Principais Benefícios, Calorias e Vitaminas da Tâmara

02 jun 2018 | Comente | By RickReymond

tâmaras foram o alimento básico no Oriente Médio desde séculos, mas o Ocidente agora está lentamente tomando conhecimento dos seus benefícios medicinais e nutricionais. Fruto da tamareira, as tâmaras são provadas para serem carregadas com inúmeros nutrientes com importância medicinal na prevenção e tratamento de doenças. Neste artigo, vou falar sobre os inúmeros benefícios nutricionais das tâmaras, então continue lendo e aproveite!

O que são as tâmaras?
Quais são seus benefícios?
As tâmaras são frutas de sabor peculiar que muita gente gosta e lembram o tamarindo. Elas nascem em palmeiras chamadas Tamareiras, às quais podem chegar a mais de 20 m de altura, você acredita?

Tamareira

A Tâmara é uma fruta carnuda de coloração avermelhada que nos fornece uma ampla gama de vitaminas, minerais, aminoácidos, proteínas e fibras alimentares. Conheça agora alguns dos benefícios da tâmara:

Ricas em antioxidantes
As tâmaras são ricas em antioxidantes. Elas contêm antioxidantes polifenólicos chamados taninos, os quais fornecem proteção contra danos causados pelos radicais livres (envelhecimento precoce e câncer são os principais deles). Os antioxidantes flavonóides que encontramos na tâmara também são anti-hemorrágicos e anti-inflamatórios, o que pode ajudar na prevenção de sangramentos, por exemplo, às pessoas que possuem tendência.

tâmara benefícios
As tâmaras são ricas em vitamina A, um antioxidante que é importante para uma visão saudável, mucosas e pele. Pesquisas mostraram que o consumo de frutas ricas em vitamina A pode proteger contra o câncer de pulmão e bucal. Outros antioxidantes, como beta caroteno e zeaxantina, previnem a degeneração macular relacionada com a idade, bem como câncer de cólon, mama, próstata e pancreático.

Fonte de energia
A fruta macia, carnuda e doce é fácil de comer e engolir. Por conter um tipo de açúcar simples (frutose e sacarose), é facilmente digerível e fornece energia e vitalidade instantâneas. Isso torna a tâmara uma excelente refeição enquanto se está recuperando de uma doença, por exemplo, ou no caso de pacientes idosos no pós operatório.

Fonte de fibra dietética
As tâmaras são uma fonte rica de fibras dietéticas que podem prevenir a constipação. A fibra também absorve o colesterol ruim e atua como um laxante em massa, enquanto protege a mucosa do cólon. Isso eu aposto que você não sabia! Lembre-se, porém, de beber bastante água.

Fonte de minerais e vitaminas
As tâmaras são ricas em ferro, mineral necessário para a formação de hemoglobina. Seu teor de potássio ajuda a manter a saúde do coração, fornecendo proteção contra acidentes vasculares cerebrais e doenças cardíacas coronárias. O cálcio nas tâmaras ajuda a manter os ossos saudáveis, no controle de peso, na coagulação sanguínea e na contração muscular.

tâmara vitaminas
A vitamina K ajuda no processo de coagulação do sangue, bem como no metabolismo ósseo. As vitaminas do complexo B presentes nas tâmaras ajudam a metabolizar todos os outros nutrientes, como cálcio, gorduras e proteínas no sangue.

Oferecem proteção gastrointestinal
Em pesquisas feitas em ratos diabéticos, os quais foram alimentados com extratos de tâmara, foram observadas menores ocorrências de úlceras gástricas. Os extratos também atuaram como laxantes naturais que protegem a mucosa do cólon.

A tâmara tem ação anti-inflamatória
Estudos mostraram que os extratos da tâmara reduziram o inchaço nos pés, bem como a incidência de artrite em ratos. Isso é uma excelente notícia a todos que sofrem com doenças provenientes de inflamações como é o caso de artrite e artrose.

Calorias da tâmara
Tâmaras são frutas bastante calóricas e também têm um alto teor de açúcar, então pacientes diabéticos precisam ser cautelosos se quiserem consumi-las. Meia xícara de tâmaras, por exemplo, contém cerca de 275 calorias (66 calorias por tâmara), mas, em contrapartida, você também ingere 650 mg de potássio, niacina, vitamina B6 e cerca de 6 gramas de fibra.

Portal Educação

Sintomas, tratamentos e causas- Nódulo na tireoide

01 jun 2018 | Comente | By RickReymond


O que é Nódulo na tireoide?
Sinônimos: tumor na tireoide, adnoma da tireoide, carcinoma da tireóide, incidentaloma da tireoide

Um nódulo na tireoide é um aglomerado de células que se desenvolveu e cresceu na glândula tireoide. A Tireóide é uma glândula que está localizada na região anterior do pescoço, ao redor da traqueia. Apesar de seu tamanho médio ser de 15 ml (o que dá menos da metade de um copinho de café descartável) ela é responsável pela produção de 2 hormônios: a triiodotironina (T3) e a tetraiodotironina (T4)
Causas
Os nódulos da tireoide podem ter causas diversas. Eles podem ocorrer simplesmente por (mais…)

Chuchu ,perfeito para baixar a pressão.

01 jun 2018 | Comente | By RickReymond

e você é daquelas pessoas que dizem que “chuchu é um alimentos sem graça”, depois que você souber as vantagens desse vegetal para o nosso organismo, a sua opinião com certeza passará a ser diferente. Dono de propriedades nutricionais extremamente poderosas para a saúde, o consumo desse alimento está relacionado à prevenção e combate de diversos tipos de doença, além de questões estéticas da pele e dos cabelos. Veja o que esse ingrediente traz de benefícios para a nossa alimentação do dia a dia.

Assim como a maioria dos vegetais, o chuchu se caracteriza por um sabor leve e por possuir bastante água em sua composição, por isso, é muito indicado para a alimentação de pessoas que precisam estar mais atentas à hidratação ou, até mesmo, limpar o organismo das toxinas do dia a dia, favorecendo a queima natural de gorduras localizadas. Descubra os principais benefícios do chuchu:

8 benefício do chuchu para a nossa saúde

01 – Regular a glicemia no sangue: O chuchu possui grandes quantidades de fibras dietéticas, substâncias que ajudam a controlar os níveis de açúcar no açúcar. Por causa disso, o consumo desse alimento é altamente recomendado às refeições de pessoas diabéticas.

02 – Fortalece os ossos: Por ser fonte de minerais, como o cálcio, o consumo de chuchu também está relacionado à prevenção e combate da osteoporose. Além disso, o alimento possui magnésio e fósforo, que também favorece o fortalecimento ósseo e dos dentes.

03 – Combate doenças e enfermidades: Na composição nutricional do chuchu, um dos maiores destaque está na grande concentração de agentes antioxidantes. Essas substâncias são responsáveis por fortalecer e defender o nosso sistema imunológico das ações dos radicais livres (vírus e bactérias), que podem causar problemas à saúde.

04 – Dá brilho e volume aos cabelos: Quem pensa em ter uma aparência sempre bonita e jovial, os componentes do chuchu também são muito utilizados para a hidratação dos cabelos, deixando-os mais fortes, brilhosos e volumosos. Isso se deve pela grande quantidade de água no alimento, além de nutrientes como o zinco e a vitamina E.

05 – Gera força e energia ao organismo: Rica fonte de vitaminas, o chuchu também pode deixar o nosso organismo mais disposto e fortalecido. Esse componentes são agentes energéticos naturais para o corpo, além de melhorar as sensações de humor.

06 – Favorece o emagrecimento saudável: Com poucas quantidades de calorias e também pela presença dos agentes antioxidantes, o consumo de chuchu também é responsável pela limpeza e desintoxicação do organismo, ajudando a desinchar o corpo e na perda natural de gorduras localizadas.

07 – Faz bem para os rins: A boa quantidade de potássio faz com que o consumo de chuchu ajude também nas funções desses órgãos, favorecendo a filtragem de nutrientes, além de prevenir problemas como as pedras ou cálculos renais.

08 – Ajuda na formação do bebê durante a gestação: Mulheres grávidas devem consumir bastante chuchu durante o desenvolvimento do bebê. Isso se deve pela presença de ácido fólico no vegetal, uma vitamina associada ao bom desenvolvimento fetal, sendo recomendado como suplemento natural na gestação.


Conquiste a sua saúde

Melão de São Caetano,fruto de cobra, erva das lavadeira e melãozinho.Benefícios e propriedades

01 jun 2018 | Comente | By RickReymond

Melão de são caetano
Essa planta pode ser usada para tratar e curar várias doenças, entre elas, diabetes e vários tipos de câncer

O melão de são caetano é uma planta que possui muitos benefícios que podem ser aplicados à saúde humana. Apesar do formato estranho e de ser considerada uma erva daninha, essa espécie caiu no uso popular, principalmente no que se refere a medicina alternativa. Porém, é importante lembrar que não se deve tomar medicamentos por conta própria, mesmo se tratando de ingredientes naturais.

Características do melão de são caetano
O melão de são caetano é conhecido cientificamente como momordica charantia, ele pertence à família das cucurbitaceae. Sua origem é compreendida em partes do leste da Índia e sul da China, porém, é comum em vários outros países ao redor do mundo. No Brasil, o melão de são caetano é reconhecido também por erva de São Caetano, fruto de cobra, erva das lavadeira e melãozinho.

No que diz respeito às características físicas da planta, ela é identificada como sendo uma trepadeira de cheiro desagradável. Ela possui flores amareladas ou esbranquiçadas, folhas palmatífidas e fruto dourado que abre-se em válvulas espinhosas. No interior desses frutos eles possuem carnosidade mole que torna-se amarelo avermelhado quando maduro.

O Melão de São Cetano tem poder clareador, ideal para remover manchas
Essa planta é ideal para quem tem diabetes, pois regula os níveis de açúcar no sangue

Por se tratar de uma erva daninha, essa espécie pode ser facilmente encontrado em locais como pomares, hortas, cafezais, cercas, alambrados e terrenos baldios. Porém, no Brasil, o melão de são caetano é o tipo mais selvagem. Devido a facilidade com que é encontrado, além de entrar como ingrediente principal em várias receitas naturais, a planta também é conhecida pelo poder clareador, ideal para remover manchas.

Propriedades medicinais do melão de são caetano
Como já foi adiantado anteriormente, o melão de (mais…)

Como tratar a menopausa e aumentar a libido naturalmente

13 fev 2018 | Comente | By Leila Sobral

As mulheres podem sofrer em alguns momentos ou etapas da vida com uma falta de libido, a qual pode ser causada por diferentes motivos, como alterações hormonais, estresse, esgotamento, mudanças emocionais, problemas de saúde, menopausa etc.Por isso, além de incluir estas ervas na rotina diária, é importante determinar sua origem para tratá-la de vários ângulos.

O efeito benéfico de algumas ervas pode nos servir para fins muito diversos, desde melhorar um processo digestivo lento até prevenir doenças crônicas e o câncer. Neste amplo leque de benefícios descobrimos que existem ervas que aumentam a libido de forma natural.

A libido é o impulso sexual determinado pelos hormônios sexuais que geram uma resposta ao sistema nervoso.

Esta carga de energia vital ligada ao sexo não só determina o nível de desejo em relação à outra pessoa, como também, além disso, determina se você vai desfrutar ou não da atividade sexual.

O desejo sexual é natural em todos, mas algumas situações como o estresse do trabalho ou certas doenças fazem com que este impulso decaia.

Apesar de ser verdade que existem alguns medicamentos para isso, queremos recomendar algumas ervas que também podem aumentar a libido.

Por serem naturais, seus efeitos colaterais serão mínimos ou nulos, (mais…)

Doenças Psicossomáticas – A Relação entre o corpo e a mente

09 jan 2018 | Comente | By Leila Sobral

Corpo e mente não suportam muitos sentimentos ruins, e encontram formas de manifestar os problemas por meio de doenças.

O termo doença psicossomática é bastante utilizado quando uma doença física ou não, tem seu princípio na mente. O que leva os pacientes de vários hospitais a uma consulta em conjunto com um psicólogo, psicoterapeuta e psiquiatra.

Essa conduta, que pode partir dos médicos que acompanham o caso, gera muitas dúvidas ao paciente. “Como algo é psicológico se dói no corpo?” O fato de que uma pessoa tenha uma doença psicossomática não significa que a dor e a enfermidade não existem. Pelo contrário, o corpo realmente está em sofrimento, com dores, feridas, descontroles e descompensações orgânicas, que inclusive são até dificilmente controladas com medicamentos e os recursos da medicina tradicional.
As doenças psicossomáticas podem se manifestar em diversos sistemas que constituem nosso corpo, como por exemplo: gastrointestinal (úlcera, gastrite, retocolite); respiratório (asma, bronquite); cardiovascular (hipertensão, taquicardia, angina); dermatológico (vitiligo, psoríase, dermatite, herpes, urticária, eczema); endócrino e metabólico (diabetes); nervoso (enxaqueca, vertigens); das articulações (artrite, artrose, tendinite, reumatismos).

É comum, nos casos de doenças psicossomáticas, que o paciente enfrente dificuldades no diagnóstico e até insucesso dos tratamentos propostos, gerando uma passagem por vários médicos especialistas em busca da cura ou alívio.

O diferencial mais importante para se considerar uma doença como psicossomática é entender que a causa principal desta descompensação física que aparece no corpo, está dentro do emocional da pessoa, ligada, portanto à sua mente, aos seus sentimentos, à sua afetividade. E esta variável emocional se torna importante tanto no desencadeamento de um episódio, de uma crise, quanto no aumento e/ou manutenção do sintoma, conforme cada pessoa.
A mente e o corpo formam um sistema único (mais…)

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Estresse, depressão e ansiedade como identificar e tratar – Maus do século

08 jan 2018 | Comente | By Leila Sobral

Como diferenciar estresse, depressão e ansiedade
O estresse, a depressão e a ansiedade são os três transtornos psicológico mais comuns. É imprescindível conhecer seus sintomas para buscar uma solução adequada.

A cada dia, escutamos essas três palavras com mais frequência. De fato, hoje em dia esses são os três transtornos psicológicos mais habituais. O estresse, a depressão e a ansiedade podem manifestar-se separadamente ou em conjunto. Por isso, é imprescindível conhecer os sintomas de cada um desses problemas que, felizmente, têm solução.
Como tais transtornos nos afetam
De acordo com estudos, estes três transtornos mudam nossas percepções de vida diretamente. Afetam o nosso cérebro e a forma como nos relacionamos com os demais. Modificam também a nossa autoconfiança, o entusiasmo e as expectativas em uma tarefa ou trabalho.
E, entre outros problemas, fazem com que as nossas defesas imunológicas baixem. A zona pré-frontal do cérebro é onde a depressão, a ansiedade e o estresse atacam, isto é, onde o pensamento mais avançado se desenvolve, onde imaginamos o futuro, avaliamos estratégias para solucionar problemas e tomamos decisões. Além disso, esta zona está bastante relacionada com o sistema límbico ou cérebro emocional.

 

Estresse: o que devemos saber?
O estresse é uma palavra que hoje em dia está na boca de todos. Pode aparecer após qualquer situação ou pensamento e nos fazer sentir ansiosos, furiosos ou frustrados. Por isso, os médicos dizem que ter estresse em níveis baixos é bom. No entanto, a situação é inversa quando ele aumenta. Estresse em excesso nos predispõe a sofrer todo o tipo de doenças, tanto físicas, como psicológicas. Por exemplo, o estresse pode levar a um baixo nível de açúcar no sangue, à hiperatividade das tireoides, ao ataque cardíaco, ao aumento da secreção da bílis ou do colesterol nas artérias.
Alguns dos sintomas habituais são as dores abdominais ou de cabeça, dificuldades para tragar ou digerir alimentos, enjoos, respiração agitada, insônia, frequência cardíaca irregular, sudorese excessiva, transtornos do sono, cansaço, fadiga, falta de concentração, problemas no rendimento sexual e pesadelos. Em alguns casos, o estresse se manifesta em forma de fobias ou transtornos psicológicos.

Pesquisas afirmam que uma dieta deficiente em vitamina B12 também pode levar ao estresse. O mesmo acontece com o consumo excessivo de substâncias como o álcool, a nicotina ou medicamentos para a tireoide.

 

Quando o estresse faz parte da rotina, a pele é uma das mais afetadas. A tensão provoca alterações hormonais diversas no corpo e libera algumas substâncias na corrente sanguínea. Com isso, há uma queda na imunidade e o corpo fica mais vulnerável a infecções e outros problemas. “No rosto, por exemplo, é visível o surgimento de descamações, áreas avermelhadas e ressecadas, olheiras e pele sem brilho”, conta o dermatologista Anderson Bertolini, diretor médico da Clínica Bertolini, em São Paulo. Peles oleosas também ficam com os poros mais dilatados e a derme mais grossa. Conheça outros problemas da pele estressada (mais…)

1 2 3 4 467