Mudanças em uma única molécula rejuvenescem cérebro de rato adulto

08 mar 2013 | By

Cientistas encontraram chave genética que, se revertida, pode deixar os neurônios em um estado mais propenso ao aprendizado0,,69815650,00

Pesquisadores da Faculdade de Medicina de Yale descobriram uma chave genética responsável por criar conexões neurais caracterizadas como maduras – separando o estado adolescente do cérebro adolescente da fase adulta em ratos.

Ao reverter uma molécula que ativa essa chave, os cientistas foram capazes de rejuvenescer o cérebro de ratos, tornando-os mais propensos ao aprendizado.

O cérebro humano adolescente é, em termos científicos, mais maleável, o que dá a ele uma maior facilidade de aprender línguas e se recuperar de danos do que os cérebros adultos. A rigidez dos cérebros mais velhos resulta, em parte, de um gene que torna mais lentas as mudanças nas sinapses que conectam os neurônios, fazendo com que o aprendizado seja mais demorado.

Ao monitorar a atividade das sinapses, os cientistas encontraram uma molécula que ativa esse gene e, por consequência, o enrijecimento do cérebro adulto. Ao neutralizar essa molécula, o cérebro dos ratos testados recuperaram sua plasticidade – foram ‘resetados’ a um estado juvenil. Mas, por consequência, tinham uma tendência maior ao esquecimento.

De acordo com os pesquisadores esses resultados sugerem que, no futuro, talvez médicos possam ‘resetar’ o cérebro adulto, para recuperar traumas e proporcionar o aprendizado rápido, da mesma forma com que adolescentes e crianças.

Revista Galileu

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: