Vampiros psíquicos (PsyVamp), seres que estão ao seu lado, detecte-os.

07 fev 2011 | By

PsyVamp

O que é um Vampiro Psíquico ?

Um Vampirismo Psíquico, Energético, Prânico ou PsyVamp para abreviar, é definido como uma pessoa que tem a habilidade inata para tirar a energia de outras pessoas. Explicações relativas aos fatos que geralmente cercam Vampirismo Psíquico variam de um extremo para outro.

Não há um conjunto de “qualidades” que declaram se uma pessoa é ou não um PsyVamp, embora a maioria de PsyVamps tende a ter um conjunto de qualidades em comum. Entre elas:
Um recém nascido, herdou a habilidade adquirida para tirar energia de outros seres humanos. Esta drenagem pode acontecer por contato físico, contato mental, sexual, etc.
Alguns também retêm a habilidade para tirar energia de coisas, inclusive animais e vários elementos da natureza. Empatia, ou a habilidade para sentir ou ‘ler’ os sentimentos e emoções de outros.
A habilidade para perceber a aura humana.
A habilidade para manipular energia de vida conscientemente. Esta habilidade às vezes pode ser empregada em várias técnicas curativas.

A habilidade para bloquear ou impedir outros PsyVamps de drenar sua energia pessoal.

Continue lendo…

Uma preferência pela noite, às vezes envolvendo uma aversão ou reação para luz solar.
Uma atração para sangue.

Pessoas com a habilidade para manipular energia lhe dá é a oportunidade para usá-la para a cura algumas vezes. Um psyvamp treinado pode aplicar as técnicas de uso energia de sua energia para o processo curativo em si mesmos e em outros. Isto pode ser feito de dois modos diferentes. A primeira maneira de cura envolve a drenagem da energia estragada do indivíduo doente num esforço limpar e equilibrar o sistema dele. A segunda maneira de cura envolve transferindo energia saudável do psyvamp para o indivíduo doente numa tentativa de somar as forças para o processo curativo do corpo do próprio paciente. Acredita-se que em um alto grau de desenvolvimento, isso possas significar a imortalidade.

Seres reais e alguns imaginários , praticamente imortais. O tempo não os afecta. A velhice não os alcança. Uma espada pode decapita-los, ou até corta-los ao meio, mais o lado em que ficou o coração cresce novamente. Um tiro pode perfurar ao meio, e isso dói tanto quanto nos humanos, mas a bala é expelida e a regeneração não demora mais que alguns segundos. Um .38, por exemplo, cicatriza em menos de 10 segundos, enquanto um .457 leva um pouco mais de tempo. Mas isto é relativamente irrelevante. As chamas de uma vela ou de uma superfície muito quente os queimariam como à nós, mas se regenerariam quase que instantaneamente, na mesma velocidade em que são queimados.
Pelo que sei e acredito, só existem duas coisas que podem destruir um vampiro. Uma fogueira extrema, como a de uma fornalha ou de um crematório, ou uma pira de execução. Consumiriam-nos depressa demais para conseguirmos nos regenerar. Seria uma luta exaustiva. O imortal tentando refazer seu corpo, e o fogo o consumindo de fora para dentro, em velocidade superior. Isso seria realmente terrível. E a outra forma, é a mais aterrorizante que conheço. O Sol. Ninguém ainda descobriu que energia existe em seu vento solar, inofensiva aos vivos, que tanto os afecta.

Alguns poucos segundos expostos à sua luz celestial e cada célula de seu cadavérico corpo entra em combustão espontânea, e morrerão em menos de um minuto, como se fossem atirado à mais quente fornalha.
Quando um vampiro é destruído, sobra apenas o que seria de seu corpo se não fosse conservado pela vampirização. Um vampiro criado à 24 horas se tornaria um cadáver normal. Um de 24 anos seria apenas um esqueleto enquanto aquele de 24 séculos, imagino eu, não seria nada além de pó.

Imortalidade

Nem todos possuem a energia para a imortalidade. Nem todo o vampiro consegue viver para sempre como um assassino. Se já leu ou viu Interview With The Vampire (Entrevista Com O Vampiro), vai entender isso pelos olhos do Vampiro Loui. Muitos deles são como ele. E mais ainda. Assim como não podem viver sem sangue, não podem viver muito tempo sem um companheiro vampiro. O instinto interior que os acompanha desde a Transformação os fazem se apaixonar com muita facilidade. E logo encontram alguém com quem desejam estar para sempre, alguém que não querem ver ser tragado pelo tempo, pela velhice, e pela morte, tornando-o um deles.
Não podem viver entre os mortais. Não podem se aproximar muito daqueles que têm o privilégio de envelhecer. De morrer. De nascer de novo para uma nova vida. Imagine você se fosse um deles. Um imortal. Alguém para quem o tempo nada significa além de algo que passa, leva o que era velho e traz o novo para mais perto. E você fica. Intacto. Você provavelmente, em alguma ocasião, irá se apaixonar por alguém. Entenda que a paixão para eles não significa a união de dois seres como num casamento. Não representa sexo. Pode ser alguém que se tornou seu melhor amigo. Uma senhora que lembra sua mãe …
Alguém que nasceu com um dom que te encanta, ou mesmo uma musa, uma mulher, que consideras como sendo sua alma gémea.
Você deixaria essa pessoa viva?
Deixaria que o tempo a levasse, que esculpisse rugas em seu corpo e enfraquecesse sua vitalidade até que numa iminente ocasião, não seja mais nada além de pó?
Deixaria que a imortalidade o privasse de ficar com essa pessoa para sempre? Eu duvido muito. Não conheço muitas excepções.
Certamente presentearia o teu amor com o Dom Negro. Com O Presente Das Trevas. Com A Maldição. E assim, consuma-se a transformação. Agora você, como a maioria deles, tem alguém a quem amar. A quem dividir sua eternidade. Isso às vezes alivia a dor de nunca morrer.


Como uma pessoa se torna um Vampiro Psiquico ?

Embora não haja nenhuma regra comprovada, há várias hipóteses que tentam explicar como um psyvamp se origina. Algumas das hipóteses normalmente ouvidas são:
Uma pessoa nasce um psyvamp.

Uma pessoa pode herdar vampirismo psíquico geneticamente.

Uma pessoa pode ser se transformada em um psyvamp como resultado de um ataque por outro psyvamp.

Uma pessoa pode ser transformada por um psyvamp treinado e habilidoso que controla a transferência de energia entre os dois até um ponto que o torne um psyvamp.

Uma pessoa pode se tornar um psyvamp depois de treinar o uso e a manipulação de energia.

É importante lembrar que essas hipóteses são apenas especulações. Não há ainda uma teoria correta e/ou comprovada.

Energia Positiva ou Negativa ?

A energia drenada por psyvamps é uma só. As experiências demonstram que não existe uma energia positiva e outra negativa. São ambas a mesma energia, mas com “polarizações” diferentes. O conceito seguido para se especificar o tipo de energia é extremamente relativo. Se um psyvamp drenar a energia de alguém e se sentir bem com ela, dizemos que ela é positiva para ele e vice-versa. A mesma energia que fez bem para este psyvamp pode não fazer bem a outro psyvamp, sendo então considerada negativa. Cada pessoa possui uma polarização diferente e que pode ser alterada de acordo com o estado de humor dela.

Também me perguntam se é possível matar uma pessoa drenando-a. Não acho impossível, mas é muito pouco provável que alguém consiga drenar tanta energia e tão rápido a ponto do regeneramento da energia por parte da fonte não seja suficiente para mantê-la viva, embora já tenha havido um caso onde um psyvamp numa crise de raiva conseguiu deixar uma pessoa tonta e derrubá-la apenas drenando-a intensamente.

Um psyvamp suficientemente treinado e acostumado a drenar energia é capaz de em menos de uma hora fazer com que uma pessoa durma, e com um pouco mais de prática, fazer com que ela durma por várias horas.

Bebendo Sangue

De fato, há mais histórias que descrevem contos de vítimas que são escoadas de energia (qualquer energia física, mental ou emocional) que há contos de vítimas que são escoadas de sangue. A maioria das histórias em folclore de vampiro fala de vítimas sendo debilitadas lentamente, uma condição que pode acontecer como resultado de interação contínua com um psyvamp.

Muitos psyvamps sentem atração por sangue. Muitos psyvamps, especialmente aqueles que são desinformados da sua verdadeira natureza, viram vampiros bebedores de sangue por ser algo que alivia o sentimento de carência de energia (o sangue tem uma altíssima concentração de energia).

Como saber se eu fui atacado por um Vampiro Psiquico ?

É importante entender a diferença entre ser atacado e só estar cansado. Todo o mundo entra por pontos na vida em que se sente exausto e/ou deprimido, e estes sentimentos necessariamente não indicam um ataque de psyvamp.
Um ataque de psyvamp pode ser sentido freqüentemente enquanto está acontecendo, quando a vítima é sensível o suficiente para sentir a própria energia. Se você está ao redor de uma pessoa que constantemente o deixa sentindo “escoado”, fraco ou cansado, aquela pessoa pode ser um psyvamp. Eles podem ou não estar conscientes do que estão fazendo.
Defender-se de um ataque de psyvamp não é uma tarefa simples. Uma convicção comum do passado era que cruzar suas pernas e braços simplesmente e enfocar em fechar sua energia dentro de você seriam bastante para impedir para um psyvamp de ganhar acesso à sua energia pessoal. Isto pode funcionar se feito por uma pessoa que é treinada e tem um comando forte sobre a própria energia. Técnicas usadas em treinamento psíquico, como gerar proteções de energia pessoais ou proteções de aura podem ajudar também defender contra um ataque.

Quase todos já entraram em contato com um PsyVamp genuíno. Um encontro com um PsyVamp pode deixar uma pessoa sentir mal ou cansada. Esta fadiga pode acontecer fisicamente, mentalmente ou emocionalmente.
Isto significa que todos os PsyVamps são maus e roubam energia de vida preciosa daqueles ao seu redor?
R. Não, isto não significa de forma alguma que eles são maus e que roubam a energia vital porque querem, isto pode ocorrer sem eles saber!

Um PsyVamp pode absorver energia, as vezes sem perceber. Alguns PsyVamps nem mesmo conhece sua própria natureza.

Como isto é possível?

R. Ninguém nasce com “Você é um Vampiro Psíquico!” estampado no peito. Ocasionalmente, esta consciência vem com o contato, com a ação de outro PsyVamp, como resultado de uma mudança de vida brusca, e às vezes até mesmo um evento traumático. Uma vez que a pessoa fica ciente de sua natureza, passos devem ser seguidos para ajudar no processo de aprendizagem de como controlar e estabilizar a própria energia, como também drenar a energia dos outros.

Um PsyVamp pode ter mudanças de humor drásticas que dependem do nível de energia pessoal e pode ir rapidamente de HYPER (Palavra usada para definir uma pessoa com excesso de energia, feliz, bem disposta e saudável) para extremo DOWN (Contrário de HYPER neh…) e variando. Um estado chamado de flutuação é definido como depressão e baixa de energia simultaneamente. Nessas crises, alguns vampiros se suicidam. Quando um PsyVamp não é ensinado, pode drenar a energia inconscientemente de tudo e todos ao seu redor, até que sua energia pessoal seja estabilizada. Alguém em contato com um PsyVamp pode se sentir frequentemente drenado como resultado deste fenômeno.
Exposição interrupta a este tipo de drenagem de energia pode causar sofrimento físico

Como os Vampiros Psiquicos drenam energia ?

O processo de drenagem de energia de outros é diferente de um psyvamp para outro, entretanto algumas linhas comuns aparecem. Os que o fazem conscientemente, podem concentrar o olhar e simplesmente puxar a energia para si. Esta técnica que é geralmente é chamada alimentação ou drenagem. Contato físico geralmente não é necessário durante a drenagem, embora algum psyvamps prefiram utilizá-lo. A maioria do psyvamps tem a habilidade para puxar energia de longe. Alguns preferem puxar energia por contato sexual, e alguns podem puxar energia até mesmo pelo telefone.
Para a maioria dos psyvamps, puxar energia é instintivo. Eles se dão conta subconscientemente da necessidade de energia e imediatamente começam a procurar fontes de energia mentalmente. Um psyvamp pode ser atraído às pessoas hyper. Um psyvamp também pode ser atraído a lugares onde há muitas pessoas, normalmente lugares onde é provável que energia esteja alta, como clubes ou até mesmo cidades grandes. Nesses casos, um psyvamp pode tirar quantias pequenas de energia de muitas pessoas em vez de escoar um só indivíduo.

Como Posso me tornar um Vampiro Psíquico ?

Ser um psyvamp não o faz mais atraente ou sexy. Não o faz mais misterioso. Não lhe oferece o estilo de vida fascinador dos vampiros descrito em ficção, filme e televisão. A realidade da vida de um psyvamp é um real contraste às imagens criadas pelas mídia hoje.
A maioria dos psyvamps é sozinha. Ninguém quer estar ao redor de alguém que constantemente o deixa sentindo falta de energia. Psyvamps são freqüentemente prepotentes, como resultado de se alimentar excessivamente em uma tentativa de compensar a falta de energia. Flutuações drásticas em humor acontecem freqüentemente como resultado de energia instável. Os “baixos períodos” quando o nível de energia de um psyvamp é esvaziado pode conduzir a turnos de depressão. Um psyvamp não treinado pode ser até mesmo um perigoso àqueles ao redor dele. O processo de treinamento é árduo.
Como você pode ver, as desvantagens são imensas. Eu aconselharia qualquer um com o desejo de se tornar um psyvamp a reconsiderar seriamente. Ainda é desconhecido sobre se um indivíduo deve ou não nascer um psyvamp, ou se a condição pode ser passada. Assim eu recomendaria não alimentar suas esperanças.

Questões:

Será que voce não é um Vampiro Psíquico?

Pense , compare analise sua existência.

Quem está  ao seu lado, não será um vampiro psíquico?

http://www.vampir.com.br/

Edição: Rick Reymond

8 comentários em “Vampiros psíquicos (PsyVamp), seres que estão ao seu lado, detecte-os.

  1. SilvanaNo Gravatar disse:

    bem interessante seu post. gostei bastatnte, muito informativo…

  2. SammyNo Gravatar disse:

    maaaano, que brisa, saojsoiajsoiajsoijaoisja

  3. SareteNo Gravatar disse:

    Estes seres são abomináveis, pois não conseguem viver a própria vida, achando que sem o outro sua existência é nula. Esta lógica é inadmissível. Ter de suportar o ataque de um vampiro é uma agressão à natureza humana. Eles não respeitam o limite do tolerável, e fazem de sua deficiência um jogo de ilusionismo, prestidigitação, masoquismo sem precedentes. Não se pode fazer da exceção a regra. E todas as pessoas que trabalham para aliviar os sintomas dos males causados por essas aberrações sabem muito bem da ganãncia com que atacam suas presas. Acho que dizer que isso é normal é prestar um desserviço à vida humana , ao bem estar, à saudabilidade de se viver numa natureza tão abundante.
    Infelizmente esses seres já nascem abortados.

  4. bybyNo Gravatar disse:

    Que legal interessante mas sera que existem psyvamp? nao sei mais seria legal ver um!

    1. Prazer em conhecer então , pelo menos uma pessoa que não tem “aversão” a pessoas como nós . Eu sinceramente não gostei de ser chamada de “Aborto” no comentario acima .

  5. berserkNo Gravatar disse:

    Não pedi pará nascer,muito menos assim mais assim,a natureza me fez que me criou foi o grande arquiteto dó mundo se ele me fez assim quem é vc pará me chamar de aborto? Pois estou vivo tbm,é algum elementar preconceituoso?

    1. fernandoNo Gravatar disse:

      Realmente vc e doente por acreditar nisso
      Isso nao e uma religiao nem nada do tipo e uma besteira

  6. fernandoNo Gravatar disse:

    Vão estudar vão ler um bom livro ficão falando merda isso nao existir e uma mentira e os retardados Vão estudar para vcs ganharem mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: