Drogas, um caso sério para ser discutido.

05 ago 2018 | Comente | By RickReymond

O uso da maior parte das drogas provoca, em um primeiro momento, efeitos muito positivos como sensação de bem-estar, felicidade e coragem. No entanto, seus efeitos a longo prazo podem ser muito graves, especialmente quando utilizadas por muito tempo.
O uso de drogas pode provocar alterações sérias no funcionamento do coração, do fígado, pulmões e até mesmo do cérebro, sendo muito prejudicial à saúde.
Além disso, uma boa parte das drogas causa habituação e, por isso, o corpo vai precisando de uma dose cada vez superior para conseguir obter os mesmos resultados positivos, o que aumenta muito o risco de morte por overdose. Veja quais os sintomas que podem indicar uma situação de overdose.
Drogas ilícitas são substâncias em que a produção, comercialização e consumo são proibidos por lei. As drogas, quando ingeridas, inaladas ou aplicadas no organismo, provocam alterações no seu estado, pois agem sobre o sistema nervoso e alteram o comportamento e o estado mental das pessoas que delas fazem uso – são as chamadas drogas psicotrópicas.
Entre elas, há as drogas lícitas e as drogas ilícitas, estas, por serem proibidas por lei, circulam no país através do tráfico. Entre as drogas ilícitas estão a maconha, a cocaína, o crack, o ecstasy, o LSD, entre outras.

Efeitos e Riscos das Drogas Ilícitas
A maconha é preparada com partes da planta (Cannabis sativa), que são moídas (mais…)

BUCHINHA-DO-NORTE – PERFEITA PARA TUA SINUSITE

03 ago 2018 | Comente | By RickReymond

Esta planta cucurbitácea, parecida com a bucha de tomar banho, é a Luffa operculata, conhecida como buchinha-do-norte, tem uso popular consagrado para o tratamento da sinusite. Conheça!

Além de buchinha-do-norte, buchinha-do-nordeste e bucha-do-norte, a Luffa operculata também é conhecidas pelos seguintes nomes populares:

cabacinha
buchinha
bucha-dos-paulistas
purga-de-joão-pais
abobrinha-do-norte
abobrinha-do-mato
bucha-dos-caçador
purga-de-bicho
purga-de-bucha
purga-de-falope
endoço
burcha-dos-pescador
purga-dos-paulistas
capa-de-bode
A planta é espontânea, originária da América do Sul e nativa do Brasil. Usa-se dela, para o tratamento da sinusite (e também da rinite e outros problemas respiratórios) o seu fruto seco.

Mas muita atenção! A planta é altamente tóxica e seu uso deveria ser feito apenas por pessoa experiente, nunca por leigos.

Embora seja uma planta de largo uso popular (é inclusive vendida em feiras) seu uso deve ser mais do que muito cuidadoso.

COMO USAR A BUCHINHA-DO-NORTE PARA TRATAR SINUSITE
Nunca ferva esta planta pois seus princípios ativos podem provocar irritação e hemorragia na mucosa nasal:

Receita de solução nasal< ! Colocar 1 colherzinha de café de cloreto de sódio puro em uma xícara de chá de água Descasque a buchinha e corte um pedacinho fino de 1 cm Coloque o pedacinho na xícara com água, tampe e deixe macerar por poucos dias Coe e pingue apenas 1 gota em cada narina, de manhã e de noite, sem assoar o nariz, deixando que o líquido escorra naturalmente. Não use esta solução por mais de 5 dias seguidos Inalação Há quem use a buchinha-do-norte fazendo inalação, ou seja, respirando o vapor obtido da planta fervida em água mas, dada a sua toxidade, seria melhor perguntar à quem já a usou antes, pois a fervura aumenta a disponibilidade dos seus princípios ativos, aumentando ainda mais o seu efeito cáustico sobre a mucosa. OUTROS USOS E BENEFÍCIOS DA BUCHINHA-DO-NORTE

Além de ser usada para tratar sinusite e outros problemas respitatórios, a buchinha-do-norte tem as seguintes propriedades medicinais e indicações de tratamento:

como descongestionante nasal
para provocar o espirro
para provocar vômito
como purgante, laxante
para tratar a ameba
para tratar a herpes
para tratar a amenorreia (ausência de menstruação)
para tratar a barriga d’água
para tratar inflamações genitais e do trato urinário
para tratar inflamações oftálmicas
para curar úlceras e feridas, anemia e hematomas

CONTRAINDICAÇÕES E CUIDADOS
A buchinha-do-norte também é muito conhecida popularmente por sua propriedade abortiva e pode causar intoxicação séria – no caso da ingestão para fins abortivos – e sérias hemorragias nasais, no caso do uso como descongestionante nasal.

Seu uso prolongado pode causar alterações do fígado e da função renal.

Doses elevadas podem causar náuseas, cólicas e vômitos. Não existem recomendações de dosagem para uso seguro, portanto, procure um especialista para garantir o bom uso desta planta.

greenme

Descrição: Planta da família das Cucurbitaceae, também conhecida como cabacinha, buchinha, bucha dos paulistas, purga de João Pais, abobrinha do norte, abobrinha do mato, bucha dos caçadores, purga de bicho, purga de bucha, purga de alope, endoço, burcha dos pescadores, purga dos paulistas, bucha do norte, capa de bode, buchinha do nordeste. É uma trepadeira. Flores amarelas, , pequenas, axilares. Frutos ovóides, moles, pequenos, ásperos e com pequenas nervuras. Sementes compridas, lisas.

Parte utilizada: Fruto Seco.

Plantio: Multiplicação: reproduz-se por sementes; Cultivo: em solos arenosos e secos; Colheita: colhem-se as buchinhas quando maduras.

Habitat: E cultivada em vários países de clima quente, com fins medicinais. É erva uma invasora e daninha, aparecendo em pastos e terrenos baldios.

História: Planta de uso popular, encontrada em mateiros e raizeiros, feiras-livres, lojas de produtos naturais e algumas farmácias costuma ser usada como abortiva, com resultados perigosos devido a sua toxidade. Jamais deveria ser usada por leigos, mas sendo espontânea em várias regiões, é impossível controlar seu uso. Somente o esclarecimento poderá coloca-la no seu devido lugar – planta de uso restrito, sob a supervisão de profissionais gabaritados.

Origem: A buchinha é originária da América do Sul, e nativa no Brasil.

Principal uso: A aspiração do infuso aquoso dos frutos há muito tempo tem sido utilizada empiricamente contra a rinite e a sinusite. Porém, existem muitos relatos da ocorrência de hemorragias nasais após estas aspirações, resguardando seu uso. Entretanto, não foi da utilização desta planta no tratamento da sinusite que resultaram as intoxicações atendidas no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Neste, todas as ocorrências relacionadas à buchinha tiveram como vítimas mulheres, entre 16 e 25 anos, que ingeriram quantidades variáveis de chás preparados com os frutos, na tentativa de causar aborto. Um caso de óbito foi registrado. São poucos os relatos na literatura referentes a intoxicações por esta espécie. Os que existem fazem alusões a intoxicações experimentais em animais. O mecanismo de ação do vegetal não está esclarecido e ainda existem dúvidas sobre o princípio causador do quadro toxicológico.

Principais Propriedades: Das espécies Luffa acutangula Roxb., L. cylindrica (L.) Roem. e L. aegyptiaca Mill. foram isoladas glicoproteínas com ações inibidoras da síntese protéica, embriotóxicas e abortivas, propriedades estas demonstradas em animais de laboratório (Ngai et al. 1992a, 1992b e 1993 apud Schenkel et al., 2001). Da espécie L. operculata propriamente dita, não há experimentos específicos com o objetivo de elucidar a ação abortiva do fruto. O trabalho mais significante foi realizado por Matos & Gottlieb em 1967. Neste, os autores isolaram o extrato aquoso do fruto um princípio amargo denominado isocucurbitacina B. As cucurbitacinas são esteróides resultantes da oxidação de triterpenos tetracíclicos e estão largamente distribuídas na família Cucurbitaceae. Para estas substâncias as atividades biológicas descritas na literatura são ações descongestionantes, laxativas, hemolíticas, embriotóxicas e abortivas. Recentemente trabalhos sobre o efeito necrótico destas substâncias em tumores estão sendo publicados. Assim, em virtude da série de relatos confirmando a toxicidade das cucurbitacinas, admite-se que a isocucurbitacina B seja o princípio tóxico de L. operculata.

Toxologia: Nos casos descritos de intoxicação os sintomas apareceram cerca de 24 horas após a ingestão do chá. Náuseas, vômitos, dores abdominais e dores de cabeça são os sintomas primários, subsequentemente advêm hemorragias, podendo ocorrer o coma e a morte. Para o tratamento são recomendados apenas a administração de carvão ativado, e tratamento sintomático para distúrbios gastrintestinais.

 

Conheça os benefícios do chá da folha da Ameixeira (Nespera)

03 ago 2018 | Comente | By RickReymond

Sobre as folhas da nêspera ou ameixa japonesa, aquela fruta de cor amarela. Suas folhas peludas e compridas promovem verdadeiras transformações positivas no organismo.

Para o preparo das folhas,  melhor época para colheita das folhas é em julho. Elas são colhidas, uma a uma, depois são retirados os pelos com uma escova, lavadas, cortadas e secas ao tempo. Só depois são empacotadas para chegar às nossas mãos.

você deve colocar a água para ferver, em quantidade suficiente para 2 xícaras de chá (medida para uma pessoa)
coloque 1 colher de sopa (cheia) das folhas picotadas (pode colocar no saquinho de chá para não precisar coar)
deixe ferver em fogo bem baixo por uns 7 a 8 minutos
tampe e deixe em infusão por cerca de 10 minutos
coe e sirva-se do chá – quente ou frio
O chá tem uma cor linda, um misto de tom de laranja com coral clarinho. O gosto é adstringente, bem mais suave do que o chá mate e melhor: cafeína zero. Mas, como todo alimento ou chá, não deve ser consumido em exagero. O ideal é tomar, no máximo, 2 xícaras por dia. Se perceber que leve dor de cabeça, ânsia de vômito, tontura ou queda de pressão, pare de tomar. As folhas cujos pelos não foram removidas podem causar inflamação na garganta. Não adicione açúcar.
Conheça alguns benefícios da folha de nespereira
Ajuda a controlar a (mais…)

Acidente vascular cerebral (AVC)

02 ago 2018 | Comente | By RickReymond

Os sinais surgem de repente, e saber identificá-los o quanto antes é essencial. O acidente vascular cerebral (AVC), é a principal causa de incapacidade física do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)

O que é AVC?
O acidente vascular cerebral, ou derrame cerebral, ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada. O AVC também é chamado de Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Tipos
Dependendo da causa do AVC ele pode ser hemorrágico ou isquêmico. Entenda melhor cada tipo:

AVC hemorrágico
Dizemos que o AVC é hemorrágico quando há o rompimento de um vaso cerebral, ocorrendo um sangramento (hemorragia) em algum ponto do sistema nervoso. A hemorragia pode acontecer no interior do tecido cerebral (AVC hemorrágico intraparenquimatoso), que é o mais comum e responsável por 15% de todos os casos de AVC. O sangramento também pode ocorrer perto da superfície cerebral, entre o cérebro e a meninge, conhecido como AVC hemorrágico subaracnóideo. O AVC hemorrágico não é tão comum quanto o isquêmico, no entanto, o AVC hemorrágico pode causar a morte mais frequentemente do que acidentes vasculares cerebrais isquêmicos. Saiba tudo sobre um AVC hemorrágico aqui.

AVC isquêmico
AVC isquêmico ou acidente vascular cerebral isquêmico se dá quando há uma obstrução da artéria, impedindo a passagem de oxigênio para as células cerebrais, que morrem – essa condição é chamada de isquemia. A obstrução da artéria pode acontecer por um trombo, que é um coágulo de sangue que se forma na parede do vaso sanguíneo, ou por um êmbolo, que nada mais é do que um trombo que se desloca pela corrente sanguínea até ficar preso em um vaso sanguíneo menor que sua extensão. Saiba tudo sobre um AVC isquêmico aqui.

Causas
Causas do AVC hemorrágico
Quando falamos em um AVC hemorrágico, (mais…)

Chá de confrei – Benefícios e propriedades

22 jul 2018 | Comente | By Leila Sobral

 

Chá de confrei – Benefícios e propriedades

O confrei é uma planta que possui muitos benefícios medicinais, é uma ótima cicatrizante, analgésica e anti-inflamatória. Mas é preciso ter cuidado com o uso dessa planta, pois foi encontrada nela uma substância tóxica para o fígado, quando tomada internamente, podendo vir a causar hepatotoxicidade. Conheça um pouco mais sobre o confrei e como usá-lo corretamente.

Origem
O confrei, conhecido cientificamente como Symphytum officinale, é um arbusto perene que pertence à família das Borragináceas. Sua origem vem do centro e norte da Europa e da Ásia temperada, o confrei chegou ao Brasil no ano de 1980 e teve uma boa adaptação.

As suas raízes e folhas são vendidas como pomadas, óleos compostos, cremes, compressas e extratos de folhas para fins medicinais. Essa é uma planta de fácil cultivo, porém não consegue sobreviver longe da água.

Características
O confrei, também conhecido popularmente como capim-roxo-da-rússia, erva-de-cardeal. É uma planta perene, que se apresenta como uma pequena touceira, as suas folhas possuem um formato oval e saem praticamente ao nível do solo, são grandes na base da planta e diminuem de tamanho na parte superior. As suas flores são reunidas em ramalhetes mais ou menos folhosos e torcidos. Possuem uma cor amarelada, esbranquiçada ou violácea. Mesmo havendo as flores, não há produção de frutos e nem de sementes, isso acontece porque essa é uma herbácea híbrida.

Propriedades e benefícios
Essa planta possui inúmeras propriedades e benefícios medicinais. É constituída de ácidos fólico, ascórbico, nicotínico, tânico, galo-tânico e pantatênico. Possui ainda as vitaminas A, B1, B2, B12, C, E e outros, como o amido, aminoácidos essenciais, carboidratos, caroteno, cálcio, ferro, fósforo, iodo, manganês, potássio, proteínas, zinco entre outros.

O confrei pode ser usado como: adstringente, antianêmico, antiasmático, anticancerígeno, antidiabético, antidiarreico, anti-inflamatório, antileucêmico, antirreumático, calmante, cicatrizante, depurativo, hidratante, laxante, regenerador celular e tônico.

É indicado para abscessos, afecções ósseas, bócio, bronquite, cefaleias, contusão, debilidade, deslocamentos, dores, cortes, febre, feridas, fissuras, fraturas, furúnculos, gastrite, hematomas, hemorragia pulmonar, hepatite, pele, pressão arterial, picadas de insetos, psoríase, queimaduras, resfriados, reumatismo, rins, sinusite, tosse entre outros.

O chá de confrei
O chá de confrei deve ser preparado com a planta inteira, mas só deve ser ingerido se for receitado por um médico. Para fazer o chá coloque 30 gramas de folhas de confrei em um litro de água, leve ao fogo, após levantar fervura retire do fogo e coe.

Ele pode ajudar a acelerar a cicatrização de feridas cutâneas pequenas, pois a raiz e folhas possuem um composto químico chamado ácido úrico que pode estimular o crescimento de novas células da pele.

Ajuda a reduzir o sangramento de feridas na pele e pode ajudar também a parar hemorragias nasais, pois suas folhas e raízes possuem taninos, que têm efeito adstringente sobre os vasos sanguíneos

Contraindicações e efeitos colaterais
É preciso ter muito cuidado com o uso do confrei, este deve ser usado apenas externamente, pois seu uso interno pode causar intoxicação no fígado, câncer e irritações gástricas. O uso interno deve ser feito apenas sob orientação médica. Mulheres grávidas ou pessoas que possuem câncer não devem utilizar essa planta.

Chá de confrei

Vício em videogame é considerado um distúrbio Mental

02 jul 2018 | Comente | By Leila Sobral

Vício em jogos de videogame passou a ser considerado pela primeira vez um distúrbio mental pela Organização Mundial da Saúde.
A 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID) irá incluir a condição sob o nome de “distúrbio de games”. O documento descreve o problema como padrão de comportamento frequente ou persistente de vício em games, tão grave que leva “a preferir os jogos a qualquer outro interesse na vida”.
Alguns países já haviam identificado essa condição como um problema importante para a saúde pública.
Muitos, incluindo o Reino Unido, têm clínicas autorizadas a tratar o distúrbio.
A última versão da CID foi finalizada em 1992, e a nova versão do guia será publicada neste ano. Ele traz códigos para as doenças, sinais ou sintomas e é usada por médicos e pesquisadores para rastrear e diagnosticar uma doença.
O documento irá sugerir que comportamentos típicos dos viciados em games devem ser observados por um período de mais de 12 meses para que um diagnóstico seja feito. Mas a nova CID irá reforçar que esse período pode ser diminuído se os sintomas forem muito graves.
Os sintomas dos distúrbios incluem:
• -não ter controle de frequência, intensidade e duração com que joga videogame;
• priorizar jogar videogame a outras atividades;
• continuar ou aumentar ainda mais a frequência com que joga videogame, mesmo após ter tido consequências negativas desse hábito;
Richard Graham, especialista em vícios em tecnologia no Hospital Nightingale em Londres reconhece os benefícios da decisão.
“É muito significativo, porque cria a oportunidade de termos serviços mais especializados. Ele coloca (esse distúrbio) no mapa como algo a ser levado a sério”.
Mas, para ele, é preciso tomar cuidado para não se cair na ideia de que todo mundo precisa ser tratado e medicado.
“Pode levar pais confusos a pensarem que seus filhos têm problemas, quando eles são apenas ‘empolgados’ jogadores de videogame”, afirmou.
Segundo Graham, ele vê cerca de 50 casos de vício em videogame surgindo por ano e seu critério é: o jogo está afetando atividades básicas, como comer, dormir, socializar ou ir à escola? Se a resposta for sim, então, pode ser um problema.
“O vício está dominando o estado real neurológico, o pensamento e as preocupações?” – de acordo com Graham, essa seria uma boa pergunta para fazer ao diagnosticar um paciente.
Em 2013, no Manual de estatísticas e diagnósticos de distúrbios mentais”(DSM, na sigla em inglês), o distúrbio relacionado a games e videogames era considerado “condição a ser estudada” – o que significa que ela não era oficialmente reconhecida.
Muitos países já adotam até mesmo medidas mais sérias para combater o problema. Na Coreia do Sul, o governo criou uma lei para proibir o uso de games por pessoas menores de 18 anos entre meia-noite e seis da manhã.
No Japão, os jogadores são advertidos caso passem mais do que uma certa quantidade de horas por mês jogando videogame e, na China, a gigante de tecnologia Tencent determina um limite de quantidade de horas que uma criança pode jogar.
Um estudo recente feito na Universidade de Oxford sugeriu que, apesar de as crianças no geral passarem cada vez mais tempo na frente das telas, isso não necessariamente representa vício.
“As pessoas acreditam que as crianças estão viciadas em tecnologia e nessas telas 24 horas por dia a ponto de abdicarem de outras atividades. Mas sabemos que esse não é o caso”, afirmou o pesquisador Killian Mullan.
“Nossas descobertas mostram que a tecnologia tem sido usada em alguns casos para apoiar outras atividades, como tarefas de casa, por exemplo, e não excluindo essas atividades das vidas das crianças”, disse ele.
“Assim como nós, adultos, fazemos, as crianças espalham o uso da tecnologia digital ao longo do dia, enquanto fazem (mais…)

Principais Benefícios, Calorias e Vitaminas da Tâmara

02 jun 2018 | Comente | By RickReymond

tâmaras foram o alimento básico no Oriente Médio desde séculos, mas o Ocidente agora está lentamente tomando conhecimento dos seus benefícios medicinais e nutricionais. Fruto da tamareira, as tâmaras são provadas para serem carregadas com inúmeros nutrientes com importância medicinal na prevenção e tratamento de doenças. Neste artigo, vou falar sobre os inúmeros benefícios nutricionais das tâmaras, então continue lendo e aproveite!

O que são as tâmaras?
Quais são seus benefícios?
As tâmaras são frutas de sabor peculiar que muita gente gosta e lembram o tamarindo. Elas nascem em palmeiras chamadas Tamareiras, às quais podem chegar a mais de 20 m de altura, você acredita?

Tamareira

A Tâmara é uma fruta carnuda de coloração avermelhada que nos fornece uma ampla gama de vitaminas, minerais, aminoácidos, proteínas e fibras alimentares. Conheça agora alguns dos benefícios da tâmara:

Ricas em antioxidantes
As tâmaras são ricas em antioxidantes. Elas contêm antioxidantes polifenólicos chamados taninos, os quais fornecem proteção contra danos causados pelos radicais livres (envelhecimento precoce e câncer são os principais deles). Os antioxidantes flavonóides que encontramos na tâmara também são anti-hemorrágicos e anti-inflamatórios, o que pode ajudar na prevenção de sangramentos, por exemplo, às pessoas que possuem tendência.

tâmara benefícios
As tâmaras são ricas em vitamina A, um antioxidante que é importante para uma visão saudável, mucosas e pele. Pesquisas mostraram que o consumo de frutas ricas em vitamina A pode proteger contra o câncer de pulmão e bucal. Outros antioxidantes, como beta caroteno e zeaxantina, previnem a degeneração macular relacionada com a idade, bem como câncer de cólon, mama, próstata e pancreático.

Fonte de energia
A fruta macia, carnuda e doce é fácil de comer e engolir. Por conter um tipo de açúcar simples (frutose e sacarose), é facilmente digerível e fornece energia e vitalidade instantâneas. Isso torna a tâmara uma excelente refeição enquanto se está recuperando de uma doença, por exemplo, ou no caso de pacientes idosos no pós operatório.

Fonte de fibra dietética
As tâmaras são uma fonte rica de fibras dietéticas que podem prevenir a constipação. A fibra também absorve o colesterol ruim e atua como um laxante em massa, enquanto protege a mucosa do cólon. Isso eu aposto que você não sabia! Lembre-se, porém, de beber bastante água.

Fonte de minerais e vitaminas
As tâmaras são ricas em ferro, mineral necessário para a formação de hemoglobina. Seu teor de potássio ajuda a manter a saúde do coração, fornecendo proteção contra acidentes vasculares cerebrais e doenças cardíacas coronárias. O cálcio nas tâmaras ajuda a manter os ossos saudáveis, no controle de peso, na coagulação sanguínea e na contração muscular.

tâmara vitaminas
A vitamina K ajuda no processo de coagulação do sangue, bem como no metabolismo ósseo. As vitaminas do complexo B presentes nas tâmaras ajudam a metabolizar todos os outros nutrientes, como cálcio, gorduras e proteínas no sangue.

Oferecem proteção gastrointestinal
Em pesquisas feitas em ratos diabéticos, os quais foram alimentados com extratos de tâmara, foram observadas menores ocorrências de úlceras gástricas. Os extratos também atuaram como laxantes naturais que protegem a mucosa do cólon.

A tâmara tem ação anti-inflamatória
Estudos mostraram que os extratos da tâmara reduziram o inchaço nos pés, bem como a incidência de artrite em ratos. Isso é uma excelente notícia a todos que sofrem com doenças provenientes de inflamações como é o caso de artrite e artrose.

Calorias da tâmara
Tâmaras são frutas bastante calóricas e também têm um alto teor de açúcar, então pacientes diabéticos precisam ser cautelosos se quiserem consumi-las. Meia xícara de tâmaras, por exemplo, contém cerca de 275 calorias (66 calorias por tâmara), mas, em contrapartida, você também ingere 650 mg de potássio, niacina, vitamina B6 e cerca de 6 gramas de fibra.

Portal Educação

1 2 3 467