O castelo de Drácula está à venda

17 jun 2014 | By

     Castelo Bran

Personagem de ficção de Bram Stoker ajudou a tornar o local uma atração turística.

Para quem gosta da personagem vampírica de Bram Stoker, inspirada em Vlad, o Empalador, o terrível príncipe de Valáquia, na Transilvânia, Roménia, e tem uma boa conta bancária, esta pode ser uma oportunidade única. O castelo-fortaleza Bran Castle, concluído no século XIV, mais conhecido como a residência do conde Drácula, está à venda por 58 milhões de euros.
Erguido sobre um penhasco e de estilo gótico, o castelo serviu de morada a saxões, húngaros e cavaleiros teutónicos e especula-se que também ao príncipe Vlad, no século XV. A partir de 1920 ficou nas mãos da família real romena mas, com a chegada ao poder do regime comunista, a propriedade foi-lhe retirada, em 1948, e em 1956 acabou por ser transformada em museu.
Com a queda do regime de Nicolae Ceausescu, em 1989, o castelo, cuja manutenção foi negligenciada durante os anos que se seguiram, foi recuperado e reaberto como espaço museológico. Em 2009, o castelo passou definitivamente para os últimos herdeiros da casa real romena, os arquiduques Dominic, Maria Magdalena e Elisabeth.
Os atuais proprietários procuram agora um comprador para a propriedade, alegando ser altura de outros assegurarem a gestão da “maior e mais significativa atração da Roménia”, como disseram ao The Telegraph. Mais de 560 mil pessoas visitam o castelo por ano.
O castelo foi a residência escolhida para Drácula, o vampiro de caninos salientes, sedento de sangue, personagem do livro de ficção com o mesmo nome, publicado em 1897 por Stoker. O escritor irlandês nunca esteve, no entanto, no local.
Esta semana surge a indicação de que a propriedade está à venda e que o negócio terá sido proposto ao Governo romeno pela quantia de 58 milhões de euros. Mas os herdeiros estão abertos a outras licitações. Mark Meyer, da empresa de advogados, com sede em Nova Iorque, Herzfeld and Rubin, que está a tratar do processo de venda, explicou ao Daily Mail que tudo é possível. “Se alguém surgir com uma oferta razoável, iremos analisar quem a fez, o que estão a propor, e iremos ponderar a ideia. ”
O advogado adiantou que os herdeiros da família real pretendem que o castelo siga um novo caminho e gostavam que este passasse a ser um “local onde as pessoas gostariam de ficar dois a três dias”. A zona onde está edificado o Bran Castle tem capacidade para receber um pequeno hotel, onde o tema Drácula seria um dos temas principais.

Público

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: