos e bolsos. Escolha a sua e boa viagem .

O novo ABC da Infidelidade

 

 

Mistério A+

Um comentário em “Os 14 caminhos da infidelidade (ABC da infidelidade )

  1. RaphaellaNo Gravatar disse:

    Hihihihihihihi, isto é um assunto complicado , porém na primeira pergunta : Um homem leva uma mulher para o motel. “Você quer ser tratada como esposa ou como amante?”

    R- Prefiro ser tratada como amante hihihihihiih.
    Realmente tem pessoas que sofrem com a condição de ser amante e mesmo assim continuam sendo , da pra entender ? hihihihihiihih.
    Mais vai da cabeça de cada um, se você se sente feliz com essa condição vai em frente :devil: .
    Só que muito cuidado com a parte traída em! Mulher traída é um perigo hihihihihihiih :devil: :wink: .

    Jogo: É complicado como um jogo e há estratégias envolvidas.” Por mais excitante, veja se vale a pena arriscar.
    R- Isso é a mais pura verdade, para aprontar algo desse tipo tem que ter responsabilidade também e pesando as consequencias de suas atitudes Hihihihihi, cuidado além de prazeroso pode ser muito perigoso. hihihihihihih como eu adoro perigo! :devil:

    Rapidinha. A pressa é inimiga da perfeição: Hiihihihihihi, Nem tanto, as vezes uma rapidinha é tão gostosa que tem o sabor de uma noite de amor inteirinha OPS, já estou falando demais hihihihihi.

    É só fazer o que você sente que te faz bem, daí tudo sai na mais prazerosa e exitante experiência. :biggrin: :devil: :wink:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: