Exames de sangue que detectam o câncer

03 mar 2017 | By

Para detectar o câncer, o médico pode indicar a realização de um exame de sangue de laboratório que identifica marcadores tumorais, como AFP ou PSA, que ficam com os valores de referência aumentados quando algum tumor se está desenvolvendo.
No entanto, estes valores também podem estar alterados quando existe uma infecção benigna, como apendicite ou prostatite e, por isso, na maioria dos casos é necessário fazer outros exames para confirmar o diagnóstico, como ecografia ou ressonância magnética, por exemplo.
Além disso, os valores dos indicadores tumorais do exame de sangue variam de acordo com o laboratório e o sexo do paciente, sendo importante ter em consideração o valor de referência do laboratório. Para saber interpretar o exame de sangue leia:

Como entender o exame de sangue

Para entender o exame de sangue é preciso estar atento ao tipo de exame que o médico solicitou, aos valores de referência, do laboratório onde foi realizado o exame, e o resultado obtido.
No entanto, o médico que solicitou o exame é o mais indicado para avaliar os resultados do exame de sangue.
Após o hemograma, os exames de sangue mais solicitados são VHS, CPK, TSH, PCR, exames para o fígado e o PSA, e por isso indicamos na tabela a seguir os possíveis resultados para estes exames e os valores de referência normais.

Exame de sangue VHS
O exame de sangue VHS tem valores de referência até 15 mm/h em homens com menos de 50 anos, até 30 mm/h em homens com mais de 50 anos, até 20 mm/h em mulheres com menos de 50 anos e até 42 mm/h em mulheres com mais de 50 anos.

Avalia se há inflamação
Alto: resfriado, amigdalite, infecção urinária, artrite reumatóide, lúpus.

Baixo: insuficiência hepática.

Exame de sangue CPK

O exame de sangue CPK tem valor de referência entre 32 e 294 U/L em homens e 33 a 211 U/L em mulheres.

Avalia a função cardíaca ​Alto: infarto, AVC, hipotireoidismo, choque ou queimadura elétrica, alcoolismo cronico, edema pulmonar, embolia, distrofia muscular, exercício extenuantes, polimiosite, dermatomiosites, injeções intramusculares recentes e após crises convulsivas, uso de cocaína.
Exame de sangue TSH – T3 e T4

​O exame de sangue TSH apresenta valor de referência entre 0,4 a 4,5 mU/L.

TSH – hormônio estimulador da tireóide
Alto: hipotireoidismo primário não tratado, devido a retirada de parte da tireóide.

Baixo: hipertireoidismo

T3 – triiodotironina total
Alto: Em tratamento com T3 ou T4.

Baixo: Doenças graves em geral, pós operatório, em idosos, jejum, uso de medicamentos como propranolol, amiodarona, corticoides.

T4 – Tiridoxina total
Alto: miastenia grave, gravidez, pré eclampsia, doença de grave, hipertireoidismo, anorexia nervosa, uso de medicamentos como amiodarona e propranolol.

Baixo: hipotireoidismo, nefrose, cirrose, doença de Simmonds, pré eclâmpsia ou insuficiência renal crônica.

Exame de sangue PCR

O valor de referência do exame de sangue PCR está entre os 0,25 e os 0,50 mg/dL.

Indica se há inflamção. Alto: Inflamação arterial, infecções bacterianas como apendicite, otite média, pielonefrite, doença inflamatória pélvica; câncer, doença de Crohn, infarto, pancreatite, febre reumática, artrite reumatóide, obesidade.
Exame de sangue para o fígado

O exame de sangue para o fígado com TGO tem valor de referência entre 5 e 40 U/L, enquanto o exame de sangue para fígado com TGP apresenta valor de referência entre 7 e 56 U/L.

TGO – transaminase glutâmico-oxaloacética
Alto: morte celular, infarto, cirrose aguda, hepatite, pancreatite, doença renal, câncer, alcoolismo, queimaduras, trauma, injúria por esmagamento, distrofia muscular, gangrena.

Baixo: diabetes não controlado, beribéri.

TGP – transaminase Alto: hepatite, icterícia, cirrose, câncer hepático, infarto, queimaduras severas, trauma, choque, mononucleose, pancreatite, obesidade.
Exame de sangue PSA

O exame de sangue PSA tem valor de referência entre 0 e 4 ng/mL, no entanto, o valor pode ser superior de acordo com a idade do indivíduo.

PSA- funcionamento da prostata Alto: Próstata aumentada, prostatite, retenção de urina aguda, biópsia prostática por agulha, ressecção trans-uretral da próstata, câncer de próstata.
Outros parâmetros que também podem ser avaliados pelo exame de sangue são:
Hemograma completo: serve para avaliar os glóbulos brancos e vermelhos do sangue, sendo útil para o diagnóstico da anemia, por exemplo;
Colesterol: serve para avaliar o HDL, LDL e o VLDL, relacionando com o risco de doença cardiovascular;
Ureia e creatinina: serve para avaliar o grau do comprometimento dos rins;
Glicose: serve para diagnosticar a diabetes;
Ácido úrico: serve para avaliar o funcionamento dos rins, mas deve ser associado a outros exames;
Albumina: serve para ajudar a medir o estado nutricional do indivíduo.
O exame de sangue de gravidez é o Beta hCG, que pode confirmar a gravidez mesmo antes do atraso da menstruação.

 

7 indicadores tumorais que detectam o câncer

Alguns dos exames mais pedidos pelo médico para identificar o câncer são:
1. AFP
O que detecta: A alfafetoproteína (AFP) é um exame de sangue que é feito para detetar tumores no estômago, intestino, ovários ou presença de metástases no fígado.
Valor de referência: Geralmente quando existem alterações malignas o valor é superior a 1000 ng/ml. No entanto, este valor também pode estar aumentado em situações como cirrose ou hepatite crônica, por exemplo, sendo o seu valor próximo de 500 ng/ml.
2. MCA
O que detecta: O antigênio mucoide associado ao carcinoma (MCA) normalmente detecta casos de câncer da mama.

Valor de referência: Na maioria dos casos pode indicar câncer quando o seu valor é superior a 11 U/ml no exame de sangue. Porém, este valor pode estar aumentando em situações menos graves, como tumores benignos do ovário, útero ou próstata.
3. BTA
O que detecta: O antígeno tumoral da bexiga (BTA) é utilizado para ajudar a detectar o câncer da bexiga.
Valor de referência: no caso de tumor o exame apresent um valor superior a 1. Mas, este valor também pode estar alterado devido a problemas menos graves como inflamação dos rins ou da uretra, especialmente quando se utiliza sonda vesical.
4. PSA
O que detecta: O antigênio prostático (PSA) é um exame específico para identificar o câncer na próstata.
Valor de referência: Quando é superior a 4,0 ng/ml pode indicar o desenvolvimento de câncer e, quando é superior a 50 ng/ml pode indicar a presença de metástases. No entanto, para confirmar o câncer é necessário realizar outros exames como toque retal e ecografia à próstata.

5. CA 125
O que detecta: Este marcador identifica o câncer no ovário.
Valor de referência: Geralmente é sinal de câncer quando o valor é superior a 65 U/ml. Porém, o valor também pode ficar aumentado no caso de cirrose, cistos, endometriose, hepatite ou pancreatite.

6. Calcitonina
O que detecta: A calcitonina pode estar aumentada em pacientes com câncer da tiroide, mama e pulmão.
Valor de referência: pode ser sinal de câncer quando o valor é superior a 20 pg/ml, mas, os valor também pode estar alterado devido a problemas como pancreatite, doença de Paget e, até, durante a gravidez.

7. CEA
O que detecta: Quando o antígeno carcinoembrionário está aumentado pode indicar câncer no intestino, afetando o cólon ou o recto.
Valor de referência: Normalmente o valor precisa ser superior a 3,4 ng/mL no homem ou 2,5ng/mL na mulher.
Além destes exames de sangue, pode-se avaliar outras hormonas e proteínas, como CA 19.9, CA 15.3, CA 72.4, LDH, Catepsina D, Telomerase e Gonadotrofina coriônica humana por exemplo, que ficam com os valores de referência alterados quando se está desenvolvendo um câncer em algum órgão.
Como confirmar o diagnóstico de câncer
No caso de suspeitar de câncer, é necessário confirmar o diagnóstico, sendo que o médico indica exames de imagem como:
Ecografia: também conhecida por ultrassonografia é um exame que permite detetar lesões em órgãos como fígado, pâncreas, baço, rins, próstata, mama, tireoide, útero e ovários;
Radiografia: é um exame realizado através de raio x, que ajuda a identificar alterações no pulmão, na coluna e ossos;
Ressonância magnética: é um exame de imagem que deteta alterações em órgãos como mama, vasos sanguíneos, fígado, pâncreas, baço, rins e supra-renais.
Tomografia Computadorizada: é realizada quando se verificam alterações no raio x e é frequente no exame aos pulmões, fígado, baço, pâncreas, articulações e faringe, por exemplo.
Na maioria dos casos, a confirmação do diagnóstico é feito através da combinação de vários exames, como observação do paciente, exame de sangue, ressonância magnética e biopsia, por exemplo.

Exames que detectam o câncer 

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: