ENTREVISTANDO VAMPIROS

12 mar 2013 | By

Esta materia  encontrada no mundo net em um site de esoterísmo  é realmente explicativa e esclarecedora à muitos que  vem em busca de  informaçoes vampirícas...

O que é realmente um vampiro?

 1248994434156_f

Primeiramente respondendo a dúvida provavelmente de muitos: Sim, para a sua felicidade ou infelicidade, vampiros existem.
Explicar o que é um vampiro? É claro. O objetivo desta Home Page é esclarecer, não?
Realmente devo concordar que existe muita literatura acerca do fato! Desde que a igreja católica descobriu a existência de seres sobrenaturais, (salientando que o significado de sobrenaturais é nada mais que algo fora do natural), rotulou-nos como sendo criaturas do diabo, oriundas do inferno, ou o que quer que seja. E o pior é que os vampiros mais moços até acreditam numa coisa dessas. Realmente existem alguns de nós que se aproveitam de seus novos poderes para praticar o mal em benefício próprio, assim como existem humanos que matam e estupram até crianças por mero prazer, traem a própria mãe por dinheiro, e nesse caso, são até mais perigosos do que nós.

O Sangue

Sim! Nós bebemos do sangue dos que ainda respiram e o sangue humano é a substância mais sublime que nós podemos saborear. E também é a única. Ela satisfaz nossa fome, como a fome dos humanos, mas além disso, nos fornece uma incrível sensação de coito, como num ato sexual, só que muito mais poderosa do que isto. Não me lembro de ter tido qualquer ato sexual tão extasiante quanto a pior de minhas refeições. Também não creio que qualquer outro que não de nossa espécie o tenha feito. Precisamos do sangue freqüentemente para nosso sustento. Pode parecer cruel para vocês mortais, e pareceria cruel para mim mesmo se ainda fosse um mortal, só que não podem nos culpar por isso. Somos uma espécie que luta para viver, como qualquer outra. Caçamos nossas presas assim como vocês matam bovinos, suínos e outros animais menos inteligentes para os mesmos fins. E vocês são ainda piores, sem querer ofender, porque matam também por esporte. Caçam animais em extinção para obter partes de seus corpos apenas por dinheiro. Somos seus predadores assim como um tigre é o predador de uma lebre. Mas vocês nunca extingüiriam um tigre por matar uma lebre. Então não podem achar justo querer nos matar porque praticamos o único ato que nos mantém vivos. Mas ainda assim, os que tomam conhecimento de nossa existência, o fazem.

Bestas

queen-of-the-damned-01gNão somos bestas assassinas como as que você provavelmente viu num daqueles filmes nojentos de terror. Não perambulamos maltrapilhos pelas ruas, rosnando e gemendo, à procura do sangue. Depois da transformação, é sabido que nos afastamos completamente de nossos antigos hábitos porque seria deveras evidente para um familiar ou conhecido nos identificar como um novo ser. A transformação muda muito nossa aparência e nossa necessidade.
Nós temos uma facilidade de conseguir empregos noturnos e bem remunerados, porque existe uma infra-estrutura vampira, alheia aos mortais, que garante o nosso bem estar. Podemos estar entre vocês e mesmo assim nunca saberão que o seu patrão, o diretor de sua escola, aquele vigia noturno ou mesmo o bispo de sua igreja na verdade é um vampiro imortal, que como qualquer outro, dedica parte de sua noite à caça ao sangue.
Em geral somos vaidosos, porque procuramos ocultar ao máximo nossa aparência. A maquiagem é necessária se quisermos ter uma pele mais rosada. As roupas longas também escondem partes de nosso corpo, até mesmo quando num país tropical. E existe um lema entre os vampiros que diz: “Devemos ser fortes, bonitos, e sem arrependimento.”

O Interior

Talvez esta seja a característica mais marcante, infelizmente, na vida de um vampiro: Todos nós temos nossos instintos, mortais e imortais. Homens humanos constantemente sofrem uma ereção do pênis simplesmente ao ver uma fêmea da mesma espécie, ao mesmo tempo que uma mulher perde toda a sua racionalidade ao ser tocada em seus pontos heterógenos. Tudo isso para assegurar a propagação da espécie. Da mesma forma, existe um instinto, deveras mais forte, que nos induz a desejar o sangue. É como uma consciência interior, que nos avisa de que o alimento é o sangue, e dele devemos beber. É extremamente difícil de ser controlado, visto que como qualquer instinto, toma conta de nossos pensamentos e anestesia o que chamamos de racionalidade, até que a Fome esteja saciada. A parte mais cruel é que, se estivermos muito famintos, podemos atacar um ente querido, um amigo, alguém que esteja do nosso lado. Podemos até cometer canibalismo contra outros vampiros. Entenda que por mais conscientes que somos, os mortais não passam de ossos de cálcio envoltos por uma carne macia regada ao líquido que nos seduz. Verdadeiros petiscos. Todos vocês são lindos. Da mais carismática criança até o mendigo mais sugismundo, vocês são criaturas lindas para nós.
Desta forma, com esse instinto que ao mesmo tempo assegura nossa sobrevivência nos pondo num estado inconscientemente predatório, também nos põe num estado posterior de remorço e depressão. Imagine você mortal o que seria se acordasse de um transe sonâmbulo e descobrisse que durante o sono matou toda a sua família? Tente imaginar a situação. Como se sentiria? Ao mesmo tempo que o vampirismo é uma glória que nos torna seres híbridos, também é uma maldição que nos condena ao sofrimento eterno.

Imortalidade

Nem todos possuem a energia para a imortalidade. Nem todo o vampiro consegue viver para sempre como umVampiros-pelo-Mundo1 assassino. Se já leu ou viu Interview With The Vampire (Entrevista Com O Vampiro), vai entender isso pelos olhos do Vampiro Loui. Muitos de nós somos como ele. E mais ainda. Assim como não podemos viver sem sangue, não podemos viver muito tempo sem um companheiro vampiro. O instinto interior que nos acompanha desde a Transformação nos faz nos apaixonarmos com muita facilidade. E logo encontremos alguém com quem desejamos estar para sempre, alguém que não queremos ver ser tragado pelo tempo, pela velhice, e pela morte, tornamo-o um como nós.

Não podemos viver entre os mortais. Não podemos nos aproximar muito daqueles que têm o privilégio de envelhecer. De morrer. De nascer de novo para uma nova vida. Imagine você se fosse um de nós. Um imortal. Alguém para quem o tempo nada significa além de algo que passa, leva o que era velho e traz o novo para mais perto. E você fica. Intacto. Você provavelmente, em alguma ocasião, irá se apaixonar por alguém. Entenda que nossa paixão não significa a união de dois seres como num casamento. Não representa sexo. Pode ser alguém que se tornou seu melhor amigo. Uma senhora que lembra sua mãe em vida. Um velho sábio. Alguém que nasceu com um dom que te encanta, ou mesmo uma musa, uma mulher, que consideras como sendo sua alma gêmea. Você deixaria essa pessoa viva? Deixaria que o tempo a levasse, que esculpisse rugas em seu corpo e enfraquecesse sua vitalidade até que numa iminente ocasião, não seja mais nada além de pó? Deixaria que a imortalidade o privasse de ficar com essa pessoa para sempre? Eu duvido muito. Não conheço muitas exessões. Certamente presentearia o teu amor com o Dom Negro. Com O Presente Das Trevas. Com A Maldição. E assim, consuma-se a transformação. Agora você, como a maioria de nós, tem alguém a quem amar. A quem dividir sua eternidade. Isso às vezes alivia a dor de nunca morrer.

Destruição

Somos praticamente imortais. O tempo não nos afeta. A velhice não nos alcança. Uma espada pode nos decaptar, ou até nos cortam ao meio, mais o lado em que ficou o coração cresce novamente. Um tiro pode nos perfurar ao meio, e isso dói tanto quanto em vocês, mas a bala é expelida e a regeneração não demora mais que alguns segundos. Um .38, por exemplo, cicatriza em menos de 10 segundos, enqüanto um .457 leva um pouco mais de tempo. Mas isto é relativamente irrelevante. Podemos cair de uma aeronave, e ter nossos corpos esmagados e os membros separados pelo impacto, e isso seria horrivelmente doloroso, mas nosso corpo levaria poucos minutos para se reformar novamente, igual a como estava antes da fatalidade. As chamas de uma vela ou de uma superfície muito quente nos queimariam como à vocês, mas nos regenerariamos quase que instantâneamente, na mesma velocidade em que somos queimados.

horadoespanto_8Pelo que sei e acredito, só existem duas coisas que podem destruir um vampiro. Uma fogueira extrema, como a de uma fornalha ou de um crematório, ou uma pira de execução. Consumiria-nos depressa demais para conseguirmos nos regenerar. Seria uma luta exaustiva. O imortal tentando refazer seu corpo, e o fogo o consumindo de fora para dentro, em velocidade superior. Isso seria realmente terrível. E a outra forma, é a mais aterrorizante que conheço. O Sol. Ninguém ainda descobriu que energia existe em seu vento solar, inofensiva aos vivos, que tanto nos afeta. Alguns poucos segundos expostos à sua luz celestial e cada célula de nosso cadavérico corpo entra em combustão expontânea, e morremos em menos de um minuto, como se fossemos atirado à mais quente fornalha.

Quando um vampiro é destruído, sobra apenas o que seria de seu corpo se não fosse conservado pela vampirização. Um vampiro criado à 24 horas se tornaria um cadáver normal. Um de 24 anos seria apenas um esqueleto enqüanto aquele de 24 séculos, imagino eu, não seria nada além de pó.

O Refúgio dos Imortais

É evidente que nós nos escondemos muito bem de vocês. Ou você poderia acreditar no que eu estou dizendo, e nossas pós-vidas se tornariam um inferno ainda maior do que já é. Sim. Nós somos mais fortes fisicamente e sobrenaturalmente. Também somos mais inteligentes, visto que a inteligência só tende a aumentar com o passar das eras. E também a maturidade. Assim como muitos, posso matar um mortal apenas com um olhar, e faço uso disso quando desejo me alimentar, ou mesmo me livrar de uma testemunha. Mas vocês são muito perigosos para nós, em vista de sua maioridade numérica. Existem certa de dez mil mortais humanos para cada membro de nossa classe. Se o conhecimento de predadores humanos chegasse aos ouvidos das autoridades, ou mesmo de fanáticos religiosos, como aconteceu há alguns séculos atrás na Santa Inquisição, nossa espécie entraria em extinção. Por esse motivo, nós temos muitas precalções quanto a vocês.

Por um acaso já viu um cadáver? Depois de algumas horas, ele se torna pálido, devido à parada da corrente sanguínea. Seu corpo, a pesar de duro, fica muito elástico, por causa da inércia dos músculos. As veias e artérias se tornam evidentemente azuladas, devido ao ressecamento do sangue. Todas essas características também se adequam a nós. Se nos visse nús, sem absolutamente nada ocultando nossa mórbida aparência, indubitavelmente que perceberia como somos diferentes. É por isso que nos preocupamos muito em tomar certas providências.

Aparência

Existe no mercado de cosméticos, colorações de pele praticamente perfeitas, muito mais eficientes do que o pó de arroz imagemmuito usado na idade média. Uma infinidade de produtos que fixam-se facilmente à pele e escondem nossas veias. Procuramos não abusar muito, porque por mais perfeita que seja a maquiagem, um exagero poderia levantar suspeitas. Uma tintura branca, usada para pessoas que sofrem de descoloração da epiderme (vitiligo), já é bastante suficiente. É. A nossa pele ainda assim permanece pálida. Mas isso também é comum entre os mortais.

 Procuramos usar roupas compridas. Mesmo com nossos corpos praticamente mortos, as unhas e os cabelos não param de crescer, e por isso, aqueles que proveram de humanos machos, ainda permanecem com pelos nos membros e no torax. Nessas regiões, é difícil usar maquiagem sem que a mesma se fixe também no pelo. Por isso, temos que cobrir a maior parte do corpo. Dos que proveram de humanos fêmeas, costuma-se depilar todo o corpo e não existe tal necessidade. Como não transpiramos, isto não significa problema algum para nós.

A noite também é uma grande aliada. Sabemos que os mortais têm uma certa deficiência visual quando em ambientes de baixa iluminação. Apenas procuramos caminhar pelo lado escuro da rua. A cabeça baixa também ajuda.

Sarcófagos

Quando o sol se encontra acima de nossas cabeças, ninguém nunca pode explicar por que, atingimos um estado de incontrolável sonolência. É extremamente difícil nos movermos durante o dia ou a tarde, e por isso, temos que ter bastante cuidado ao escolhermos um lugar para dormir. É preferível um porão. Um lugar embaixo da terra, onde não exista risco de que num acidente qualquer os raios do sol venham a penetrar no aposento. Alguns apenas cobrem suas janelas com algo que impeça a passagem da luz. Os mais antigos ainda dormem em caixões, ataúdes, ou sarcófagos. Os mais jovens já não se separam do confortável espaço de uma cama. De uma forma ou de outra, o importante é que, de maneira alguma, o vento solar toque nossa pele, que provavelmente entraria em combustão espontânea.

Com o passar do tempo, um vampiro aprende que NUNCA, JAMAIS, SE DEVE CONFIAR EM NUNGUÉM. Nem mesmo em seu melhor amigo. Ninguém pode saber onde um vampiro passa seus dias. Os que sabem, como visinhos e pessoas que o vêem entrar em sua casa, não devem o conhecer. Nunca nos aproximamos de nossos visinhos porque costumam ser bastante curiosos. Deve haver apenas uma única cópia da chave do refúgio, e ela deve ficar com seu dono, porque é a única garantia de que tudo estará lá quando necessário. E sua segurança deve ser extrema. Trancas poderosas provam-se úteis nos momentos mais inesperados. E muito comum também, é o uso de trancas inteligentes, como as antigas alavancas de estante ou as modernas trancas de senha, que apenas o proprietário sabe como abrir.

Sociedade

Como os mortais, precisamos interagir com o mundo. Temos que sair todos os dias para trabalhar, nos alimentar, nos divertir. Em fim. Durante grande parte de nossa pós-vida, entramos em contato com mortais. É o seu empregado, advogado, contador, professor, colegas de bar, além daqueles que você nem mesmo conhece, mas é obrigado a dialogar como caixas, vendedores, oficiais, etc… E para isso, a parte mais difícil de nossa Máscara, há uma grande sociedade que provê uma infra-estrutura que garante o nosso lugar na sociedade de vocês.

Grande parte de nós, os mais velhos principalmente, conseguimos juntar uma considerável soma em dinheiro desde os tempos mais antigos. Esse dinheiro está hoje sendo investido em todas as bolsas de valores do mundo, e assim garante o sustento de um grupo seleto de imortais no qual eu também me incluo. Algumas vezes, precisamos entra em torpor. Dormir durante décadas ou até séculos. Por esse motivo, costumamos usar as imortais contas da Suíça, criadas especialmente para nós, que não podemos nos identificar, pois mudamos de identidade de tempos em tempos. Outros preferem roubar daqueles que se alimentam. Eu faço isso geralmente para confundir as autoridades e fazer com que pensem que a vítima foi assaltada. E isso somente quando mato, porque não se deve matar toda a vez em que se alimenta. Mas certamente, o dinheiro que eu recolho dos corpos de minhas refeições não pagam nem a minha conta de telefone.

Mas também existem aqueles que trabalham, e outros, como eu, que frequentam uma faculdade, um curso, ou uma escola. Para nós, é fácil conseguir empregos noturnos. Se desejamos cursar algo e não existem cursos disponíveis em horário noturno, fazemos com que sejam. Temos a proteção dos poderes Político, Legislativo e Judiciário porque de certa forma, dominamos o mundo e controlamos toda a política mundial. A ONU, por exemplo, foi fundada por um de nós. E alguns países que não desejo mencionar, têm vampiros sentados na cadeira da presidência. Não leves isso como uma ofensa, mas os humanos não têm a copetência para comandar. São deveras irresponsáveis e estão sempre criando problemas. Por isso tomamos esta responsabilidade de vocês.

Sexo

O sexo vampírico é particularmente curioso e achei interessante relatá-lo. Para nos reproduziermos, nossos instintos mandam que bebamos o sangue do “parceiro” e que da mesma forma ele beba nosso sangue. Somos assexuados (não possuímos sexo) portanto o sexo da pessoa em questão não importa. Escolher entre macho ou fêmea para nós é como para vocês é escolher entre comer peixe ou frango. O nosso extase em parte vem pelo fato de que estamos bebendo o sangue de quem gostamos muito. O extase do “parceiro” depende do feromônio (partículas que produzem cheiros e gostos característicos afetando a função cerebral) presente em nosso sangue. Saliento o fato de que nosso parceiro é ao mesmo tempo nosso filho, ou neófito como é mais popular entre nós. Da mesma forma, depois da metamorfose, continuamos a praticar relações sexuais que se baseiam praticamente em um beber o sangue do outro, e vice-versa. Os órgãos sexuais humanos são inúteis para a reprodução ou prazer.

Também praticamos sexo com outros vampiros que não sejam nossos neófitos. Isso porque os feromônios do sangue são como impressões digitais, distintas à cada vampiro, e faz com que um vampiro seja diferente do outro em termos sexuais. Os pontos heterógenos humanos as vezes se mantém, e caso a penetração seja sugerida, é aconselhável que nesse caso os vampiros sejam de sexo oposto, embora alguns vampiros menos ortodoxos fogem à essa regra.

O sexo entre dois vampiros pode se tornar perigoso as vezes e é praticado bem menos freqüentemente. Deve-se pensar duas vezes antes de proceder com a troca de sangue. Isso porque os feromônios foram biologicamente evoluídos para provocar vício de quem bebe em quem sede o sangue. É importante que o neófito se sinta atraído pelo mestre, pois será perto dele que aprenderá tudo que deve aprender como um vampiro. E se alguém bebe muito o sangue de outro, também se vicia nele, como se fosse seu neófito. É quase como o amor dos humanos, porém mais forte. Se o sangue for trocado muitas vezes, ambos se tornarão ligados por algo que denominamos “Laço de Sangue”. É como se a vida do outro se tornasse mais importante que a sua própria. As vezes, um vampiro obriga outro a beber seu sangue três ou quatro vezes para produzir escravos ou subordinados fiéis.

O sexo entre um vampiro e um humano também é possível. Os órgãos sexuais dos vampiros, mesmo que desinteressantes, são totalmente operantes. A ejaculação existe, porém é sangue puro e sangue vampiro, e poderia assustar um humano desavisado. Um humano pode até mesmo beber o sangue do vampiro, mas sem que o sangue do humano seja extraído posteriormente, não ocorre transformações. Porém, o sangue é energético e provoca algumas transformações dependendo dos hormônios que estão correndo no sangue do vampiro. O humano, mesmo que não tenha sido transformado, também se torna viciado no sangue do vampiro e depois de três ou quatro dozes irá querer mais. Isto é muito vantajoso para conseguirmos nossos servos para tomar conta de nós e/ou de nossos negócios durante o dia.

Anatomia

Muitos de nossa espécie ainda enfatizam os termos antigos usados na era da superstição como “Luz Celestial” para o Sol, “Presente das Trevas” para a nossa condição, ou “Mortos-Vivos” para o que somos. Eu mesmo me confundo às vezes, afinal, é difícil abandonar os velhos hábitos. Mas estamos na era da ciência moderna, dos antídotos vendidos em farmácias que curam em instantes, e tomamos emprestado até o poder de Deus na criação da vida, com a engenharia genética. Não podemos nos apegar à antigas interpretações do que somos e como somos. Devemos evoluir, e é essa uma das maiores dificuldades para seres com a vida média indefinidamente grande.

Não sou médico nem cientista. Trabalhei de tudo nesta vida mas nunca na área da ciência moderna. Sou apenas um curioso e costumo ler muito, por isso posso provêr-lhes com informações não tão técnicas ou exatas porém altamente esclarecedoras.

Primeiramente não estamos mortos. Mostos são inanimados e apodrecem. Nós pelo contrário, somos na Terra os seres mais vivos que existem. Isto se dá pela metamorfose que sofremos na transformação. As hemoglobinas que vivem em nosso sangue são ao mesmo tempo um tipo de espermatozóide. Também possuem uma grande quantidade de feromônios sexuais. Isto atrai a presa humana assim como um inseto é atraído para uma planta carnívora, fazendo com que mesmo em estado de semi-inconsciência, o humano beba do sangue instintivamente. Além das funções básicas de glóbulos vermelhos, também funcionam como agentes reprodutores e possuem um sistema que injeta o DNA vampiro em outras hemoglobinas humanas ou semelhantes à humana. Uma vez injetado o DNA, há uma superposição da maioria dos caracteres humanos. Isto faz com que as características genéticas de nascimento se mantenham, porém, os tecidos e hormônios evoluam tornando humanos normais em o que somos. Mas há um porém. Quando as novas hemoglobinas são criadas, ainda são muito poucas, e se tornando estranhas ao organismo, são facilmente abatidas pela ação das hemácias. Por isso, é necessário que a maior parte do sangue seja sugado, antes que o sangue vampírico seja introduzido.

Uma vez retirada a quantidade correta de sangue, e introduzido por via oral ou intra-venosa o novo sangue vampírico, o DNA é injetado em todas as hemoglobinas em ordem de 1:1. Salvo as hemoglobinas aniquiladas pelas hemácias, as outras atingirão diretamente a medula óssea e a mesma sofrerá distorções genéticas em poucas horas. No final do processo de contaminação, a medula estará produzindo incansávelmente um hormônio cujo nome é eu chamo de genesis. A genesis é responsável por todo o processo de metamorfose. Primeiramente, excita a produção de adrenalina fazendo com que o coração pulse à cerca de 200 batimentos por minuto. Excita também a produção de dopamina pelo hipotálamo, fazendo com que o humano ganhe quase que instantâneamente uma afeição pelo vampiro. Isto garante um tipo de senso de “maternidade” pelo mestre. E por último, sobrepõe o DNA de todas as células do organismo pelo novo DNA. Em menos de uma hora, todas as células foram efetivamente evoluídas e começarão a exercer nova função no organismo. É como se a função do DNA humano fosse uma doença a ser regenerada pelo organismo agora vampiro, e o ainda humano deverá passar pelo processo de metamorfose por um período de aproximadamente 48 horas. Terminada a produção da genesis pela medula óssea, a mesma atrofia a cessa de funcionar.

Na metamorfose de humano para vampiro, ou de homo sapiens para homo sapientissimus (ou homo nocturnus em algumas concepções mais antigas), grande parte dos órgãos vitais são atrofiados e cessam de funcionar. Todo o resto será evoluído. As características adquiridas entre o nascimento e a metamorfose são mantidas, como cicatrizes permanentes e membros decepados. Isto se deve porque quando um tecido não regenerável se perde, junto com ele se perderam as instruções genéticas para a reconstrução do mesmo, e isso não pode ser reposto pela metamorfose. Cabelos, unhas e pigmentações irão voltar para a forma que deveriam ser, enquanto a idade, formação muscular, porte físico se manterão como na hora em que houve a metamorfose. O coração se transforma numa extenção do cérebro e ganha neurônios, além de se tornar controlável assim como a respiração e responsável pelos poderes paranormais do vampiro e também pela consciência. O cérebro será excitado em diferentes regiões proporcionando um aumento crescente dos instintos assim como da inteligência e da paranormalidade, e será utilizada cerca de 45% de sua massa e capacidade. Os aparelhos urinário, escretor, reprodutor e respiratório cessarão de funcionar. O mais interessante acontece com o aparelho circulatório.

O sangue agora conterá o dobro de espécies de células que o sangue humano. Será possível controlar para que parte do corpo o sangue irá correr, através de válvulas que se desenvolverão em lugares estratégicos. O coração e as válvulas serão involuntárias, mas podem se tornar voluntárias pelo desejo do vampiro. Todos os tecidos desenvolverão ou evoluirão o sistema reprodutor, possibilitando uma regeneração de 100% do corpo, o que combate a velhice. A velocidade de regeneração também aumentará consideravelmente, proporcionando uma média de três centímetros cúbicos por minuto para a maioria das células. A pele e os neurônios são mais rápidos. Cerca de 1 centímetro cúbico por minuto. Usei tal consideração pois não sei como a velocidade de regeneração é medida cientificamente. Habilidades como a memória eidética, paranormalidade, telepatia e telecinésia serão desenvolvidas com o tempo. O sangue deverá estar sempre em contado com todas as células, e uma vez separado dela, em segundos, as células morrem. Isto explica porque restos de um vampiro como membros decepados e tecidos extraídos se decompõe quase que instantâneamente quando longe do sangue. O coração, agora com neurônios, controla também algumas funções ainda não explicadas. Na verdade o cérebro e o coração são os maiores mistérios para os cientistas vampiros.

A medula atrofiou ao terminar de produzir o genesis. Isto faz com que o sangue não possa ser produzido pelo corpo. Por isso, deve ser extraído de humanos ou de mamíferos próximos ao homo sapiens. As hemoglobinas ingeridas serão absorvidas pelo próprio estômago, uma vez que os intestinos atrofiaram e posteriormente são integradas ao organismos pela introdução do DNA vampiro. Assim o único tecido não reproduzível de nosso organismo é renovado. Ele também proporciona o pouco oxigênio necessário para a queima de alguns reagentes para a produção de ormônios. Ainda assim, é muito mais do que precisamos. Os outros componentes do sangue são mortos e seu material químico é utilizado para a regeneração. Por isso é necessário um grande consumo de sangue quando em processo regenerativo.

tumblr_lwzi7z7ufz1qk8d7yo1_500

O coração é agora uma extensão do cérebro, e possui algumas fraquesas. Em especial, à celulose. Quando um corpo contendo celulose, mais popularmente a estaca de madeira, transpassa o coração, obviamente sofre danos. Mas por motivos que não podemos explicar, a presença da celulose impede a circulação de sangue. Desta forma, a circulação é impossibilitada, e os tecidos próximos morrem. Nota que madeiras envernizadas dificilmente provocam esse efeito. Sem parte do coração, o vampiro atinge inconsciência e entra em estado de suspensão até que a madeira seja extraída, quando a regeneração volta ao normal. Da mesma forma, uma flecha lançada com muita força que atravesse o coração causa danos ínfimos. Um corpo qualquer que atinja o cérebro causa muitas vezes incosnciência. Porém, a regeneração não é interrompida e o processo dura pouco tempo.

Ainda não sabemos o que, mas algo em nossas células reagem com alguma energia transmitida pelo sol. Acredita-se que seja uma radiação eletromagnética de alta freqüência, pois lâmpadas ultra-violetas provocam o mesmo efeito em muito menor escala. Mas nada ainda foi provado. Lâmpadas ultra-violetas normais apenas aquecem nossa pele. Mas o sol provoca combustão instantânea. Um fogo muito intenso como o de um massarico também é perigoso, porque destrói mais rápido que podemos nos regenerar, e também nos leva à morte final. Se nossa cabeça é decepada, regenera. Leva tempo mas regenera. Agora se nosso coração é extraído, também podemos morrer em questão de minutos.

Esoterismo Uaivip

Um comentário em “ENTREVISTANDO VAMPIROS

  1. ..::::COMENTANDO::::..
    O instinto interior que nos acompanha desde a Transformação nos faz nos apaixonarmos com muita facilidade. E logo encontremos alguém com quem desejamos estar para sempre, alguém que não queremos ver ser tragado pelo tempo, pela velhice, e pela morte, tornamo-o um como nós.

    (Entenda que nossa paixão não significa a união de dois seres como num casamento. Não representa sexo.)

    OBS: ALGUMAS pessoas acham que para estarem juntos , vampiros precisam casar rsrsr, chega a ser irônico, quando me fazem essa pergunta: Por que você não casa já que estão a tanto tempo juntos? Rsrsrsr … amor de alma , de sangue leigos não vão entender nunca e esse texto explica um pouco , mas obs só um pouco por que para saber mesmo tem que sentir :).
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    (. Certamente presentearia o teu amor com o Dom Negro. Com O Presente Das Trevas. Com A Maldição. E assim, consuma-se a transformação.)

    OBS: O presente de que se referem é a imortalidade… viver eternamente ao lado de quem amamos tem prazer mais gostoso? além de tomar sangue quentinho de uma vitima hahahahahah….
    ————————————————————————
    (Com o passar do tempo, um vampiro aprende que NUNCA, JAMAIS, SE DEVE CONFIAR EM NUNGUÉM. )

    OBS: Por que será que acabamos ficando assim? será por conta das atitudes humanas para conosco? ou será que depois que nos transformamos nossos instintos ficam tão aguçados que podemos ver através da alma e termos o sétimo , oitavo , nono e até decimo sentido?

    ————————————————————————
    (Para nos reproduzirmos, nossos instintos mandam que bebamos o sangue do “parceiro” e que da mesma forma ele beba nosso sangue.)

    OBS: Aqui sem palavras rsrsrs, mas é uma experiencia bem interessante.
    ————————————————————————
    (O nosso êxtase em parte vem pelo fato de que estamos bebendo o sangue de quem gostamos muito. O êxtase do “parceiro” depende do feromônio (partículas que produzem cheiros e gostos característicos afetando a função cerebral)

    OBS: E como afeta as funções cerebrais, é algo incomum uma sensação inexplicável, você acaba sentindo mais , e mais e mais….
    ————————————————————————
    (O sexo entre dois vampiros pode se tornar perigoso as vezes e é praticado bem menos freqüentemente.)

    OBS: Pode até ser praticado com menos frequência, porém quando acontece o mundo é esquecido naquele momento e é como se tivesse explodido uma bomba atômica todos morressem e só existissem os dois no mundo rsrsr…
    ————————————————————————
    (É quase como o amor dos humanos, porém mais forte.)

    OBS: Bem mais forte, bem mais verdadeiro, bem mais sentido bem mais tudo possível e imaginável.
    ——————————————————-
    (Se o sangue for trocado muitas vezes, ambos se tornarão ligados por algo que denominamos “Laço de Sangue”. É como se a vida do outro se tornasse mais importante que a sua própria. As vezes, um vampiro obriga outro a beber seu sangue três ou quatro vezes para produzir escravos ou subordinados fiéis.)

    OBS: Laço de sangue: é algo perigoso mas muito prazeroso OBS: TRÊS OU QUATRO VEZES… nussaaaa… lembrei de uma coisa rsrsrrs … mas fica em off e só entenderá quem sabe ^^ …
    ————————————————————————
    (o sangue é energético e provoca algumas transformações dependendo dos hormônios que estão correndo no sangue do vampiro. O humano, mesmo que não tenha sido transformado, também se torna viciado no sangue do vampiro e depois de três ou quatro dozes irá querer mais. Isto é muito vantajoso para conseguirmos nossos servos para tomar conta de nós e/ou de nossos negócios durante o dia.)

    OBS: hahahahahh viram ? o sangue é energético…. e mesmo que humanos não tenham sido transformados se viciam … Não sei por que mas conheço quem deixa um monte viciado com mordidas neh meu rei ? kakakakakkakak

    ————————————————————————
    (O coração é agora uma extensão do cérebro, e possui algumas fraquezas.)

    OBS: Não só fraquezas físicas mas também emocionais e isso é muito serio … o emocional também pode prejudicar um vampiro , ou não ele também pode usar o lado emocional para descarregar o que está sentindo… então sai debaixo meros humanos que se cuidem hahahahha….
    ————————————————————————
    Sem parte do coração, o vampiro atinge inconsciência e entra em estado de suspensão até que a madeira seja extraída, quando a regeneração volta ao normal.
    ————————————————————————
    OBS: Fiz algumas marcações só para enfatizar partes que mais gostei e achei bem interessante, porém o mundo vampírico é um mundo extremamente sedutor e misterioso, e como mistério e sedução estão em meu sangue sou suspeita para falar, mas em um pequeno resumo posso dizer que: sangue, alma, imortalidade e sensações só um verdadeiro vampiro pode te fazer sentir, te proporcionar, é uma experiencia sem igual de outro mundo, só quem vive nesse mundo sabe o que estou dizendo e humanos que ainda não viveram essa experiencia de estar com um vampiro não sabem o que estão perdendo e independente desse texto ser real , ou fictício vem provar , sentir , experimentar um pouco desse mundo dentro do second life ao lado da Black Angel e principalmente do mais sedutor e misterioso dos vampiros o meu mestre, meu amor imortal RickReymond Limondi. :)

    Parabéns Misterio pela pesquisa da materia e ter colocado algo aqui para esclarecer muitas duvidas tanto de mortais quanto de vampiros que derrepente ainda nem sabe que são rsrsrrs :)
    Antonella Barcelos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: