Fundador do Megaupload vai continuar preso!

23 jan 2012 | By

Uma corte da Nova Zelândia decidiu que Kim Dotcom, criador do site de hospedagem de arquivos Megaupload, vai continuar na prisão. Dotcom (cujo sobrenome original é Schmitz) foi preso na sexta-feira (20), em Auckland. Na quinta-feira (19), o Megaupload foi tirado do ar pelo FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, após decisão judicial que considerou Dotcom culpado por violação de direitos autorais. A defesa de Dotcom afirma que ele está cooperando com a Justiça e não representa risco de fugir ou retomar seus negócios. O juiz David Naughton, que cuida do caso, vai decidir se vai aplicar uma fiança até quarta (25).

O alemão Kim Schmitz, que mudou seu nome legalmente para Dotcom, é acusado de arquitetar um esquema que causou prejuízos de US$ 500 milhões aos detentores de direitos autorais, graças à distribuição ilegal de filmes, músicas e outros arquivos por meio de seu site. Dotcom nega as acusações e diz que seu site apenas oferecia aos usuários armazenamento online.

Dotcom e outros três homens foram presos na chamada “Mansão Dotcom”, em uma operação da polícia que contou até mesmo com helicópteros. Em sua casa, foram encontrados 18 carros de luxo no valor de US$ 4,8 milhões, além de armas e obras de arte. A polícia descobriu ainda o equivalente a US$ 9 milhões em diversas contas bancárias, mas acredita que o patrimônio de Dotcom seja bem maior.

Depois do fechamento do Megaupload, o Filesonic, outro site de armazenamento e compartilhamento de arquivos, desabilitou os downloads. Com medo de ser fechado, ele permite agora apenas que usuários baixem conteúdos que eles mesmos postaram.

Fonte: Megaupload

Antonella Barcelos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: