Algumas Histórias VERÍDICAS de pessoas que acreditam ser vampiras

15 mar 2012 | By

Vampiros existem ou pelo menos alguns jovens acreditam que são esses seres que se alimentam de sangue.

Stephanie Pistey, uma adolescente da Flórida (EUA), é acusada de seduzir um adolescente de 16 anos, levando-o para uma área remota onde seria assassinado. A história já é trágica, mas tem um contexto ainda mais bizarro: Stephanie e quatro amigos fazem parte de uma seita de vampiros – e ela afirma que também é um lobisomem.
Em entrevista a uma emissora de TV, Stephanie disse: “Desde os 12 anos é como se em cada fibra do meu corpo fosse parte vampiro e parte lobisomem”. Ela afirma que, como parte dos rituais do seu vampiro, pelo menos em certas ocasião bebeu o sangue do seu namorado (e co-réu) William Chase.
Existerá algum motivo para não culpar Stephanie e os seus amigos pela insanidade? Parece improvável, já que nenhum deles apresenta marcas de ferimentos feitos por algum “vampiro”, e nem mataram a vítima com caninos afiados. Alegar que é um vampiro ou lobisomem não retira a culpa de ninguém por um crime.
O fato é que algumas pessoas criam uma obsessão  vampirina e empolgam-se mais do que o normal com as obras de Bram Stoker, Anne Rice, Stephenie Meyer e Stephen King, para citar alguns nomes. Pessoas são atraídas para a subcultura vampira pelas mesmas razões que pessoas são atraídas por qualquer subcultura: por um sentido de comunidade e de interesses em comum. Algumas pessoas usam capas, outras têm implantes dentários de vampiros presas. Nas seitas mais radicais, bebidas de sangue estão envolvidas.
Na cultura pop em que vivemos, vampiros são muito atraentes, misturando elementos de poder, romance, misticismo, erotismo e imortalidade. Considerando toda essa popularidade, não é surpreendente que muitas pessoas aleguem serem vampiros – e algumas delas também se tornem assassinas. [Life’sLittleMysteries] Há um desejo no homem de entrar em contato com poderes sobrenaturais para adquirem poder ou saber fora do alcance humano, esse foi o desejo do rei Saul: “Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar.” 1º Samuel 28:7.
Deus porém dá este aviso e conselho: “Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?
À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles.” Isaías 8:19-20

————————————————

Jovens teriam bebido sangue do rapaz. Um dos acusados afirma ter abocanhado pescoço da vítima.
Um homem foi atacado por três pessoas em Wellington, na Nova Zelândia, e afirma que os acusados beberam seu sangue. Dois homens e uma mulher na faixa dos 20 anos estão envolvidos no caso.
James Phillip Brooks, 22, e Xenia Gregoriana Borichevsky, 19, foram interrogados nesta semana em Wellington, onde deram o nome de mais comparsa, James Eric Orr, também de 19 anos.
Brooks confessou ter abocanhado o pescoço da vítima, que teve seu nome mantido em sigilo pela polícia. O trio alegou estar voltando de uma festa quando encontrou o homem e o atacou.
No entanto, Brooks negou ser um vampiro. “Eu me pareço com um vampiro? Eu ando sob a luz do dia”, argumentou o rapaz em entrevista ao jornal “The Dominion Post”. “Não o mordi para tirar sangue, apenas porque estava bravo com ele”.

Os três acusados podem passar 14 anos na prisão.

————————————————–RickReymond Vampiro bebendo sangue

Uma vez tudo bem, mas duas vezes já era demais para Robert Maley.
Robert Maley é, literalmente, um cara “sangue bom”. Acontece que ele devia manter isso em segredo, principalmente porque alguns de seus amigos estão levando essa moda de vampiros muito a sério.
Robert aprendeu a lição da pior maneira. Ele era tão amigo de Aron Homer e Amanda Williamson que resolveu deixá-los provar um pouco de seu sangue.
Os dois gostaram tanto que queriam repetir a dose, mas Robert decidiu que aquilo era muito estranho – e se recusou a ser o almoço dos “vampiros” novamente.
Só que ele cometeu o erro de tirar sarro dos amigos – e acabou sendo atacado por eles, que carregavam uma faca.
Segundo o site The Smoking Gun, Amanda tentou convencer a polícia de que o ataque havia sido em legítima defesa, mas Aron Homer acabou confessando a agressão.
Robert ficou “mordido” com a história.

Clube dos Vampiros

Mistério A+

2 comentários em “Algumas Histórias VERÍDICAS de pessoas que acreditam ser vampiras

  1. nahamaNo Gravatar disse:

    tenho 15 anos e sou apaixonada por tudo que diz a respeito sobre vampiros,amo a cor vermenlha,gosto muito de ver sangue,nao gosto muito da luz do dia,sou facinada pela noite e quando alguem se machuca e sangra sinto o cheiro de longe.Sera que isso pode significar alguma coisa? Fico na duvida…. :unsure:

  2. nahamaNo Gravatar disse:

    Se alguem ficar intereçado pela minha história me add no msn ou no face: nahamaribeiro@hotmail.com :happy:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: