O mais “raro” prédio do mundo e vida de Conde Vlad (Drácula)

10 jan 2014 | By

romania-bran-castle-view

Cada prédio é único, por isso podemos dizer que todos são raros, mas existe um lugar a venda que é o mais excêntrico e diferente do planeta. Esse local é o Castelo de Bran, o famoso lugar que inspirou a criação da história do Conde Drácula. Esse castelo antigo vale algo em torno de 135 milhões de dólares.

Como chegar lá:

O Castelo de Bran, localizado próximo de Bran, é um monumento nacional e marco histórico da Roménia. A fortaleza situa-se na fronteira entre a Transilvânia e a Valáquia, pela estrada 73, encravado na floresta no sopé dos Cárpatos.
Endereço: Str. General Traian Mosoiu 24, Bran 507025, Romênia

Há apenas 28 km de Brasov, na Romênia, o Castelo de Bran, situado na fronteira entre a Transilvânia e a Valáquia, encravado no topo de uma rocha florestal da montanha dos Cárpatos, é um marco para a história do país.
Construído em 1212, durante o reinado de André II, pelos cavaleiros da Ordem Teutônica (poderosa e influente ordem militar cruzada, vinculada à Igreja Católica) o castelo era usado para fins militares e também para proteger a coroa. A partir de 1378, passou a ser oficialmente usado como fortificação contra o império otomano, e depois se tornou posto aduaneiro entre a Transilvânia e a Valáquia.
O Castelo de Bran, no entanto, ficou famoso por ter sido a residência do notório e temido, Príncipe Vlad Tepes, ou Vlad III, da Valáquia, o “empalador” (popularmente conhecido, como Drácula). Vlad III reinou de 1448 a 1476, e usou durante muito tempo, o Castelo de Bran, para fins militares durante seu reinado, no século XV.
A partir de 1920, o castelo tornou-se a residência real da Rainha Maria da Romênia, que o redecorou completamente ao seu gosto e estilo da época. Após sua morte, em 1938, o castelo foi herdado pela sua filha, a Princesa Ileana. Em 1948, após a Segunda Guerra Mundial, e após a expulsão da família real, o castelo foi ocupado, e nacionalizado pelo regime comunista, que o transformou em Museu de História e da Arte Medieval.
Em 2005, o governo romeno restituiu o Castelo de Bran aos seus legítimos proprietários. Em 2006, a Romênia, como um estado membro da União Europeia, devolveu a posse do castelo, ao Arquiduque Dominic da Áustria, e Príncipe da Toscânia, mais conhecido como Dominic Von Habsburg, um Arquiteto de Nova York, filho e herdeiro da Princesa Ileana. Mas, segundo o acordo com o Ministério da Cultura romeno, o Castelo de Bran, deveria conservar as funções de museu até 2009.
Em 2007, Dominic colocou o Castelo, avaliado em US$140 milhões (o segundo imóvel mais caro do mundo) à venda, por US$78 milhões, afirmando que o venderia somente a quem pudesse tratar o imóvel e sua história, com o respeito apropriado. Você moraria ou compraria um castelo medieval com um histórico tão sombrio, e cheio de histórias míticas?
Quem foi  Vlad III – o Empalador?
O trono de Valáquia era hereditário, mas não seguia primogenitura, os nobres escolhiam entre os membros da família real, quem seria o sucessor ao trono. A família real dos Basarab, fundada por Basarab, o Grande (1310-1352), dividiu-se no final do século XIV. Os dois clãs resultantes, e rivais entre si, foram formados pelos descendentes do Príncipe Dan, e pelos descendentes do Príncipe Basarab I (o fundador). Mircea, o Velho (apelido recebido para distingui-lo de seu neto Mircea II) do clã Basarab, foi príncipe da Valáquia entre 1386 e 1418.
De 1418 a 1436, houve diversos monarcas no poder da Valáquia, sendo Alexandre I o atual em 1436, quando Vlad II (filho ilegítimo de Mircea – o velho), saiu do exílio na Transilvânia, e venceu o Alexandre I (do clã Danesti), apossando-se assim, do castelo de Bran. Vlad II adotou o nome de Dracul (dragão em romeno), quando entrou para a ordem do Dragão (uma sociedade cristã romana criada por nobres da região, para defender o território da invasão dos turcos otomanos). Vlad II (pai de Mircea II, de Vlad III e de Radu), reinou na Valáquia de 1436 a 1447, quando então, foi assassinado juntamente com seu filho Mircea II, pelo príncipe da Transilvânia, João Corvino, durante a Batalha da Varna.
Vlad III, ou Drácula (filho de dragão em romeno) chegou a assumir o trono de Valáquia em 1448, com apoio dos otomanos, porém ele foi forçado por João Corvino, a exilar-se com seu primo, o Príncipe da Moldávia, por três anos. Quando seu primo foi assassinado, Vlad III retornou a Transilvânia em busca de proteção ao inimigo da família: Corvino. Este, numa manobra política, aceitou a aliança com o filho do velho inimigo, colocando-o como candidato da Hungria ao trono da Valáquia.
Vlad III permaneceu como súdito de Corvino e sob sua proteção na Transilvânia, até 1456.  Após a queda de Constantinopla, Vlad III não perdeu a oportunidade de invadir a Valáquia, aproveitando o momento em que Corvino invadia a Sérvia turca. Vlad II matou Ladislau II, tomando o trono de Valáquia, enquanto Corvino era assassinado na Batalha de Belgrado. Porém, ele precisou se aliar aos turcos, até solidificar sua posição.
Seu reinado se estendeu de 1456 a 1462, quando suas atrocidades e habilidades como um guerreiro, bem como sua crueldade, ganharam fama; tornando-o um inimigo temido. Vlad III era famoso por sua perversidade em mandar empalar seus inimigos, enquanto tomava o café da manha, onde, calmamente ele assistia a tudo. Os camponeses supersticiosos, o chamavam de “diabo”, visto que a palavra “Drácula” em romeno, além de significar “filho do dragão”, também significa “diabo”.
Nesta época, ele lançou seu ataque contra os turcos, com o apoio da Hungria, e até obteve certo sucesso.
Porem, a revanche turca foi maior, e ele tentou exilar-se na Transilvânia novamente, após o suicídio de sua primeira esposa, que se jogou da torre do castelo para não se render aos turcos. Entretanto, Matthius Corvino, príncipe da Transilvânia, ao invés de acolhê-lo, o aprisionou numa das torres do Castelo de Bran por 12 anos. Seu irmão caçula Radu (o Belo), que apoiava os turcos, reinou na Valáquia durante todo o tempo de seu exílio.
O que realmente se sucedeu com o temido Vlad III, durante o período de seu aprisionamento, é vago de informações; sabe-se que ele ficou preso de 1462 a 1474, porém, neste tempo, ele também se casou com uma jovem da família real húngara, e teve 2 filhos, que já estavam com uns 10 anos, quando ele reconquistou a Valáquia em 1476. Seu irmão Radu, morrera um ano antes, de circunstancias desconhecidas, e sabe-se que durante seu reinado, ele foi interrompido três vezes por Basarab III, retomando o trono após curtos períodos afastados pelo adversário; que após sua morte, com o apoio turco, tomou o trono da Valáquia.
Quando Drácula atacou a Valáquia, com o apoio de transilvanianos, alguns burgueses valaquianos e um contingente de moldávios, enviados por seu primo, Estevão (o Grande) da Moldávia, ele destronou Basarab III, do clã Danesti e tomou o retomou o trono. Todavia, novamente os turcos se prepararam para atacar Drácula, e devolver o trono a Basarab III; com sua ala militar enfraquecida e um contingente de 4 mil homens, Drácula foi morto pelo exército turco em batalha na pequena cidade de Bucareste, em Dezembro de 1476.
Algumas fontes indicam que ele foi assassinado por burgueses valaquianos desleais, quando estava prestes a derrotar os turcos. Outras fontes dizem que Drácula caiu vencido, e rodeado pelos corpos dos leais guarda-costas das tropas cedidas por seu primo da Moldávia, que permaneceram ao seu lado, após a retomada de Valáquia. E uma terceira versão, diz que ele foi morto, acidentalmente, por um de seus próprios homens no momento da vitória.
Drácula foi decapitado pelos turcos, que levaram sua cabeça à Constantinopla, onde o Sultão a manteve em exposição em uma estaca, como prova de que o temido “empalador“, realmente estava morto. Seu corpo foi enterrado em Snagov, uma ilha-monastério próxima de Bucareste. Entretanto, em 1931, quando arqueólogos escavaram seu túmulo, não encontraram nada além de ossos de animais, o que contribuiu para o mistério sobre sua morte; dando também, margem às diversas lendas afirmando que Drácula, se tornou um vampiro.
Filme Completo legendado portugues
————————————-

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: