Acabando com o Colesterol e Triglicérides

21 fev 2017 | By

O metabolismo refere-se à maneira que nosso corpo processa todas as coisas que as células precisam para trabalhar normalmente. Se o metabolismo está anormal, isto significa que alguns destes processos podem estar fora de ordem. O nome comum para gordura do corpo é lipídio. Há dois tipos de lipídios: colesterol e triglicérides. No caso do colesterol, existem o bom e o ruim.

O colesterol bom é chamado de HDL. É uma medida de proteção contra doenças cardíacas e geralmente tem presença reduzida em pessoas portadoras do HIV e de outras doenças crônicas.
O colesterol ruim é chamado de LDL. Um alto nível de colesterol LDL e um nível baixo de colesterol HDL aumentam o risco de doenças cardíacas.
Se a pessoa apresenta altos níveis de colesterol LDL, alguns fatores de risco podem aumentar suas chances de doenças cardíacas tais como: cigarro, hipertensão, histórico familiar, sedentarismo, diabetes, triglicérides alto, obesidade e uso de drogas. É muito importante que aqueles que usam inibidores de protease monitorem os níveis do colesterol ruim (LDL).
Anormalidades no processamento e nos níveis de açúcar e de gordura podem ocasionalmente causar alguns sintomas físicos como: cansaço, tontura (devido à hipertensão), perda de concentração, maior vontade de urinar, sede na maior parte do tempo. Entretanto, muitas pessoas não se dão conta dos problemas por um longo período, mesmo que apresentem altos níveis de gordura e/ou açúcar no sangue, o que as colocam em risco de futuras doenças cardíacas.
Os níveis de colesterol podem variar. Portanto, um único resultado alto não é definitivo. O que importa é a tendência durante um certo período. A maior influência sobre os níveis de colesterol é de ordem genética. As dietas são muito importantes para se controlar os triglicérides e podem ajudar os níveis de glicose e insulina. Fazer as medições em jejum é a maneira mais precisa de se avaliar lipídios e glicose.

Por que o colesterol alto é um inimigo da saúde?
Os vilões do colesterol são os hábitos pouco saudáveis na alimentação. Mas o problema é quando ele circula em excesso pelo organismo e acaba estacionando nas paredes das artérias, causando a formação de placas que acabam obstruindo-as, contribuindo assim, para o surgimento de uma doença conhecida por arterosclerose. Existe também uma predisposição genética para a doença, que combinada a outros fatores de risco podem levar ao infarto, derrame cerebral, invalidez precoce e morte.

Diabético, também deve fazer o controle do colesterol?

Sim, os cuidados com a dieta devem ser redobrados pelas pessoas diabéticas, pois elas apresentam riscos de manifestações da aterosclerose de três a quatro vezes maior que as não-diabéticas. No diabético, os valores considerados normais para o colesterol são ainda mais baixos do que a população em geral.

Uma receitinha caseira e  funcional:

Canela: 2 paus
Cravo: 1 colher de sopa
Água: meio litro
Modo de preparar e usar:
1. Coloque a canela e o cravo na água
2. Reserve e tome normalmente até 100 ml por dia
3. Procure beber em jejum
4. Use  pelo menos 15 dias.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: