12 Doença de manchas vermelhas na pele

03 abr 2019 | By RickReymond

12 CAUSAS DE MANCHAS VERMELHAS NA PELE COM FEBRE


Diversas são as doenças que podem cursar com febre e erupções na pele. Conheça as causas mais comuns.


O que é um exantema febril?
Manchas avermelhadas na pele costumam ser chamadas de rash cutâneo, exantema ou erupções cutâneas. Quando o surgimento dessas manchas vem acompanhado de febre, dizemos que o paciente tem um rash febril ou um exantema febril.

Episódios de rash febril podem surgir em qualquer idade, mas são bem mais comuns durante a infância, época em que as infecções virais ocorrem com maior frequência.

Neste texto vamos fazer uma rápida revisão sobre as 12 principais doenças cuja apresentação clínica típica é a erupção cutânea com febre.

Nomenclatura do rash
Antes de falarmos sobre as características de cada tipo de rash cutâneo, é importante explicar rapidamente o que significam alguns termos habitualmente usados para descrever esse tipo de lesão:

Pápulas: são pequenas elevações, tipo bolhinhas, com diâmetro menor que 1 cm.
Mácula: é uma mancha na pele, plana, bem delimitada e com coloração nitidamente diferente da pele sadia ao redor.
Maculopapular: é um rash com máculas e pápulas ao mesmo tempo. Em geral, são manchas vermelhas planas com pequeno relevo provocado pela presença de pápulas. Esta é a forma de rash mais comum das viroses exantemáticas.
Vesícula: são bolhas com conteúdo líquido no interior.
Crosta: é uma lesão em fase de cicatrização, com formação do que popularmente chamamos de “casquinha” da ferida.
Tipos de rash cutâneo: mácula, pápula, vesícula e crostas
Causas de exantema febril
Dezenas de vírus diferentes podem provocar rash cutâneo. Entre eles, podemos citar as infecções causadas por adenovírus, parainfluenza e vários tipos de enterovírus.

Em geral, essas viroses são brandas, autolimitada, de curta duração e não possuem uma apresentação clínica muito típica, o que torna a identificação do agente infeccioso difícil e desnecessária. São geralmente aqueles casos nos quais o médico apenas diz que você tem uma virose, sem definir de forma mais específica o diagnóstico ( Virose – Sintomas, Causas e Tratamento).

As doenças que serão descritas neste artigo são os chamados casos clássicos de rash com febre. São infecções cuja apresentação clínica é bem característica, o que permite a elaboração de uma hipótese diagnóstica de forma relativamente simples.

Em ordem alfabética, as 12 principais causas de rash febril são:

Catapora (varicela).
Dengue.
Eritema infeccioso.
Escarlatina.

Exantema súbito .
Febre Chicungunha.
Febre Zika.
Herpes Zoster.
Mononucleose.
Rubéola.
Sarampo.
Síndrome mão-pé-boca – Vírus de Coxsackie.
Se você procura informações sobre manchas vermelhas na pele que provocam coceira, leia:

8 Causas de Manchas Vermelhas na Pele que Coçam.


Principais causas de alergia na pele


Catapora (varicela)
A catapora, também conhecida como varicela, é uma infecção de origem viral altamente contagiosa que ocorre na maioria dos casos durante a infância.

A catapora tem como principais sintomas: rash, perda do apetite e febre ao redor de 38,5ªC.

O rash da catapora distribui-se por todo o corpo e tende a causar muita coceira.

O exantema desenvolve-se em 4 estágios: ele inicia-se como máculas, que rapidamente transformam-se em pápulas, em seguida em vesículas (bolhas), e, por fim, em crostas.

Uma das características que ajudam a distinguir a catapora de outras doenças exantemáticas é a existência ao mesmo tempo de lesões em cada um dos estágios de desenvolvimento, ou seja, o paciente apresenta difusamente pelo corpo pápulas, vesículas e crostas.

catapora
Habitualmente, a partir do 4º dia de doença param de surgir novas lesões, e até o 6ºdia todas as lesões já viraram crostas. Neste momento, o paciente deixa de ser contagioso. Dentro de 1 ou 2 semanas, as crostas caem, deixando a pele temporariamente mais clara nestas regiões.

Dengue, Chicungunha e febre Zika
A dengue, a febre Chicungunha e a febre Zika são viroses transmitidas pelos mosquitos do gênero Aedes, que costumam provocar quadros de febre alta, dor articular e rash cutâneo.

Rash dengue, Chicungunha e Zika
As manchas vermelhas na pele provocadas por essas três viroses são muito parecidas, sendo muito difícil a sua distinção apenas pelo exame físico.

A erupção cutânea dessas viroses é chamada de rash maculopapular, ou seja, manchas avermelhadas com pontos com discreto relevo. Essas pequenas manchas podem se confluir, formando grandes grupos de manchas avermelhadas, criando um aspecto que pode lembrar um mapa geográfico, como exemplificado na imagem ao lado.

Nas três viroses, o rash poder causar alguma coceira e costuma melhorar a partir do 3º dia.

Eritema infeccioso
O eritema infeccioso, também conhecido como quinta moléstia, síndrome da face esbofetada ou parvovirose, é uma virose contagiosa causada por um vírus chamado Parvovírus B19.

Os principais sintomas do eritema infeccioso são a febre (geralmente ao redor de 38ªC) e o rash cutâneo. O exantema desta virose inicia-se na face, provocando uma aparência que é chamada de “face esbofetada”. Esse rash é bem avermelhado, acomete ambas as bochechas e apresenta discreto relevo. As áreas ao redor do nariz, da boca e dos olhos costumam ser poupadas.

1 a 4 dias após o aparecimento do rash na face, as manchas vermelhas espalham-se pelo corpo. Nesta fase, as lesões de pele adquirem uma aparência muito característica, que é chamada de rash reticular (manchas avermelhadas em forma de renda), como pode ser visto na foto ao lado. O rash reticular é mais comum nas crianças que nos adultos, que podem ter exantemas mais parecidos com aqueles da rubéola ou da escarlatina.

Parvovírus – rash do eritema infeccioso
ERITEMA INFECCIOSO – Parvovírus B19.

Escarlatina
A escarlatina é uma doença causada pela bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A, também conhecida como Streptococcus pyogenes, que surge habitualmente por um quadro de faringite ou amigdalite bacteriana.

rash da Escarlatina
O início dos sintomas da escarlatina costuma ser abrupto, com inflamação na garganta e febre alta, acima de 38,5ºC. Cerca de 24 horas após o início do quadro, surge o sinal mais característico da doença, que é o rash cutâneo.

A erupção de pele da escarlatina inicia-se na cabeça e espalha-se pelo corpo ao longo das horas seguintes. As palmas das mãos e as plantas dos pés costumam ser poupados.

O acometimento da pele pela escarlatina caracteriza-se pelo aparecimento de numerosas erupções avermelhadas de 1 a 2 mm, com discreto relevo, que podem dar à pele uma textura levemente áspera, tipo uma lixa. Além de muito avermelhadas, as lesões da escarlatina evanescem-se transitoriamente quando pressionamos a pele com o dedo.

Essas lesões do rash costumam se aglomerar nas áreas de dobras, como axilas, virilhas, prega do cotovelo, formando uma linha bem vermelha nestas regiões, que recebe o nome de linhas de Pastia.

Exantema súbito (roséola)
A roséola, também conhecida como exantema súbito ou sexta moléstia, é uma virose causada pelo herpesvírus-6 ou pelo herpesvírus-7, que são vírus da família da herpes.

O rash da roséola é macular ou maculopapular e evanesce transitoriamente quando pressionado, podendo ser bem parecido com o da rubéola ou da escarlatina. Entretanto, o exantema da roséola tem uma característica muito típica: ele surge imediatamente depois que a febre desaparece. Daí o nome exantema súbito.

O quadro clínico da roséola é de febre alta (ao redor de 40ºC) por 3 a 5 dias, associado habitualmente à dor de ouvido e aumento dos linfonodos. Assim que a febre cede, surge o exantema, inicialmente no pescoço e no tronco, e a seguir na face e nas extremidades.

Rash da roséola
Esse padrão de alastramento do rash também é típico e ajuda no diagnóstico diferencial com outras doenças exantemáticas febris.

As manchas na pele da roséola duram apenas 1 ou 2 dias, mas há casos em que o exantema é tão fugaz, que não dura mais do que 4 horas. ROSÉOLA INFANTIL | EXANTEMA SÚBITO.

Herpes zoster
O herpes zoster, conhecido também como cobreiro ou zona, é uma doença infecciosa provocada pelo vírus Varicella-Zoster, o mesmo que provoca a catapora (varicela). O herpes zoster é uma infecção que ocorre por reativação do vírus da catapora em pessoas que tiveram a doença no passado.

A reativação do vírus Varicella-Zoster ocorre sempre que temos algum enfraquecimento no sistema imunológico. Situações como estresse intenso, doenças, uso de drogas imunossupressoras, traumas, exposição solar excessiva, falta de sono adequado, etc, podem ser fatores que favorecem o aparecimento do herpes zoster.

Herpes zoster
Quando o herpes zoster aparece, ele costuma começar como um rash em pápulas, bem doloroso e avermelhado, evoluindo rapidamente para as típicas vesículas agrupadas.

Novas vesículas vão surgindo ao longo de 3 a 5 dias, geralmente aliviando após 7 a 10 dias, quando as bolhas secam e começam a formar crostas.

Pode haver uma única lesão ou múltiplas lesões, espalhadas em “faixa”. A região torácica, abdominal e lombar são as mais acometidas. Uma caraterística é o fato da lesão acometer somente um lado do corpo, nunca ultrapassando a linha média.

Mononucleose
A mononucleose, também conhecida como doença do beijo, é uma virose provocada por um vírus chamado Epstein-Barr virus (EBV), transmitido através de secreções das vias respiratórias.

Mononucleose
A apresentação clínica característica da mononucleose é febre, aumento dos linfonodos e dor de garganta. O rash não é comum, mas pode surgir naqueles pacientes que são equivocadamente tratados com antibióticos, principalmente a amoxicilina (leia: AMOXICILINA E AMOXICILINA COM CLAVULANATO | Bula simplificada). Muitas vezes, o rash só surge uma semana depois do uso dos antibióticos.

O exantema da mononucleose também é maculopapular, com manchas vermelhas planas e pequenas elevações, que podem se fundir e criar grandes placas avermelhadas, que evanescem à digitopressão. As lesões são pruriginosas e podem ser muito parecidas com o rash da escarlatina ou da rubéola.

Trata-se da MONONUCLEOSE INFECCIOSA | DOENÇA DO BEIJO.

Rubéola
A rubéola é mais uma virose, altamente contagiosa, e que costuma acometer as crianças, apesar de também poder ser vista em adultos. O quadro clínico típico da rubéola é febre e exantema.

rash da rubéola
O rash da rubéola também é maculopapular, semelhante ao que ocorre na escarlatina, na roséola e na mononucleose. São pequenas manchas avermelhadas com discreto relevo, que evanescem à digitopressão.

A erupção aparece primeiro na face, espalhando-se em seguida para o tronco e extremidades. O rash torna-se generalizado no prazo de 24 horas. As manchas avermelhadas na pele podem durar de 2 a 7 dias, sendo 3 dias de duração a apresentação mais comum. Além da pele, o rash também pode surgir no palato (céu da boca).

Sarampo
O sarampo é uma das viroses exantemáticas mais graves, tendo sido até a década de 1970 uma das principais causas de morte infantil no Brasil. Desde o ano 2000, porém, devido ao sucesso das campanhas de vacinação, os casos de sarampo se tornaram muito pouco frequentes. De uma média de mais de 100 mil casos por ano na década de 1980, a incidência de novos casos anuais hoje é de apenas 200, boa parte deles importados por pessoas que adquiriram o vírus fora do território brasileiro.

Sarampo
O rash do sarampo é um exantema maculopapular e evanescente, que surge cerca de 2 ou 3 dias após o surgimento da febre alta. As manchas são abundantes e podem confluir, criando grandes placas avermelhadas, como exemplificado na foto ao lado. Palmas das mãos e plantas costumam ser poupados.

O rash surge inicialmente na cabeça, espalhando-se pela parte superior do tronco, depois inferior e, finalmente, membros.

48 horas após o início do rash, o paciente começa a melhorar da febre. 3 a 4 dias depois, as machas vermelhas da pele começam a escurecer e vão desaparecendo gradativamente, criando uma fina descamação.

Síndrome mão-pé-boca – Vírus Coxsackie A
A síndrome mão-pé-boca é uma virose provocada habitualmente pelo vírus Coxsackie A, sendo uma das viroses exantemáticas febris mais fácies de se diagnosticar, dada a sua propensão em provocar lesões nas palmas das mãos, boca e plantas dos pés.

Síndrome mão-pé-boca
O quadro inicia-se habitualmente com dor de garganta e febre baixa, ao redor de 38,5ºC. Um ou dois depois começam a surgir as lesões na boca e na pele.

As lesões da boca surgem como pequenas vesículas, que logo se rompem e formam úlceras dolorosas (aftas). A língua e a mucosa da cavidade oral, principalmente a região interna das bochechas, são os locais mais acometidos.

O exantema da síndrome mão-pé-boca pode ser maculopapular ou vesicular. As lesões da pele não costumam coçar, mas podem doer. O exantema ou as bolhas geralmente envolvem as mãos (dorso dos dedos, área interdigital e palmas), pés (dorso dos dedos, borda lateral, calcanhar e planta), nádegas, coxas e braços. Com menos frequência, as vesículas podem ser vistas no tronco e na face.

A doença dura de 7 a 10 dias e costuma curar-se espontaneamente.

Por: Dr. Pedro Pinheiro Revisado e atualizado em 22 mar, 2019

mdsaude.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: