Natron, um lago que converte animais que o tocam em estátuas

07 out 2013 | By

O Lago Natron, na Tanzânia, é um dos lagos mais serenos da África, mas é também a fonte de algumas das fotografias mais fantasmagóricas já capturadas, que revelam animaislago-da-morte “petrificados”.

A água alcalina do lago Natron tem um pH muito elevado – de 10.5 -, e é tão cáustica que pode queimar a pele e os olhos dos animais que não estão adaptados à ela. A alcalinidade da água vem do carbonato de sódio e outros minerais que caem no lago a partir das colinas vulcânicas circundantes. E o carbonato de sódio – que já foi usado em mumificações egípcias – atua também como um fantástico tipo  de conservante para os animais azarados o suficiente que tocam as águas do lago mortal.

“Eu encontrei sem querer as criaturas – vários tipos de pássaros e morcegos – ao longo da costa do Lago Natron. Ninguém sabe exatamente como eles morrem, mas parece que o lago reflete bastante a luz e isso os confunde. Assim como pássaros que colidem com janelas de vidro, eles caem dentro do lago”, disse o fotógrafo Nick Brandt, que capturou essas imagens.

“A água possui um teor extremamente alto de base e sal, tão alto que consumiria a tinta das minhas caixas de filme Kodak em poucos segundos.”

A base e o sal fazem as criaturas se calcificarem, perfeitamente preservadas, à medida que secam ao longo do tempo. Estes animais ‘petrificados’ encontrou o fotógrafo Nick Brandt, que descobriu aves e morcegos perfeitamente conservados na orla do Natron.Apenas uma espécie de peixe, chamada tilápia alcalina, é capaz de suportar um ambiente tão extremo

Bulhufas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: