As tecnologias que podem transformar o mundo em 2014 ( parte 2)

23 jul 2014 | By

4. Inteligência artificial está ficando cada vez mais avançada

A deep learning (aprendizagem profunda) é um tema recorrente a respeito da inteligência artificial. Ela trata de como as máquinas podem aprender de maneira profunda, usando as redes neurais para reconhecer voz, visão e linguagem, por exemplo.

Recentemente, a deep learning ajudou os pesquisadores a avançar em áreas diversas, como na tradução automática e no reconhecimento de voz, campos que sempre foram um problema em relação à inteligência artificial.

Será que esse será o nosso futuro?

Em poucas palavras, uma rede neural aproxima as máquinas ao cérebro humano, envolvendo um grande número de processadores que funcionam de modo paralelo. Cada um deles é responsável pelo “conhecimento” e acesso às informações da máquina.

A deep learning traz uma grande perspectiva para o futuro. Com ela, será possível desenvolver carros que serão guiados automaticamente e existe até mesmo a possibilidade de criação de empregados robóticos. A NVIDIA  já é uma empresa que auxilia os condutores com a detecção de caminhos em carros autoguiados. Através de câmeras e sensores, esse sistema traça linhas imaginárias, reconhecendo objetos em distâncias próximas. Ele também verifica placas de limites de velocidade e outras sinalizações.

Claro que, para o futuro próximo, esses recursos serão limitados, mas eles eram totalmente impensáveis até algum tempo atrás. Ou seja, a capacidade de analisar diversos tipos de dados e usar a deep learning para que um computador se adapte, em vez de depender de um programador humano, nos trará diversos avanços, incluindo a descoberta de medicamentos e a construção de robôs com mais consciência em relação do que se passa ao seu redor.

 5. Cachorros com recursos high tec ajudando em resgates

Atualmente, já existem alguns projetos para o uso de cães equipados com alta tecnologia para ajudar no resgate de vítimas de maneira rápida e eficiente. Além disso, o recurso também pode informar a respeito de riscos ambientais e trazer dados importantes. Tudo em tempo real.

Assim, alguns cientistas estão desenvolvendo uma espécie de colete tecnológico usado para o salvamento de pessoas com a ajuda de cachorros. Esse recurso é equipado com sensores especiais, informando a equipe de resgate como usar os cachorros de maneira coordenada. Os pesquisadores afirmam que a tecnologia é especialmente útil em locais nos quais os robôs não podem chegar, por exemplo.

cachorro 2.0Também é preciso se preocupar com a saúde dos bichinhos. Felizmente, o dispositivo monitora o comportamento e a fisiologia deles, além da frequência cardíaca. Isso ajuda a preservar a saúde dos cachorros e observar se ele encontrou algum item interessante.

Essa “coleira” tecnológica também possui alto-falantes e vibra, permitindo que a equipe possa enviar comandos remotamente.

 6. Smartphones mais seguros

Em 21 de janeiro, uma estranha mensagem de texto chegou aos smartphones dos manifestantes que lotavam a Praça da Independência de Kiev. “Caro assinante, você é registrado como participante de um distúrbio em massa”, dizia o SMS.

Isso presume que a mensagem foi enviada a partir do sistema de segurança do presidente ucraniano Viktor Yanukovych para todos os telefones na zona de protesto. Esse fato serve para ilustrar que, infelizmente, os telefones celulares ainda podem ser usados para a vigilância.

Um manifestante ucraniano procurou a ajuda de Phil Zimmermann, um especialista em criptografia. A empresa dele produz o Silent Circle, um recurso que protege as chamadas de voz, as mensagens de texto e todos os arquivos de anexo que são enviados.

Apesar de esse recurso ainda não barrar as mensagens ameaçadoras enviadas por sistemas de segurança, ele já permite bloquear escutas telefônicas e impedir que algum curioso saiba qual número você está chamando, por exemplo. Dessa maneira, o Silent Circle foi usado para ajudar nos protestos na Ucrânia. “Esses são os tipos de ambiente nos quais é necessário implantar a tecnologia de criptografia”, afirma Zimmermam.

Vai mais alémPhil Zimmermann e o Blackphone

Em 2013, ficou claro que lugares como Kiev não são os únicos ambientes nos quais as pessoas podem querer ter esse tipo de privacidade. Exemplo disso são os documentos revelados por Edward Snonwden, que sugerem que a Agência
de Segurança Nacional dos Estados Unidos reúne informações a respeito das plataformas de computação na nuvem e operador
as de telefonia móvel, incluindo os números de pessoas comuns e as chamadas realizadas.

Além do governo, alguns sites e anunciantes podem fazer o mesmo. Isso acontece pois os smartphones modernos e seus aplicativos são projetados para coletar e compartilhar dados do usuário, incluindo a localização, o histórico de navegação, os termos de pesquisa e até a lista de contatos pessoal.

Por causa dessa característica, o próprio Zimmermann está preparando uma novidade: um smartphone altamente seguro, chamado de “Blackphone”. O dispositivo oferece o Silent Circle e mais algumas ferramentas de proteção. Além disso, ele é projetado com o PrivatOS, uma versão especial do sistema Android. Esses sistema bloqueia o vazamento de dados e deve ser lançado por US$ 629.

TecMundo

Veja também em http://www.blackangelsl.net/2014/as-tecnologias-que-podem-transformar-o-mundo-em-2014/

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Um comentário em “As tecnologias que podem transformar o mundo em 2014 ( parte 2)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: