Problemas nasais como: Sinusite, Rinite e outros veja aqui.

17 nov 2011 | By

Rinite
– De 30% a 40% das pessoas em todo o mundo têm rinite durante a vida
– A forma mais comum é a rinite alérgica, em que a sensibilidade aumenta quando entra em contato com algumas substância, como poeira, pólen e pelos
– A casa de quem tem rinite deve ser bem arejada e livre de coisas que podem acumular poeira, como tapetes, cortinas, sofás desencapados e bichos de pelúcia

Desvio de septo
– O septo é uma estrutura formada por cartilagem e osso que funciona para dividir as duas cavidades nasais
– Tem função anatômica porque aumenta a velocidade de entrada do ar no corpo
– Boa parte dos desvios é causada logo na infância, pela respiração bucal, que muda a forma da arcada superior

Adenoide
– É uma espécie de carne esponjosa que fica no final do nariz e tem função de defesa contra doenças respiratórias
– Esse tecido linfático é importante no reconhecimento de vírus e bactérias e também na produção de anticorpos
– Começa a se formar a partir dos 2 anos de idade e cresce rapidamente, às vezes mais que o crânio. Quando isso acontece, o nariz pode ficar obstruído, e é indicado ir ao médico

Sinusite
Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz com a finalidade de eliminá-lo.

O fluxo da secreção mucosa dos seios da face é permanente e imperceptível. Alterações anatômicas, que impedem a drenagem da secreção, e processos infecciosos ou alérgicos, que provocam inflamação das mucosas e facilitam a instalação de germes oportunistas, são fatores que predispõem à sinusite.

Sintomas

As sinusites podem ser divididas em agudas e crônicas.

a) Sinusite aguda

Costuma ocorrer dor de cabeça na área do seio da face mais comprometido (seio frontal, maxilar, etmoidal e esfenoidal). A dor pode ser forte, em pontada, pulsátil ou sensação de pressão ou peso na cabeça. Na grande maioria dos casos, surge obstrução nasal com presença de secreção amarela ou esverdeada, sanguinolenta, que dificulta a respiração. Febre, cansaço, coriza, tosse, dores musculares e perda de apetite costumam estar presentes.

b) Sinusite crônica

Os sintomas são os mesmos, porém variam muito de intensidade. A dor nos seios da face e a febre podem estar ausentes. A tosse costuma ser o sintoma preponderante. É geralmente noturna e aumenta de intensidade quando a pessoa se deita porque a secreção escorre pela parte posterior das fossas nasais e irrita as vias aéreas disparando o mecanismo de tosse.

Acessos de tosse são particularmente frequentes pela manhã, ao levantar, e diminuem de intensidade, chegando mesmo a desaparecer, no decorrer do dia.

Recomendações

* O mais importante é diluir a secreção para que seja eliminada mais facilmente;

* Na vigência de gripes, resfriados e processos alérgicos que facilitem o aparecimento de sinusite, beba bastante líquido (pelo menos 2 litros de água por dia) e goteje de duas a três gotas de solução salina nas narinas, muitas vezes por dia. A solução salina pode ser preparada em casa.

* Para cada litro d’água fervida, acrescente uma colher de chá (9 gramas) de açúcar e outra de sal. Espere esfriar antes de pingá-la no nariz;

* Inalações com solução salina, soro fisiológico ou vapor de água quente ajudam a eliminar as secreções;

* Evite o ar condicionado. Além de ressecar as mucosas e dificultar a drenagem de secreção, pode disseminar agentes infecciosos (especialmente fungos) que contaminam os seios da face;

* Procure um médico se os sintomas persistirem. O tratamento inadequado da sinusite pode torná-la crônica.

Rinite Alergica

Sinusite

G1

Mistério A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: