Não use filtro solar, use vitamina D

26 mar 2017 | By


A vitamina D combate doenças autoimunes
A vitamina D é um hormônio esteroide lipossolúvel essencial para o corpo humano e sua ausência pode proporcionar uma série de complicações. Afinal, ela controla 270 genes, inclusive células do sistema cardiovascular. A principal fonte de produção da vitamina se dá por meio da exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância. Alguns alimentos, especialmente peixes gordos, são fontes de vitamina D, mas é o sol o responsável por 80 a 90% da vitamina que o corpo recebe. Ela também pode ser produzida em laboratório e ser administrada na forma de suplemento, quando há a deficiência e para a prevenção e tratamento de uma série de doenças.
A vitamina D é necessária para a manutenção do tecido ósseo, ela também influencia consideravelmente no sistema imunológico, sendo interessante para o tratamento de doenças autoimunes, como a artrite reumatoide e a esclerose múltipla, e no processo de diferenciação celular, a falta deste nutriente favorece 17 tipos de câncer.
Esta substância ainda age na secreção hormonal e em diversas doenças crônicas não transmissíveis, entre elas a síndrome metabólica que tem como um dos componentes o diabetes tipo 2.
O consumo da vitamina D é essencial para as gestantes, a falta dela pode levar a abortos no primeiro trimestre. Já no final da gravidez, a carência do nutriente favorece a pré-eclâmpsia e aumenta as chances da criança ser autista.
A vitamina D foi denominada desta forma em 1922, pois naquela época acreditava-se que ela só poderia ser obtida por intermédio da alimentação.
Ela foi batizada de D por ter sido a quarta substância descoberta, depois das vitaminas A, B e C. A partir da década de 1970 os pesquisadores descobriram que a vitamina D poderia ser sintetizada pelo organismo, ou seja, na realidade ela é um hormônio, não uma vitamina.

A ingestão de determinados nutrientes são obrigatórios, uma delas é a vitamina D.

Muitos associam a ausência da vitamina apenas em crianças, que além de retardar o crescimento e desenvolvimento como a má formação, sem contar o risco de fraturas nos ossos quando mais velhos. Nos adultos a falta de vitaminas também afeta os adultos, causando problemas ósseos como a osteoporose, osteopenia, osteomalacia entre outros.Essas são apenas algumas complicações, mas podem se estender até o coração e outros órgãos vitais.

COMO REPOR VITAMINA D

sol-A carência da Vitamina D em nosso organismo pode ser resposta, com 200 mg para crianças e para adultos 600 mg. Um simples exame de sangue de rotina basta para verificar se a quantidade de vitamina está de acordo com o volume necessário.

Caso seu organismo este carente desta substância, é possível fazer a reposição da vitamina por duas formas:

1- A primeira por exposição ao sol, para isso é necessário ficar no sol ao menos 60 minutos na semana sem uso de bloquadores solares ou filtros. Esta exposição deve acontecer entre as 10 e 15h quando as radiações são nocivas ao ser humano. recomendado pelos médicos, entre 10 e 15h. Isso é indicado pelos médicos porque a vitamina D é ativada no intestino através dos raios solares, caso a pessoa não exponha muito ao sol a substância é eliminada através das fezes sem antes ter sido absorvida pela parede intestinal.

2-A segunda forma de repor a vitamina D é por ingestão em gotas ou cápsulas (remédios manipulados que podem ser comprados em farmácias) ou através da alimentação. O mais recomendado para quem tem deficiência dessa vitamina é recorrer as vitaminas em gotas, já que é muito difícil conseguir repor as doses necessárias somente através da alimentação. Ainda assim, para ativar a substância ingerida o sol continua essencial.

Na forma de gotas, que é o mais usado, cada uma contém 200 UI (unidade internacional). Então se você é adulto, deve tomar de 3 a 4 gotas para repor do nutriente. Lembre-se de fazer o consumo de medicamentos apenas sob orientação médica.
Via alimentação é possível, repor através de peixes. Os mais ricos em vitamina D são a sardinha, atum, óleo de fígado e de bacalhau. Alguém lembra de ter já tomado aquele óleo de Rícino? Se sim, é bem provável não deve tenha sido uma experiência agradável. Apesar do gosto, ele é uma excelente fonte de vitamina D entre outros nutrientes.

MENTIRAS E VERDADES SOBRE A VITAMINA D
“O sol repõem a vitamina D”: Mentira! Como já foi dito anteriormente, o sol apenas ativa a vitamina que deve ser reposta através da alimentação ou ingestão de medicamentos manipulados.
“Tome bastante sol com o uso de filtro solar”: Mentira só use filtro solar quando estiver em momentos do dia em que o sol é muito forte como o do meio dia, por exemplo. A exposição ao sol para recuperar a vitamina D precisa ser feita sem uso de bloqueadores solares para ser eficiente.
“Cada corpo tem uma dosagem”: Verdade! o seu médico deve receitar a melhor quantidade de reposição da vitamina de acordo com as especificidades do seu organismo.
“Excesso de Vitamina D pode deixar louco”: Verdade! Estudos publicados na revista médica norte americana Neurology afirmar que de 1.650 pacientes com mais de 65 anos com deficiência de vitamina D tinham taxas de probabilidade bem maiores de desenvolver demência. No final do estudo, 1.169 pacientes que continham bons níveis da vitamina tinham poucas chances de desenvolver problemas neurológicos, 70 já tinham algum tipo de demência grave ou tinham grandes chances de desenvolver alguma.
Agora que você já sabe o que precisa fazer para ter a quantidade necessária de vitamina D no seu organismo, trate de buscar um médico para te indicar a melhor quantidade de vitamina D a ser ingerida e evite problemas ósseos e ainda demência futuramente!

Nursing

como saber se voce tem carência de vitamina D

Evite protetor solar

Dr Lair Ribeiro fala sobre a vitamina D a importancia para nosso corpo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: