Maragato Farroupilha

25 maio 2012 | By

Bandeiras  que tremularam nos céus das fronterias gauchas  durante a revolução farroupilha

Gaúchos contra os Republicanos

Maragato Farroupilha

Osvaldir e Carlos Magrão

Declamado:
Brotei do vêntre da pampa que é pátria na minha terra
Sou resumo de uma guerra que ainda tem importância
E ante tal circunstância, segui os clarins farroupilha
E devorando coxilhaa me transformei em distâncias
Sou em fim o sabiá que canta alegre embora sempre sozinho
Sou gemido de moinho num tom tristonho que encanta
Sou pó que se levanta, sou terra, sangue, sou verso
Sou maior que a história grega, pois sou um gaúcho
E me chega, prá ser feliz no universo.

Gaúcho és índio charrua cavaleiro nato livre e peleador.
Poeta que canta a terra com simplicidade proeza e amor.
Marcaste também nas batalhas com ferro e fogo teu nome guerreiro.
Farrapo tu mostras no sangue toda valentia de um brasileiro.

(eta gaúcho bom sentinela de coxilha.
Eta gaúcho bom maragato farropilha.) 2x

Quando peleavas no campo com vento na cara e pés no chão.
Sentindo queimar em teu peito a chama ardente da revolução.
Sonhavas com a liberdade e paz voltando para o teu rincão.
Gaúcho lutavas com raça enquanto golpeavas com lança e facão.

(eta gaúcho bom sentinela de coxilha.
Eta gaúcho bom maragato farropilha.) 3x

Sou Rio Grande do Sul.

Um comentário em “Maragato Farroupilha

  1. IrenaNo Gravatar disse:

    Essa música já é antiga, mas é uma das que contam bem as nossas lendárias histórias! Obrigada por divulgar, gostei muito!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: