5 motivos que explicam por que fazemos sexo

21 fev 2012 | By

Confira formas com que a teoria da evolução explica a vida sexual dos humanos

De acordo com a ciência, gemidos, beijos e até o formato dos seios de uma mulher são ferramentas que permitiram a evolução da raça humana. Saiba por que o sexo nos ajuda a continuar a espécie – de uma maneira além da óbvia:

1. Os beijos funcionam como proteção contra vírus

Ao beijar outra pessoa você já se perguntou “por que, afinal, fazemos isso”? Por que não fazemos como os esquimós e esfregamos os narizes? Segundo uma pesquisa feita na Universidade de Leeds, mulheres passaram a beijar para se expor aos vírus da família do herpes.
Se a mulher desenvolve essa doença enquanto está grávida, pode perder o bebê. Mas, se for exposta ao vírus em pequenas doses nos meses que antecedem sua gravidez, ela não irá contrair uma grande infecção – quase como uma vacina.

2. Mulheres têm seios maiores para compensar nossos rostos achatados

Você sabia que a mulher humana é a única fêmea do reino animal que não tem seios “evidentes” apenas quando estão amamentando? Outras mamíferas ficam com os seios aparentes só quando estão em período de lactação. E a ciência explica por que: outros bichos tem a mandíbula mais “para a frente” do que o resto da face, ao contrário de nós. Logo, se o seio não fosse mais “avantajado”, os bebês não conseguiriam mamar direito.

3. Gemidos são um convite ao sexo grupal

Segundo a ciência, os gemidos de uma mulher durante o sexo não tem nada a ver com orgasmos. Ao analisarem bonobos, cientistas perceberam que as fêmeas também gritam e produzem ruídos enquanto fazem sexo – mas que esses barulhos servem apenas para chamar a atenção de outros machos que possam estar ouvindo. Como esses primatas são um de nossos parentes mais próximos do reino animal, os pesquisadores acreditam que a comparação é válida.

4. Sexo serve para combater doenças

O sexo é complicado – demanda tempo, dinheiro e é fonte de várias preocupações. Ao mesmo tempo, alguns animais têm formas muito mais simples de se reproduzir. Estrelas-vivas, por exemplo, perdem um “braço” que logo vira outra estrela viva. Então, sem questionar o prazer proporcionado pelo sexo, por que nos reproduzimos desta forma?
Por que, quando o óvulo e o espermatozóide se encontram, o material genético dos pais do futuro bebê se mistura, fazendo com que a criança tenha maiores defesas contra doenças. Animais que não têm um mecanismo parecido não apresentam diversidade genética, o que os torna alvos mais fáceis para vírus e bactérias.

5. O orgasmo feminino é um acidente

O orgasmo masculino faz sentido – ele causa a ejaculação, necessária para que o espermatozóide chegue ao óvulo e ocorra a fecundação. Mas por que mulheres tem orgasmos se elas não precisam deles para se reproduzir?
Primeiro é importante lembrar que existem dois tipos de orgasmo feminino: o clitoriano e o vaginal. E o clitoriano é o mais comum, responsável por cerca de 80% dos orgasmos delas. Mas se o prazer feminino não é necessário para a procriação, por que as mulheres têm clitóris?
Segundo pesquisadores, o clitóris existe pelo mesmo motivo que os mamilos aparecem nos homens: “sobras” evolutivas. Antes que o sexo do feto seja desenvolvido ainda dentro do útero, os bebês formam as mesmas estruturas, principalmente os nervos. Depois de um certo tempo, as mudanças que definem o sexo do bebê começam e o desenvolvimento ou dos seios ou do pênis é interrompido.
Simplificando, o clitóris seria um pênis que não se desenvolveu, mas que tem terminações nervosas que, como o órgão masculino, podem causar prazer e são programadas para fazer o indivíduo chegar ao orgasmo.

Revista Galileu

Misterio A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: