A Kajira é assim – Ela se perdeu livre

29 ago 2014 | By

kaji

A kajira é assim porque nasceu com a marca. A cultura pode ter levado a caminhos diversos, mas dentro dela alguma coisa gritava. Enquanto crescia em lar comum, criada por pais em nível de igualdade, dentro dela alguma coisa gemia. Sem limites cresceu, sem castigos, restrições… Dentro dela alguma coisa implorava.

A kajira adolesceu livre, e conheceu amores livres, e se perdeu livre. Dentro dela alguma coisa esperava. E então, em algum ponto do caminho ela o encontrou. Dentro dela alguma coisa renascia. Ele a tocou suavemente, e alguma coisa suspirava. Ele a prendeu completamente, e alguma coisa sorria.

Restrita, entregue, subjulgada, consciente de sua dependência. Ela sabia que não mais seria dona de si. Ela sabia que não mais assumiria o lugar que era dele. Não seria mais modelo de força pras amigas. Não seria mais a imagem da autossuficiência emocional. Seria vergonha para as feministas. Escárnio para os intelectuais. Alvo da pena dos solidários.

Também sabia que seria pela primeira vez ela mesma. E isso era o suficiente. Afinal, quando ele a entregou sua coleira e a chamou de sua, dentro dela alguma coisa simplesmente calou-se, e ela pode então dormir tranquila

tavi

Fonte: Kajira

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: