Como identificar um Vampiro numa relação sexual

12 set 2012 | By

Vampirismo de Sangue

Sexo, Sangue e Vampirismo 
Como identificar um Vampiro numa relação sexual
Qualquer relação sexual é altamente sangüínea, ou seja, tem íntima relação com a presença e função do sangue no organismo. Nos seres humanos normais, os dois centros principais relacionados com a função sexual são os órgãos sexuais e o coração (por sua relação com o sentimento e com o sangue). Já nos vampiros, a relação sexual é muito mais centrada no estômago e no cérebro. Um vampiro nunca perde a cabeça numa relação sexual e seu objetivo é sempre encher o estômago de sangue.
Os órgãos sexuais do vampiro numa relação sexual são secundários. E ele pode até se esquecer deles. Por isso, um dos sintomas de que o parceiro sexual é um vampiro é a ausência de movimento na pélvis.No entanto, a arte de representar e enganar é a base de sobrevivência dos vampiros e, por isso, eles podem fingir estar vivendo todos os detalhes de uma relação sexual com um grande grau de fidelidade ao real. Nesses casos, é preciso um grande grau de sensibilidade para perceber onde está a diferença dele para uma pessoa normal. Além do mais, a conclusão nunca deve ser tirada a partir somente de um dado, mas de pelo menos oito a dez itens dos que iremos fornecer. E só forneceremos alguns, pois não pretendemos apresentar um tratado sobre o assunto. No entanto, mesmo assim, uma pessoa que não é um vampiro pode apresentar dez sintomas de que o seja. É muitíssimo raro. Mas nesses casos a pessoa é um vampiro e não sabe, ou então tem tudo para ser e só falta acontecer…Podemos partir do princípio de que, numa relação sexual, a mulher é mais receptora e o homem é mais doador. No entanto, um vampiro é quase sempre passivo na relação, quer sempre ficar deitado, quer sempre ficar por baixo. Normalmente se mostram extremamente carinhosos e sedutores, nunca agressivos e masculinos no sentido mais brutal do macho. São extremamente vaidosos, gostam de atenção e de se sentirem mais capazes do que os seres mais vivos. No entanto, nas preliminares da relação sexual propriamente dita, podem preferir ficar falando de crimes e mortes violentas onde tenha havido abundante presença de sangue, do que falar de assuntos românticos. Um detalhe comum a todos os vampiros: ficam o tempo todo querendo saber que horas são… Por isso, mesmo que fiquem completamente nus, jamais tiram o relógio do pulso. Se o relógio é de bolso, ficam com ele na mão (esquerda). Normalmente insistem em tomar banho quente antes da relação sexual, para aquecer o corpo, que normalmente é gelado, e para tirar o cheiro de mofo insuportável que normalmente trazem dos lugares onde repousam.
Vejamos agora algumas características dos vampiros de sexo originalmente masculino.
Como já dissemos anteriormente, um vampiro não se emociona numa relação sexual. Nos homens normais, se o pênis endurece, o coração amolece. A ocasião é então propícia para que a parceira peça as coisas mais impossíveis.Mas vampiro não amolece o coração. Se ele disser não antes, dirá não durante. O pênis e o escroto dos vampiros são frios, mesmo que o pênis esteja ereto. Se ele se deita de barriga para cima e fica em repouso,os testículos não se movimentam, como acontece com os homens normais. E a pele da glande do pênis dos vampiros não fica brilhante quando ele está em ereção. O pênis dos vampiros, além de frio é extremamente absorvente de energia, capaz de resfriar qualquer organismo no qual penetre. Numa relação anal, por exemplo, a pessoa que recebe um pênis de vampiro sentirá rapidamente um frio na barriga, não necessariamente de emoção…Quanto aos vampiros de sexo originalmente feminino, temos a ressaltar também algumas características bastante significativas. Têm vagina fria, de cor arroxeada, seca e flácida, com tendência a esfolar o pênis que a penetre, e não se fechar quando o mesmo é retirado. Normalmente também não aceitam relação anal,devido à pouquíssima flexibilidade dos músculos da região anal (que passa, às vezes, anos e anos sem ser utilizado) e ao alto grau de putrefação interna, pois só se alimentam com sangue e não comem verduras e legumes que são desintoxicantes dos intestinos. Os vampiros femininos também têm uma tendência irresistível de morder o pênis durante o sexo oral e podem até amputa-lo de uma dentada.
Para evitar cair nas garras de um vampiro, basicamente também não escolha parceiros sexuais entre desconhecidos (principalmente à noite), estrangeiros (principalmente europeus), pessoas de hábitos noturnos,pessoas feitas a morcegos ou mesmo carrapatos e pernilongos, pessoas excessivamente bondosas e principalmente pessoas interessadas em lhes orientar e esclarecer sobre o assunto “VAMPIRISMO”..
Misterio A+

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: