Sintomas do infarto e como evitar

01 fev 2012 | By

Os sintomas da doença coronária são às vezes difíceis de valorizar. Nalguns casos, outras doenças podem manifestar-se de igual modo, como uma hérnia no estômago ou uma inflamação das articulações existentes entre as costelas e o esterno. Noutros, a doença coronária pode manifestar-se de forma atípica, por exemplo, como uma indigestão.
sintomas da angina de peito
O sintoma principal é a dor torácica, ainda que no caso de pacientes diabéticos, idosos e doentes sob os efeitos do álcool, possa não ser assim.
As características importantes de toda a dor são: localização, duração, irradiação, intensidade, qualidade, sintomas acompanhantes e fenomenos desencadeantes e atenuantes.
Seguidamente, descreveremos cada um destes aspectos da dor.
Localização. A dor costuma localizar-se na parte anterior do tórax, sob o esterno. Outras localizações frequentes são o epigastro (boca do estômago), o pescoço, a mandíbula e os ombros.
Duração. A dor inicia-se e acaba gradualmente, e pode durar de poucos até vinte minutos no caso de angina prolongada.
Irradiação. Independentemente de onde se origina a dor, esta pode irradiar até ao pescoço, à mandíbula, aos dentes, à zona interescapular (isto é, parte central das costas), ambos os braços e inc1usivamente aos dedos das mãos

Sintomas Descritivos

Qualidade. A dor é mal localizada (quer dizer, não se verifica num ponto claro e específico, mas numa zona), profunda, de tipo opressivo ou abrasivo. Outros tipos de natureza pungente e com poucos segundos de duração costumam ser de ordem psíquica, nada tendo a ver com a angina de peito.
Sintomas acompanhantes. É frequente aparecerem náuseas, suor frio e palidez.
Fenomenos desencadeantes. A dor desencadeia-se com os esforços físicos e o stress psíquico. Outros factores desencadeantes podem ser a digestão de alimentos, o coito, o tempo frio, o vento de frente e os esforços a princípio da manhã.
Fenomenos atenuantes. Costuma atenuar-se a dor com o repouso e medicamentos vasodilatadores como a nitroglicerina.
Outros fenomenos aparecendo ao examinar-se um paciente em plena crise de angina de peito são o aumento de frequência cardíaca, o aumento da tensão arterial, ruídos cardíacos apagados durante a auscultação do tórax e alterações típicas do electrocardiograma (ECG) que se explicaram no capítulo referente a métodos diagnósticos. O exame do paciente nos períodos livres de dor pode ser absolutamente normal.
sintomas do enfarte de miocárdio
A dor que aparece durante o enfarte de miocárdio é de características similares à da angina de peito, ainda que costume ser de maior duração, demorando trinta minutos a várias horas a desaparecer. Não abranda com o repouso nem com os medicamentos vasodilatadores. Como na angina de peito a dor é de intensidade variável: pode ser desde insuportável até leve formigueiro em ambos os braços ou inc1usivamente não apresentar sintomas nos casos de diabéticos, alcoólicos e idosos. Como no caso de angina de Prinzmetal, o enfarte pode aparecer em repouso.
Outros sintomas podem ser: sensação de falta de ar (dispneia), sensação de morte iminente, instabilidade na marcha, suor frio, pele pálida e debilidade generalizada importante.
Existem outros casos atípicos que podem apresentar-se sem dor e que mencionaremos sucintamente:
Sensação de forte indigestão com náuseas e vomitos.
Dispneia súbita.
Síncope ou lipotimia com perda total de conhecimento.
Sensação grave de angústia e nervosismo acentuado.

Enfarte.com

*Acido acetil salicílico = Aspirina

Mistério A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: