Alterações na internet podem ameaçar a liberdade online

03 dez 2012 | By

Negociações na União Internacional de Telecomunicações (UIT) iniciadas hoje, dia 3 de dezembro, podem mudar a forma com que acessamos a web

De acordo com o Google, 42 países filtram e censuram conteúdos online e, nos últimos anos, 19 leis que ameaçam a liberdade de acesso dos internautas foram aprovadas. Tudo isso faz parte de um processo de reformulação da internet, que culminará em uma reunião da União Internacional de Telecomunicações (UIT), nesta segunda-feira, dia 3 de dezembro, em Dubai. Lá será decidido, em termos simples, o futuro da internet.

Mas a UIT conta apenas com a participação de governos – que são, em boa parte dos casos, interessados em controlar o acesso a conteúdo online por parte de seu povo. Internautas, engenheiros de computação e empresas que trabalham com internet não tem voto. Além disso, a UIT é sigilosa: suas propostas são confidenciais.

Mesmo assim, o Google revela que algumas dessas propostas permitem que os governos tenham permissão para cortar o acesso à internet. Ou cobrar taxas para que serviços como o YouTube, Facebook e Skype entrem nos países, o que comprometeria o acesso à informação em países emergentes.

Por isso, o empresas online pedem que os internautas se manifestem em relação a UIT, para que usuários e construtores da web também tenham poder de decidir o futuro da internet. Para isso, vários sites estão incluindo um formulário para que internautas deixem sua opinião sobre a liberdade da internet clara. Para participar, você pode entrar neste site.

Outra movimentação está sendo feita no Twitter, através da hashtag  freeandopen (livre e aberta).

Via Protect Global Internet Freedom

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: