Peixe gigante modificado geneticamente pode ser o almoço de amanhã

19 out 2011 | By

O órgão que regulamenta alimentos nos EUA está prestes a aprovar o primeiro animal alterado artificialmente para virar comida a humanos

O FDA (Food and Drug Administration), órgão dos EUA que faz o controle de alimentos e medicamentos, está prestes a aprovar o primeiro animal geneticamente modificado para virar comida para humanos. O menor dos peixes mostrados na foto acima é um salmão normal, e o maior é o alterado, sendo ambos exatamente da mesma idade.

Chamado de AquAdvantage, o salmão criado pela AquaBounty Technologies pode crescer em qualquer lugar a um tamanho de duas a seis vezes maior que o peixe normal e em metade do tempo. O peso máximo dele pode chegar a até 30 vezes maior que o de um salmão comum.

Para tornar possível esse crescimento incessante, os genes do salmão foram modificados artificialmente em dois lugares. A primeira alteração foi em um gene que codifica o hormônio do crescimento, e a segunda foi a adição de um gene de outro animal, uma espécie de enguia que vive em águas extremamente frias.

Este último gene tem a característica de estar sempre ativo, já que é responsável por não deixar a enguia congelar. Ao combinar o gene constante com o hormônio do crescimento e inserir no salmão, o resultado é um peixe que nunca para de crescer. Para evitar uma tragédia na cadeia alimentar, o AquAdvantage foi projetado para ser criado em cativeiro.

O FDA está analisando o caso e, caso seja aprovado, o salmão modificado vai passar a ser produzido comercialmente.

Revista Galileu

 

Mistério A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: