Compressa quente ou gelada: quando devo usar cada uma?

13 abr 2013 | By

Um chute na canela no meio do futebol ou aquela torção descendo a escada… Não é raro que numa dessas pinte a dúvida: vou de gelo ou de bolsa de água quente? Assim que ocorre o trauma — e a região fica refém de dor, vermelhidão e inchaço —, você usa o gelo, tomando cuidado para não utilizá-lo direto sobre a pele (uma toalha fina por cima basta). “O frio promove uma contração dos vasos, minimizando a inflamação e o inchaço no local, o que limita o impacto da lesão”, diz a fisioterapeuta Solange Silveira, do Hospital Sírio-Libanês. A compressa gelada deve ser usada, em média, até dois dias após a pancada. Passada essa fase, entra a temperatura quente — também receitada a quem tem dores crônicas sem causa específica. “O calor atua na vasodilatação, melhorando o inchaço local, e, assim como o gelo, propicia analgesia uma vez que aumenta nossa tolerância contra a dor”, explica o fisiatra Luiz Carlos Tomikawa, do Hospital 9 de Julho. Tanto a compressa fria quanto a quente devem ser aplicadas de 15 a 20 minutos, sem provocar desconfortos intensos na região. Se a lesão for grave ou os sintomas persistirem, procure um médico, que poderá receitar anti-inflamatórios. As pomadas até ajudam, mas têm alcance limitado.

0,,69813395,00

Revista Galileu

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: