Um Cafezinho pode ser a solução do seu problema

21 jan 2011 | By

Um cafezinho depois do almoço ou a pausa para o café no meio da tarde são hábitos bastante comuns. Os efeitos desses hábitos na saúde são bastante variáveis, dependendo principalmente da quantidade de café consumida por dia. A média considerada saudável fica em torno de quatro xícaras por dia.
A cafeína, ingrediente ativo do café, pode estar presente em muitas comidas e bebidas, como chá, chocolate, cacau, refrigerantes a base de cola; além de alguns analgésicos. Devido à quantidade e diversidade de produtos que a contém, é considerada uma das substâncias estimulantes mais consumidas no mundo.
O consumo sistemático do café interfere física e emocionalmente no organismo, podendo ser usado na prevenção do mal de Parkinson e até em dietas de emagrecimento. Por outro lado, o excesso pode causar problemas como insônia e até agravar casos de depressão.

Café e o cérebro



A cafeína atua como estimulante no Sistema Nervoso Central, por isso um dos principais efeitos do café é uma espécie de revigoramento e diminuição do sono e da fadiga. Por outro lado, a substância também causa a liberação de alguns neurotransmissores e hormônios, tais como a adrenalina.
“Se a pessoa vai fazer uma prova, participar de uma corrida atlética, pode tomar café como forma de ficar mais alerta, mais rápida”, diz a psicóloga Ana Maria Rossi.
Se uma pessoa é ansiosa, o consumo excessivo de café pode ressaltar as sensações e até confundir os efeitos da cafeína com ansiedade.
“O excesso de cafeína pode causar problemas bem dramáticos e até um surto. Se tomar até umas quatro xícaras, pode ajudar a pessoa a ficar mais alerta. No caso da depressão, o consumo moderado deixaria a pessoa mais ativa, mais antenada”, acrescenta Ana Maria Rossi.
O café parece reduzir o risco de doença de Alzheimer, doença de Parkinson, doença de coração, diabete os mellitus datilografam 2, cirrose do fígado, e gota. Alguns efeitos de saúde são devido ao conteúdo de cafeína de café, como os benefícios só são observados naqueles que bebem o café caffeinated, enquanto os outros parecem ser devido a outros componentes. Por exemplo, os antioxidantes no café impedem radicais gratuitos de causar o dano de célula.

O café pode causar efeitos indesejáveis em algumas pessoas.

Embora o café seja um produto natural e não cause doenças em pessoas saudáveis quando consumido de forma diária e moderada ( até 4 xícaras grandes para adultos e a metade da dose para crianças, preferencialmente com leite), o café pode causar efeitos indesejáveis em algumas pessoas. Existem alguns que naturalmente não gostam de café, uma questão pessoal, mas também existem pessoas normais e saudáveis que são mais sensíveis aos efeitos de um dos compostos do café, a cafeína, as quais podem apresentar ansiedade, tremores, insônia e mesmo um quadro de pânico. O café quando tomado a noite pode prejudicar o sono da maioria das pessoas, sendo por isto uma bebida diurna. O café consumido moderadamente (4 xícaras diárias) não causa doenças em pessoas normais e saudáveis, da infância a velhice. Mas pessoas que possuem doenças como gastrite, doença do refluxo gastroesofágico, úlcera péptica, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico, palpitações devido arritmias cardíacas, hipertensão arterial ou doença isquêmica do coração devem ter cuidado no consumo de café, pois ele podem agravar os sintomas ou a doença, principalmente se consumido em excesso. Por isto, toda pessoa que possua qualquer doença mental, cardíaca, gástrica ou outras, deve consumir café com moderação e preferencialmente após ouvir os conselhos de seu médico. Caso sinta qualquer intolerância ao café, deve parar de consumi-lo. É importante lembrar que o café não é remédio, isto é, não cura doenças, mas pode ser um agente a mais que ajuda na prevenção de várias doenças e problemas. Pesquisas médicas mostram que o café pode prevenir a depressão/ suicídio mas pacientes com depressão e idéias suicidas precisam de tratamento médico especializado, pela gravidade da doença, perfeitamente tratável com grande sucesso com medicamentos e terapia cognitivo-comportamental. Pacientes alcoólatras também precisam de tratamento médico e o consumo de café ajuda a manter a remissão do alcoolismo, evitando um grave problema do alcoolismo, a cirrose. O café melhora a atenção, concentração e o aprendizado escolar, sendo a bebida mais recomendada para estudantes de todas as idades, em casa e na merenda escolar. Estudos mostram também que o café pode atuar na prevenção do câncer de cólon e reto, doença de Parkinson e outras conforme a lista abaixo, uma colaboração do Dr. Marino Petracco, da Illy Café da Itália .

Efeitos benéficos  atribuídos ao café

1. Café aumenta o estado de alerta (vigília)
2. Café ajuda e estimula o córtex pré-frontal
3. Café ajuda a mémoria a curto prazo ( aprendizado)
4. Os anti-oxidantes do café (ácidos clorogênicos) ajudam na remoção dos radicais livres reduzindo o estresse oxidativo nos tecidos
5. O café possui compostos que possuem efeito anti-tóxico
6. Café reduz o risco de cirrose hepática
7. Café reduz o risco de desenvolvimento de diabetes do adulto
8. Café previne cálculo da vesícula
9. O consume de café esta inversamente relacionado com o desenvolvimento de doenças neuro-degenerativas como Parkinson e Alzheimer
10. O café possui uma atividade genérica protetora contra o câncer
11. O café protege contra o câncer de cólon, fígado, pele e outros
12. O café ajuda na prevenção de cáries dentárias
13. O café possui atividade anti-inflamatória e protetora sobre o sistema cardiovascular
14. O café possui atividade antagonista opióide (bloqueia o desejo por álcool, tabaco, drogas)
15. O café possui um discreto efeito anti-obesidade
16. O café aumenta a performance durante o exercício prolongado (em atletas treinados)
17. O café ajuda no alívio dos sintomas de asma
18. O café ajuda a manter crianças hiperativas relaxadas
19. O café ajuda no alívio dos sintomas da coréia de Huntington
20. O café ajuda a prevenir a depressão e o suicídio
21. O café ajuda a reduzir o jet-lag em voos internacionais para o Leste
Hoje, a probabilidade é que ele passe de bandido a mocinho. Reduzir o colesterol, evitar doenças coronarianas, proporcionar efeitos antidepressivos e até mesmo ajudar a emagrecer são alguns dos pontos a favor que a bebida vem ganhando e que se tornaram objeto de pesquisas conduzidas em diversos países.

Algumas receitas de café Tradicional

Filtrado ou coado

Como é feito: a água é levada ao fogo e, assim que entra ebulição, a chama é apagada –se ficar fervendo, a água perde oxigênio, importante para a extração dos aromas do café; a água quente é despejada aos poucos sobre o café no filtro de papel. Quando é usado o coador de pano, o pó de café é misturado à água aquecida à 97o e depois despejado no bule através do coador
Moagem do grão: média
Características: é a forma de preparo mais utilizada no mundo todo –80% da bebida consumida é feita em filtro ou coador; utilizar grão de qualidade e mais granulado (não moído, muito fino) garante um café saboroso, que não deixa residual amargo após ser bebido
Efeitos: o filtro e o coador não deixam que o cafestol e o kawehol –substâncias relacionadas a um pequeno aumento do colesterol– passem para a bebida; tem tanta cafeína quanto os outros tipos de café (considerados mais “fortes”) mas, por perder elementos voláteis (que dão aroma e sabor) no preparo, é preciso ser consumido em maior quantidade para causar saciedade

Expresso

Como é feito: em máquina especial, a bebida é extraída por alta pressão de água; a combinação de quantidade, compactação correta de pó, temperatura e volume de água adequados e o tempo certo de extração (entre 20 e 30 segundos) determinam o bom preparo
Moagem do grão: média a fina
Características: é uma bebida cremosa, bastante aromática e de sabor marcante
Efeitos: como preserva mais óleos aromáticos, é capaz de produzir as sensações de saciedade e prazer em menores quantidades; apesar de ser mais concentrado e do sabor acentuado, não apresenta maior teor de cafeína do que os outros tipos de café –alguns especialistas afirmam que, por ficar menos tempo em contato com a água, a quantidade no expresso é um pouco menor. O processo deixa que parte dos óleos que aumentam o colesterol (cafestol e kawehol) passe para a bebida

“Mocha”

Como é feito: também é extraído por pressão, mas de forma caseira; em uma cafeteira especial (cafeteira italiana), a água é colocada na parte de baixo, e o pó, no filtro interno; a dica é não compactar demais o pó; a cafeteira vai ao fogo baixo até que, por pressão, a água suba para a parte superior do recipiente
Moagem do grão: média a fina
Características: a bebida pode até ficar encorpada, mas nunca será cremosa como o expresso; a extração por pressão e o menor tempo de contato do pó com a água conservam melhor o aroma e sabor do grão
Efeitos: similares ao do expresso, em menor grau; o método pode arrastar um pouco do micropó para a bebida, fazendo com que substâncias como cafestol e kawehol sejam consumidas –isso causa um certo aumento do nível de colesterol

Árabe ou Turco

Como é feito: o pó e água são misturados em proporções quase idênticas em uma panela chamada “ibrik”; a mistura é levada ao fogo e passa por três fervuras; a bebida é servida junto com a borra de café
Moagem do grão: muito fina
Características: a consistência deve-se à permanência do pó no líquido, após o preparo; o sabor é mais amargo do que nos outros tipos de café
Efeitos: é o processo que deixa maior quantidade de cafestol e kawehol na bebida, o que acaba interferindo no nível de colesterol; o aumento de colesterol observado em consumidores desse tipo de café é de quase 10 mg por dl de sangue. Não se sabe ainda qual é o efeito com o consumo contínuo e a longo prazo

Uma piada para voce tomando seu cafezinho:

Piada do cafe

Um bêbado entra num  bar e pede ao balcão três cafés.
– Três cafés? – pergunta, atónito, o  empregado.
– Sim, um para mim, outro para ti e outro prá pu** da tua  mãe!!!

No dia seguinte, o mesmo bêbado repete o mesmo pedido, no  mesmo café e ao mesmo empregado:
– Três cafés…
– Três?…
– Sim  .. Três … um para mim, outro para ti e outro prá pu** da tua  mãe!!!

Desta vez o empregado ‘passou-se’, saiu do balcão, agarrou  no bêbado e deu-lhe uma sova que o deixou feito num oito!

No dia  seguinte, todo entrevado, o bêbado vai na mesma ao café, dirige-se ao  balcão e o empregado com um sorrisinho  cínico pergunta-lhe:

-Então, três cafezinhos, não é  verdade?….

-Não. – responde o bêbado.

-Só dois: um para  mim e outro prá pu** da tua mãe! Pra ti não, porque o café altera-te o  sistema nervoso…

Em homenagem a estes bebedores de café , Johann Sebastian Bach compôs a Cantata do Café (Koffee Cantata).

Material Pequisado em: http://vidacomarte.com.br http://www1.folha.uol.com.br

Imagens : Google

Vídeo: You Tube

Edição: Rick Reymond

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: