Vampira – In Memoriam

out - 22 2010

 Asas abertas,vôo solitário, escuridão,delicada escuridão a envolver,quem é você? Maldito destino, desatino é te conhecer, belos olhos de matar e morrer… Vida para quê? Noite irmâ,solidão, o que há dentro de ti? Apenas isto que não podes evitar,natureza predadora, sina de matar… Morta mulher a caminhar pelas curvas da madrugada, amada sem alma,sangue e só […]

Êxtase…

out - 21 2010

Olhos que se cruzam, beijos que explodem em um momento único Peles que se encostam, mãos que percorrem Sentidos confusos, toques ansiados Bocas que se amam Corpos que se entregam Um calor tomando conta de poros, cantos, curvas Pulsar cada vez mais acelerado Lábios que ora se comprimem Mãos que se enlaçam Corpos novamente dançando […]

Solidão…

out - 18 2010

Oh solidão, que te apoderaste do meu ser, Que a toda a hora me acompanhas. É também teu o meu sofrer, É em minhas lágrimas que te banhas. Agora dia e noite não estou só, Prometes estar comigo até ao fim, Talvez por pena ou por dó Preenches o vazio que há em mim. E […]

1 2